Relato do Passeio Ciclístico da Lagoa


Quando eu saí da reunião da AMPOLA em que foi decidida a realização do Passeio Ciclístico da Lagoa da Conceição, mal poderia imaginar o sucesso que ele teria.

Nos dias anteriores, consertei o pneu da minha bike e mandei-a para a revisão. Às vésperas, comecei a preparar uma plaquinha para chamar a atenção e separei o meu apito. Instantes antes de sair de casa, vesti meu colete refletivo e, minutos depois, dirigia-me ao ponto de encontro do passeio, na sede da Associação de Moradores do Porto da Lagoa, distante 13km. Lá, terminei de montar minha bicicleta e minha plaquinha e coloquei a camiseta em alusão à ciclista Márcia Prado. Termina aqui a minha história pessoal.

Acontece que havia bastante gente mesmo na concentração. Grupos de crianças e adolescentes conversavam ao lado ou sobre as suas bicicletas. Repórteres procuravam a quem entrevistar em meio ao mar de duas rodas. Algumas pessoas portavam mensagens às costas: “Na Osni de bike é um perigo”, “A pé ou de bike na Osni? Tás tolo?!”, “- Poluição, + Exercício físico!!!”, “Passeio na Osni é só para carros?”. Teve também a célebre “Seja gentil com o ciclista PORRA!!!”, ironia inspirada nesta placa dos Sombra Bikers.

Pessoas concentradas na sede da AMPOLA. Foto: Caminhos do Sertão.

Pessoas concentradas na sede da AMPOLA. Foto: Caminhos do Sertão.

A palavra da população. Foto: Ciclista Fabiano.

A palavra da população. Foto: Ciclista Fabiano.

Placas de ironia e de informação. Foto: Ana Carolina Vivian.

Placas de ironia e de informação. Foto: Ana Carolina Vivian.

Mídia: Patrola. Foto: Ciclista Fabiano.

Mídia: Patrola. Foto: Ciclista Fabiano.

Às 15h30 saímos e logo estávamos a caminho do centrinho da Lagoa. Éramos, então, 144 ciclistas, sendo que mais gente chegou pedalando durante o percurso. Contávamos com o apoio de duas motocicletas da Guarda Municipal de Florianópolis (GMF), que íam à frente dos ciclistas, e com mais uma outra viatura atrás.

Parando e observando à beira da Lagoa, era impossível não perceber a diferença da Osni Ortiga ocupada pelos ciclistas, um espaço público servindo à saúde, bem-estar e sociabilização da população, e da Osni Ortiga imediatamente após à viatura da GMF, um espaço público privatizado por uma máquina de 1ton que carregava, em mais de três quartos (75%) das vezes, apenas uma única pessoa, situação antiecológica, antissociabilizante e estimuladora do sedentarismo e de seus males.

A Osni Ortiga embelezada, servindo à saúde e ao lazer da população. Foto: Caminhos do Sertão.

A Osni Ortiga embelezada, servindo à saúde e ao lazer da população. Foto: Caminhos do Sertão.

Eu perguntava às pessoas em volta sobre o passeio. A sensação de bem-estar era unânime. “Podia ter isso sempre!”, disse-me Neuza, uma mulher com roupa clara. “Pedalar assim é tão bom!”, falava uma moça de camisa lilás.

Tomando o centrinho da Lagoa, onde mais ciclistas se juntavam ao grupo, a curiosidade nas lojas e bares era geral. E olha que a Lagoa já é naturalmente cheia de bicicletas…

No centrinho da Lagoa. Foto: Caminhos do Sertão.

No centrinho da Lagoa. Foto: Caminhos do Sertão.

A primeira parada deu-se próximo ao Terminal de Integração da Lagoa (TILAG). Fato desconhecido da população: O TILAG tem bicicletário! São mais de 30 vagas! No dia, apenas duas magrelas dividiam o espaço com cinco motos e alguns bancos “de praça” e poltronas de madeira (!).

Passagem pelo TILAG. Foto: Caminhos do Sertão.

Passagem pelo TILAG. Foto: Caminhos do Sertão.

Motos no bicicletário? Foto: Ciclista Fabiano.

Motos no bicicletário? Foto: Ciclista Fabiano.

Banco no bicicletário? Foto: Ciclista Fabiano.

Banco no bicicletário? Foto: Ciclista Fabiano.

Metade do caminho percorrido, era hora de voltar.

Logo ao readentrarmos a Osni Ortiga, amostra da imprudência dos motoristas e desconhecimento dos motoqueiros quanto à legislação de trânsito. Atrás do carro da GMF, cerca de quatro estressadinhos (estresse?? quem mandou não estar de bike! rsrs) buzinavam forte, ao que o meu apito fazia “coro” para uma melhor consonância dos sons…

Alguns desses, contrários às ordens da guarda, passaram a viatura e seguiram na contramão. Um deles por muito pouco não acertou algumas das crianças!

Quanta infantilidade por trás de um volante! Infelizmente, quem pedala na região sabe: esse não foi um caso isolado.

Dessa vez, a GMF foi atrás. Mas é uma pena que tem pipocado casos em Santa Catarina onde apenas um corpo ao lado de uma bicicleta é encontrado, enquanto motoristas covardes fogem sem prestar os primeiros socorros.

Uma parada sob o pôr-do-Sol à beira da Lagoa, água pra todo mundo e brindes sorteados.

Bicicletas à beira da Lagoa da Conceição. Foto: Ciclista Fabiano.

Bicicletas à beira da Lagoa da Conceição. Foto: Ciclista Fabiano.

Finalizou-se o passeio no retorno à sede da AMPOLA. Destaque para a Guarda Municipal, que, mesmo após umas críticas quando do começo do passeio, se redimiu completamente e foi ovacionada ao sair.

O passeio acabou por aí, mas eu, o Juliano e o casal Ana Carolina e André fomos ainda assistir ao ocaso do Sol na trilha de acesso ao Gravatá, onde nos alimentamos com o lanche que o Juliano comprou com o vale-compras que recém-ganhara.

DSC05692

A caminho do Gravatá. Foto: Ciclista Fabiano.

A volta ao lar ainda me reservaria mais uma surpresa, mas isso vai ficar para uma ocasião mais oportuna.

Por Fabiano Faga Pacheco

Saiba mais:

Veja como foi o primeiro Passeio Ciclístico da Lagoa.

Relatos:

Bicicleta na Rua
Jornal da Lagoa
Jornal Notícias do Dia
Movimento Ciclovia na Lagoa Já

Fotos:

Ana Carolina Vivian
Caminhos do Sertão
Ciclista Fabiano

Vídeos:

Bicicleta na Rua
Daniel de A. Costa
Lagoa Virtual
Patrola – RBS TV/Globo

Problemática:

Bicicleta na Rua
Caminhos do Sertão
Jornal da Lagoa
Jornal Notícias do Dia
Movimento Ciclovia na Lagoa Já

Sobre bicicletanarua
Ciclista urbano paulistano residente em Florianópolis.

5 Responses to Relato do Passeio Ciclístico da Lagoa

  1. gustavo disse:

    as placas de “aviso” são as melhores.
    se não me engano, já as vi em algum lugar, hehehehe
    parabéns
    abraços

  2. francisco disse:

    Por favor gostaria saber cuando es la proximo paeio ciclistico, lagoa da copceçâon, en floripa, nº de kilometros y horario, y cuanto cuesta la inscripçaon
    muito obrigado , francisco

  3. bicicletanarua disse:

    E-mail já enviado:

    “Francisco, el próximo paseo de la Lagoa de Concepcion vá a ocurrir hoy, a las 15h, cerca de la iglesia del Porto da Lagoa. Es gratis. La ruta se definará en el momento de la salida, pero es un paseo leve. La próxima Massa Crítica de la región será en 12 de septiembre.

    Bicicleta na Rua”

    E também já respondido:

    “muito obrigado, ye esta apuntado an la agenda, si estou libre bou, francisco”

  4. Pingback: Para não esquecer – Ciclovia na Lagoa da Conceição é urgente « Bicicleta na Rua

  5. Pingback: Bicicletário do TILAG será reformado e ampliado | Bicicleta na Rua

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: