Ciclista já conheceu mais de 3000 cidades com a sua bicicleta


A reportagem abaixo foi originalmente publicada no Jornal Notícias do Dia, versão do Vale do Rio Tijucas, em 31 de dezembro de 2009 e 1º de janeiro de 2010 (pág. A1). A matéria pode ser vista também em .png aqui.

Notícias do Dia - logo

Gente.

Oito anos de pedaladas pelo país

Na estrada desde outubro de 2001, Luiz Carlos Rodrigues, 54 anos, completa pela segunda vez o trajeto do Oiapoque ao Chuí. O ciclista esteve esta semana em Tijucas para fazer reparos na bicicleta e, na sequência, seguir pedalando até Itajaí, onde reside oficialmente. Os planos do ciclista, que já foi pedreiro, é passar a virada do ano em casa.

Luiz já visitou de bicicleta 3.265 cidades, em oito países da América Latina. “Eu não passo simplesmente pelas cidades. Gosto de parar, conhecer as pessoas, culturas e tradições”, conta. Tijucas fez parte do roteiro do ciclista pela terceira vez e ele garante que sempre foi muito bem recepcionado aqui. No final da segunda viagem pedalando para cruzar o país, Luiz revela que está terminando de produzir um livro com as histórias que vivenciou.

“Recordações de um sonho realizado” será lançado dia 10 de fevereiro. “Conhecer o país de bicicleta foi uma lição de vida para mim. No livro conto um pouco sobre meu sonho, minha vida e minha loucura”, confessa. Luiz é gaúcho, mas catarinense de coração. Entre todas as praias no litoral brasileiro que já conheceu, garante que as catarinenses são as mais belas: “Garopaba não se compara a nenhuma outra praia do Brasil”.

Ciclista. Luiz Carlos passou por Tijucas antes de seguir para casa, em Itajaí. Foto: Allex W. Farias/ND.

Anúncios

Sobre bicicletanarua
Ciclista urbano paulistano residente em Florianópolis.

3 Responses to Ciclista já conheceu mais de 3000 cidades com a sua bicicleta

  1. Pingback: Tweets that mention Ciclista já conheceu mais de 3000 cidades com a sua bicicleta « Bicicleta na Rua -- Topsy.com

  2. Diego says:

    Um dia a gente vai ter disponibilidade para fazer essa né…

    Rapaz, estou com uma idéia fixa. Mandei construir uma bicicleta adaptada para andar sobre os trilhos de trem (bitola de 1m). Ainda não está pronta, o construtor estava com muitas entregas para o Natal, deve acabá-la até março.

    No meio-oeste catarinense passa a chamada “ferrovia do contestado”, desativada desde 1997 pela América Latina Logística, que desativou-a apenas 1 ano após recebê-la como CONCESSÃO PÚBLICA das mãos do governo entreguista FHC. A questão é que pretendo percorrer o trecho catarinense dessa ferrovia, com minha “ferrobicicleta”. Pretendo escrever um travel log e juntar a ele trechos sobre eventos históricos que aconteceram ao longo dessa ferrovia que já teve grande importância para o estado e hoje está desativada (Guerra do Contestado, Sadia SA, Colonização da região, Revolução de 30…). Por enquanto estou pesquisando sobre o tema, não sei quando terei férias para realizar a viagem. Quando tiver algo concreto, envio-te para fins de divulgação.

    A título de curiosidade, pesquisando o tema descobri que as primeiras estradas rodoviárias a serem asfaltadas em SC foram as que competiam com as linhas de trem? Ou seja, ao invés dos caras colocar asfalto para transportar itens onde não havia transporte, preocuparam-se primeiro em desestabilizar as ferrovias. O lobby do betume é antiquíssimo.

  3. Pingback: Pé no pedal e muita estrada « Bicicletada Floripa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: