Pelo Brasil: sexta e sábado são dias de pedalar nas Bicicletadas

Hoje e amanhã, centenas de ciclistas espalhados por todo o Brasil sairão às ruas para participarem das edições locais da Bicicletada.

Veja abaixo onde e quando a Bicicletada da sua cidade vai acontecer. Se a sua cidade ainda não está listada abaixo, confira aqui para ver as informações do seu município ou, então, faça a sua própria Bicicletada.

Sexta-feira, 27 de fevereiro

Belo Horizonte, MG

bicicletada-bhA Bicicletada BH acontece toda última sexta-feira do mês. A concentração ocorre na Praça da Estação, no Centro, a partir das 18h com saída às 20h. Mais informações aqui.

Bragança, PA

braganca-2009-02-27-01

Brasília, DF

brasilia-2009-02-27

Campo Grande, MS

campo-grande-2009-02-27

Florianópolis, SC

Essa você já sabe! (Re)confira aqui.

Recife, PE

recife-2009-02-27

São José dos Campos, SP

sao-jose-dos-campos-2009-02-27

São Paulo, SP

sao-paulo-2009-02-27

Taubaté, SP

taubate-2009-02-27

Vitória, ES

vitoria-2009-02-27


Sábado, 28 de fevereiro

Curitiba, PR

curitiba-2009-02-28

Mais informações no blogue Bicicletada Curitiba.

Guarapuava, PR

guarapuava-2009-02-28

Mais informações no blogue Bicicletada Guarapuava.

Maceió, AL

maceio-geral

Em Maceió, será instalada uma bicicleta-fantasma (ghost bike) em homenagem ao ciclista José Carlos Félix Pereira, morto ao ser atropelado por um ônibus na Av. Durval de Góes Monteiro (mais no Alagoas 24 Horas). Será a quarta cidade a contar com essa homenagem.

Maringá, PR

A Bicicletada de Maringá vai ocorrer neste sábado. A saída  será da Catedral, às 9h. Mais informações aqui.

Bicicletada em Florianópolis: é amanhã!

A Bicicletada Floripa de fevereiro vai acontecer amanhã, dia 27 de agosto de 2009. Nesta sexta-feira, a partir das 18h, os ciclistas vão se encontrar em frente à Concha Acústica da UFSC para mais uma edição da Massa Crítica local.

A saída para o pedal lúdico-educativo deve começar por volta das 19h em percurso definido na hora pelos participantes. O ritmo é tranqüilo e todos pedalar juntos pelas ruas da capital catarinense. Não é preciso estar em boa forma física. Seu limite físico será sempre respeitado.

Em caso de neve, chuva, Vento Sul, lestada ou ciclone extratropical, a Bicicletada está automaticamente CONFIRMADA!

floripa-2009-02-27-v1a

Veja mais:

Relato da Bicicletada Floripa de janeiro

A primeira Bicicletada de 2009 em Florianópolis

Enquanto alguns tiraram férias da Bicicletada, eu tirei para a Bicicletada. Tenho feito parte daquele grupo de pessoas que fica a metade do dia sentado parado em uma cadeira. A Bicicletada chegou como o momento de eu quebrar essa tendência. Ahhhhh, liberdade! Já planejava, ou melhor, trabalhava minha expectativa para a Bicicletada de verão… então, mãos à obra! Fazer cartaz (ops, pedir para fazer, haha), chamar pessoas, lembrá-las… relembrá-las. Foi. Não é que deu? Pessoas apareceram e animadas.

Ciclistas preparam-se para a Bicicletada Floripa. Foto: Alex Flynn.

Ciclistas preparam-se para a Bicicletada Floripa. Foto: Alex Flynn.

Não nego que havia um desejozinho de sentir o friozinho o friozinho a água da Mole (afinal é verão, né, e eu estou esquecendo que gosto a água do mar tem), mas a Giovanna ainda não estava pronta para encarar a morreba da Lagoa. Que fizemos? A massa ainda era modesta; sugeri que seguíssemos pelo funil (leia-se: rua muito estreita) da geral do Pantanal. Se a massa permanecesse unida, poderíamos sentir e fazer sentir o contraste entre as massas motorizada e não motorizada, mas há diferentes ânimos… difícil. Voltando ao trajeto: passaríamos pela Costeira e voltaríamos para o Pantanal pela Via Expressa do Aterro Sul. Porém, foi desejo continuar para o Centro e voltar pela Beira-Mar, mas sem ciclovia (!). Passamos num mercadinho, onde aproveitamos para brincar um pouquinho com os carros.

Ciclistas pedalam na Via Expressa Sul. Foto originária da câmera de Juliana Diehl.

Ciclistas pedalam na Via Expressa Sul. Foto provinda da câmera de Juliana Diehl.

Repare ciclistas ocupam - com sobras - uma vaga de estacionamento para automóveis. Foto originária da câmera de Juliana Diehl.

Repare quantos ciclistas ocupam - com sobras - uma vaga de estacionamento para automóveis. Foto provinda da câmera de Juliana Diehl.

Escondido naquele desejo de pedalar um pouco mais, havia outra (ooouutra) motivação: sentar, beber e conversar. Paramos ali na João Pinto. Logo que os meninos lembraram que suas mulheres os esperavam em casa (hehe), voltamos. Não satisfeitas, as pessoas Ana, Alex e Porni levaram-me a jogar sinuca e eu esqueci a cadeira que me amarrava, em casa.

Nessa Bicicletada apareceram pessoas novas: Daniel, Luis, que emprestou a bicicleta que usei (obrigada, moço) e as aparições de gringos, inglês Alex e Porni argentino. Alex parece ter tido contato com um Critical Mass em Paris, se não me engano. Ele descreveu um passeio de muitas bicicletas, porém controlado. “Controlado, Alex?”. Aquela definição de “coincidência organizada” parecia muito distante de sua experiência lá. Pois bem, agora o moço tem outras referências. Porni trouxe a vontade de retomar as alegrias infantis que envolviam suas aventuras na bicicleta e desconocia el paseo del obelisco.

Será que um dia haverá tanta gente que não perceberei caras novas (uuu, provincianismo indo embora) e o trânsito de carros não sentirá nosso impacto (se considerarmos a inversão de opção de meio de locomoção)?

Por Juliana Diehl.

Veja mais:

Site da Bicicletada Floripa

Fotos de Alex Flynn

Fotos da câmera de Juliana Diehl

O retorno da Bicicletada em Florianópolis

Um breve histórico dos avanços e das dificuldades de 2008

Em abril de 2008, após vários meses sem ser realizada, ocorreu a primeira edição do ano da Bicicletada em Florianópolis. Apesar de existir desde 3 de outubro de 2002, a Bicicletada não chegou a se firmar na capital catarinense. Em 2007, há o registro de uma única edição no segundo semestre. A Bicicletada de maior repercussão na mídia ocorreu em 2005, quando, em conjunto com o Movimento Passe Livre, foi realizado um protesto contra o aumento na tarifa de ônibus. Devido a fatos passados, o movimento Bicicletada começou 2008 um tanto desacreditado e pouco articulado.

Retorno

A primeira Bicicletada Floripa do ano teve chamadas na rádio CBN, divulgação por cartaz e e-mails e foi pauta de uma reportagem no periódico diário Notícias do Dia. Nessa edição foram pintadas bicicletas brancas no asfalto na R. João Pio Duarte Silva (geral do Córrego Grande) e na SC-404 (até o alto do Morro da Lagoa). Essa sinalização, como já comentada anteriormente, é um indicativo da presença de trânsito de ciclistas.

Nos meses seguintes, foram criadas formas de comunicação e interação entre os participantes da Bicicletada de Florianópolis. Foi criada, no orkut, a comunidade Bicicletada Floripa, que conta, atualmente, com 83  membros. Entre 8 de maio e 31 de dezembro, foram 23 tópicos e 135 mensagens enviadas.

Criou-se também um grupo de discussão por e-mail para a difusão de informações e discussões específicas sobre a Bicicletada (para cadastrar-se, mande um e-mail em branco para bicicletada-floripa-subscribe[em]yahoogrupos.com.br). Pessoas que não estavam no grupo de discussão passaram a poder se comunicar com os participantes através do e-mail bicicletada.floripa[em]gmail.com. Confira abaixo a evolução na troca de mensagens entre os participantes:

Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro
1 3 22 56 64 57 111 38

Provavelmente, nunca antes a Bicicletada Floripa esteve tão alinhada com as demais Bicicletadas que acontecem no Brasil. As maiores novidades do cicloativismo passaram pela lista de discussão ou pelo orkut. Há um intercâmbio de idéias – ainda tímido – com participantes de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte, Itajaí e Blumenau.

Quando da reformulação do site Bicicletada.org, Florianópolis foi a sétima cidade a ser acrescentada. A página destinada ao município está constantemente atualizada desde setembro. Na blogosfera, as primeiras edições de 2008 tiveram repercussão ou chamadas no Ciclonômade e no Apocalipse Motorizado (neste, em abril, maio, junho e julho). As últimas edições tiveram chamadas no Blog da Sala Verde UFSC, no Morro Abaixo… (em outubro e novembro), no Emplastro Cubas e aqui mesmo no Bicicleta na Rua (em outubro e novembro). A Bicicletada ganhou também maior destaque na página da ONG ViaCiclo.

Quanto às Bicicletadas em si, importante marco foi a fixação do ponto de encontro (Concha Acústica e Básico/CCE da UFSC) e da data (toda última sexta-feita do mês, a partir das 18h com saídas às 19h).

Outra questão relevante é que, por hora, optou-se por não pintar as bicicletas no asfalto durante a Bicicletada, tendo em vista o desânimo de alguns dos participantes em abril. Entretanto, devido ao tempo excessivamente úmido do litoral catarinense, acabou-se por não mais as pintar.

Para além das sextas-feiras

Além de cerca de dezena de reuniões presenciais cujo tema era bicicleta e mobilidade urbana, os cicloativistas de Florianópolis participaram da instalação das três bicicletas-fantasmas (ghost bikes) da Grande Florianópolis, inclusive sendo um dos poucos ciclistas que foram e voltaram pedalando, sob chuva, da Passeata pela Vida, a homenagem ao triatleta Rodrigo Machado Lucianetti.

A primeira Vaga Viva foi realizada na Via Gastronômica, em Coqueiros, em 6 de setembro. Na região, há pressão para a construção de uma ciclovia, que ainda não saiu devido a impasses entre os moradores e os comerciantes da região, que alegaram que os clientes perderiam vagas para estacionarem os carros. De acordo com o Ipuf e o prefeito Dário Berger, esta e outras ciclovias sairão do papel.

Outra Vaga Viva foi realizada em 22 de setembro, no Dia Mundial Sem Carros (veja vídeo). Nas atividades do DMSC, a pedalada da Agronômica, a panfletagem dos ciclistas e o Desafio Intermodal contaram com participantes da Bicicletada.

Além dos pedais lúdico-educativos, foi lançada a proposta do Sábado de Bike, um passeio ciclístico com ritmo tranqüilo na metade do mês. Houve um prólogo desse evento em 16 de agosto. Nos demais meses do ano, devido às chuvas, o Sábado de Bike foi cancelado. Em outubro, teve a formulação do Calendário de Passeios e Atividades de Ciclismo Urbano para Iniciantes (e Iniciados). Vários passeios foram realizados, entretanto outros tiveram de ser cancelados devido às chuvas.

Com chuva ou sem chuva, frio ou vento, a Bicicletada Floripa aconteceu nas últimas sextas-feiras de abril a novembro.

Perspectivas futuras

Para o ano de 2008, espera-se realizar, no mínimo, 11 edições da Bicicletada Floripa, além de algumas edições especiais, como a de aniversário, a do Dia Mundial Sem Carros e a do Dia das Crianças. Aguarda-se a realização dos passeios ciclísticos leves aos sábados e de um pedal cultural. É possível, até o final do ano, triplicar a quantidade de participantes, embora seja essa uma questão delicada e ainda de difícil previsão.

Espera-se a manutenção da relação amistosa obtida junto aos grupos de ciclistas da região, bem como com a ViaCiclo e com o Ipuf. Apesar disso, deve-se manter a pressão para a construção e ampliação da rede cicloviária prevista, bem como estimular a adoção de medidas de respeito ao trânsito de ciclistas.

Quanto às ciclofaixas-cidadãs, estas devem ser multiplicadas exponencialmente pelas ruas da capital catarinense.

Veja mais:

Reportagem do Jornal “Notícias do Dia” de 26 e 27 de abril de 2008: chamada na capamatéria na página 6.

%d blogueiros gostam disto: