São José, quarta maior cidade catarinense, enfrenta desafios de mobilidade


A reportagem abaixo foi originalmente publicada no Jornal Notícias do Dia, versão de São José, no bíduo 2 e 3 de janeiro de 2010 (pág. A1). A matéria pode ser vista também em .png aqui.

Notícias do Dia - logo

Mobilidade.

Ano inicia com velhos pedidos

Moradores esperam melhorias no trânsito e lazer

O ano de 2010 já começou e com ele planejamentos, promessas e esperanças renovadas. Além de pedidos pessoais, quem mora em São José também se preocupa com a cidade, desejando que neste novo ano questões como trânsito caótico, as calçadas mal cuidadas e a falta de áreas de lazer possam ser solucionadas, ou, pelo menos, amenizadas.

O trânsito já deixou de ser problema apenas de quem anda de carro ou ônibus, garante a professora universitária Rosângela Fenili, 52 anos. “Está um caos o tempo todo, se você está de carro, precisa enfrentar as filas; e se está a pé, tem que tomar cuidado redobrado para atravessar as ruas sem ser atropelado”, reclama a professora, que defende a instalação de mais sinaleiras e melhorias na sinalização, principalmente no Kobrasol. “Moro em um prédio de esquina e o tempo todo eu vejo batidas, é muito perigoso”, alerta.

Segurança

Mas o perigo não fica apenas no trânsito, garantem os moradores da cidade. Andar nas ruas, seja durante a noite ou mesmo à luz do dia, requer cuidado redobrado. “Precisamos de mais policiamento nas ruas, o prédio em que eu moro já foi arrombado diversas vezes, eu fico com um pouco de receio de morar aqui, diz a moradora do bairro Kobrasol, Gilsela Stringari, 28 anos, técnica de radiologia. Contrapondo a opinião de Gisela, a moradora Rosângela Alves, 59 anos, digitadora, lembra que hoje não existe lugar totalmente seguro. “É maravilhoso morar aqui, e não tem mais como fugir da violência, ela está espalhada por todos os cantos. O que precisamos é aprender a ter mais cuidado”, frisa a digitadora, que elogia a quantidade de opções de lazer na cidade. “Aqui é sempre muito movimentado, ficou um bairro muito bonito, com gente jovem e animada, um calçadão maravilhoso”, conta, ressaltando os bares e casas noturnas instaladas no Kobrasol.

Kobrasol. Calçadão central é defendido por uns e criticado por outros. Foto: Marcelo Bittencourt/ND.

Crianças são mais prejudicadas

Apesar dos elogios à quantidade de opções em festas no Kobrasol, o morador Sérgio Madeira, 44, analista de sistemas, critica a falta de parques para as crianças brincarem. “Em toda a cidade precisamos de espaços ao ar livre, seguros e acessíveis a todas as crianças”, aponta o morador, pai de uma criança com deficiência mental, e que por esse motivo deixa muitas vezes de levá-la para passear.

Segundo ele, a falta de condições para mobilidade urbana é um dos principais problemas da área central e do bairro Kobrasol. “As calçadas são muito ruins, como ele precisa de uma cadeira de rodas, é um transtorno bem grande levá-lo para brincar aqui na avenida central, por exemplo”, revela.

Sem opções de diversão nas praias, quem mora em São José precisa se virar da maneira que pode, garantem os moradores. Além da beira-mar, onde muitos aproveitam para fazer seus exercícios físicos, o único shopping center da cidade também é ponto de encontro de adolescentes e adultos. “Sempre vamos lá para fazer compras ou aproveitar um cinema”, diz a professora Rosângela. Ela também faz questão de aproveitar o calçadão da avenida central do Kobrasol, outro local onde muitos reservam seu tempo livre para descansar à sombra das árvores ou mesmo aproveitar o comércio intenso do local.

Sobre bicicletanarua
Ciclista urbano paulistano residente em Florianópolis.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: