Poesia – Culto à caixa


Soneto do culto aos carros

“Situação não poderia haver pior”

Um dia desses vi em fila estacionadas
De algum pedestre a ocupar o nobre espaço
Tão grandes caixas de borracha, vidro e aço
Em tom vermelhas, brancas, pretas, prateadas

E lá no fundo é grande o esforço que eu faço
De compreender como tais caixas são amadas
Mais que pessoas, que estão capacitadas
De dar um beijo, um olhar ou um abraço

E se uma delas precisar de área maior
Pode ocupar-se o local das bicicletas
Que são os donos de suas caixas cultuadores

Situação não poderia haver pior
Ter que abrir mão de poucos metros aos atletas
Pois suas caixas são de fato seus amores

Krishna Simpson

Retirado do Jornal Ponte Velha, de 09 de setembro de 2009.
Cena fotografada na ciclofaixa e calçada da Rua Bocaiúva, em Florianópolis, SC, em 29 de setembro de 2010, às 22h00.

Sobre bicicletanarua
Ciclista urbano paulistano residente em Florianópolis.

3 Responses to Poesia – Culto à caixa

  1. Pingback: Poesia – Descoberta | Bicicleta na Rua

  2. Pingback: Poesia – Bicicletar é o verbo | Bicicleta na Rua

  3. Pingback: Poesia – Dê um rolê | Bicicleta na Rua

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: