Ata da Audiência Pública do Sistema de Bicicletas Públicas de Florianópolis (Floribike)


Data: 11 de novembro de 2011, às 14h.
Local: Auditório da ACIF (R. Emílio Blum 121)

Às 14h20min, a diretora de planejamento do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF), Vera Lúcia Gonçalves da Silva, iniciou a audiência e chamou para compor a mesa o Secretário Municipal de Obras, Luiz Américo Medeiros, o diretor de operações do IPUF, Maycon R. Baldessari, e o secretário municipal da Secretaria Executiva de Serviços Públicos (SESP), Salomão Mattos Sobrinho.

Medeiros falou sobre a importância do projeto, para que pessoas que não tenham bicicleta ou que não a tenham no Centro, possam se utilizar desse modal. Salienta que é necessário proporcionar segurança e permitir condições para o pedalar.

Baldessari falou que representava o IPUF e falou que a implantação desse sistema é mais uma marca da atual gestão. Problematizou, também, a questão das bicicletas elétricas, que não são ciclomotores, mas estão seguindo em situação precária na cidade.

Sobrinho cumprimentou os demais à mesa. Vera, então, começou a sua apresentação. Falou sobre alguns cenários caóticos da cidade e de investimentos rodoviários que não deram certo ao longo dos anos. Exemplificou a revitalização da Av. Hercílio Luz, que se tornou um espaço agregador e social. Mostrou soluções realizadas no mundo, dentre as quais metrô, corredores de ônibus e teleféricos, incluindo aí, o sistema de bicicletas coletivas, salientando que este último tem dado certo em diversos locais.

Audiência pública em Florianópolis sobre sistema de bicicletas coletivas.

Apresenta o Vélocidade, que não só aborda o sistema cicloviário, mas também de educação no trânsito e infraestrutura. Falou sobre o Programa Rotas Inteligentes, onde se propunha que, na revitalização e consertos de determinadas ruas, se verificasse a implantação de terminadas pistas cicláveis. Falou sobre o Floribike, nome preliminar que foi dado ao sistema de bicicletas públicas. Serão 111 estações e 1395 bicicletas calculadas num primeiro momento. Falou sobre o Módulo I – Centro, com 66 estações de 830 unidades, determinadas com estudos com ciclistas.

As estações podem ser modificadas, segundo demandas, mas os pontos já foram pré-definidos para que a prefeitura faça a concessão para a implantação das estações. Falou sobre a estrutura cicloviária que a prefeitura faria para possibilitar os deslocamentos de bicicletas no centro, atendendo à nova demanda de ciclistas, ao custo previsto de R$ 3.624.883,16 para o ano de 2012.

Apresentou o Módulo II, que envolve a Bacia do Itacorubi e Agronômica, com 45 estações e 565 unidades. Mostrou o cronograma previsto para a implantação do sistema. Falou que o melhor plano de negócios será o vencedor da concessão do serviço. A idéia é que o sistema seja implementado ainda na gestão do atual prefeito. Finalizou a palestra e convidou os presentes às perguntas.

Guilherme Cervetti, da Alta Bicycle Share, sediada em Portland, ao microfone, falou sobre o sistema que implementaram em Montreal, Nova York, Melbourne, Washington e Boston. Falou que a proposta deles não é de lazer, mas sim como complementação ao sistema de deslocamento das cidades. Eles usam sistemas, em geral, de 10 bicicletas. O uso gratuito costuma ser de 30 a 45min. Em Montreal, usam um chip. Em Montreal, o custo mensal é de 28 dólares, metade do preço em relação à passagem de ônibus. O turista usa o cartão de crédito, feito na hora na própria estação. A bicicleta é pesada, para facilitar a manutenção.

Guilherme Cervetti fala sobre os diversos sistemas implantados pela Alta Bicycle Share.

Vinicius Leyser da Rosa falou sobre o problema de rodas fechadas, que, em dias de vento Sul, derrubam o ciclista. Vera falou que isso é algo que deve ser determinado pelo município na licitação.

Falou-se que o sistema de Paris aumentou em muito o número de viagens recentemente, com 80000 viagens aos finais de semana, o que levou à falta de bicicletas em algumas estações.

Aline Bittencourt falou sobre a transformação da cultura da cidade de Barcelona com o Bicing, com famílias pedalando aos finais de semana e com incremento do número de viagens por bicicleta durante a semana.

Milton Carlos Della Giustina citou o exemplo de Blumenau como exemplo do que não deve ser feito, devido à falta de contrapartida da prefeitura, que não fez direito a implantação de pistas cicláveis seguras.

Vinicius questionou a dubiedade sobre implantação do sistema de bicicletas públicas e a não implantação de ciclovia na SC-405, no Rio Tavares. Janete Ely, moradora de José Mendes, falou sobre os desenhos de projetos urbanos feitos para o bairro, que previa ciclofaixa, e que o bairro é o caminho mais curto entre o centro e a universidade.

Medeiros falou que José Mendes hoje é via local e que a inserção de pistas cicláveis lá é, hoje, mais fácil.

Na SC-405, aprefeitura entrou em contato com o DEINFRA para que, a nova pista, tivesse espaço para ciclovia. O DEINFRA iria aumentar o espaço de desapropriação para 12m, mas o que se tem visto é que esse novo espaço está sendo previsto como estacionamento.

O vereador João Amin questionou sobre os bicicletários nos terminais, a integração tarifária, o rack de bicicletas em ônibus, sendo respondidos. Questionou também sobre a parte orçamentária da implantação de pistas cicláveis pela prefeitura. Baldessari falou que podem ser utilizados recursos das multas, previsões orçamentárias ou, ainda, estuda-se a ampliação do tempo de concessão do serviço à empresa caso ela se responsabilize a construir as ciclovias.

Peter Cabral, diretor da empresa SAMBA, falou sobre o uso de celular para a aproximação do usuário à bicicleta. Diz que abrange um número grande de pessoas. Há 5000 cadastrados no sistema do Rio de Janeiro, 700 viagens na última segunda-feira, 900 viagens na terça, 900 na quarta e 1011 nesta quinta-feira. São 20 estações, 160 bicicletas, mas outras 40 serão implementadas de acordo com um cronograma prévio.  Afirmou que a bicicleta deles passou por um processo de adequação. Falou sobre a necessidade de estudos, que demonstraram a logística diária de locação e alocação de bicicleta, além da aceitação do sistema. Os valores diários são R$ 5,00, os mensais, R$ 10,00, para usos de até 60 minutos, com espera de 15min até a próxima locação. Acima de 60min, paga-se uma taxa de R$ 5,00. No Rio de Janeiro, é necessário ter celular para utilizar a bicicleta.

Peter Cabral explica o sistema do SAMBA, Solução Alternativa para a Mobilidade por Bicicletas de Aluguel, em operação no Rio de Janeiro.

Arthur Fleury falou sobre uma possível dificuldade no tempo de uso da bicicleta quando o sistema for expandido às praias. Della Giustina falou sobre a não participação das empresas de transporte público nas discussões sobre as bicicletas coletivas.

Maria Lúcia Mendonça Santos falou sobre a não existência de uma política de governo, o que prejudica o transporte público e por bicicleta. Falou sobre sugestões e ações da Secretaria Municipal de Transportes, Mobilidade e Terminais desde 2009, como a implantação de locais de reparo e conserto de bicicletas nos ou prédios anexos aos terminais de ônibus.

Fleury falou sobre a importância da fiscalização da Guarda Municipal para evitar abusos com ciclistas em trânsito, como o não respeito à distância de 1,5m guardada por veículos automotores.

Daniel Costa, presidente da ViaCiclo, falou sobre a importância de se tomar ações e não ficar só no debate. Falou que todos os ciclistas serão beneficiados, uma vez que as novas pistas cicláveis serão construídas.

Daniel Costa, presidente da ViaCiclo, toma a palavra durante a audiência pública.

Não havendo mais manifestações. Vera passou a palavra a Baldessari, que falou que espera conseguir implementar as bicicletas coletivas nessa gestão. Disse estar cônscio que nem todos os problemas de trânsito serão resolvidos na atual administração, mas que espera que as bicicletas se tornem, efetivamente, mais uma opção viável de deslocamento pela cidade. Em seguida, Medeiros afirmou os benefícios não só a quem usar o sistema, mas de todos os ciclistas. Afirmou ser um usuário não usual da bicicleta, e que a usaria em deslocamentos entre secretarias, sendo dispensável, até o uso de carros da própria municipalidade.

Vera, por fim, agradeceu os presentes e encerrou a audiência pública e eu, Fabiano Faga Pacheco, lavrei esta ata, que vai por mim e por Vera assinada.

Saiba mais:

Florianópolis dá primeiro passo para implantação de bicicletas coletivas
Audiência pública debaterá aluguel de bicicletas em Florianópolis
Aluguel de bicicletas de Florianópolis deve ficar pronto em novembro de 2012
Florianópolis espera contar com bicicletas públicas em 2012

Veja também:

(Bicicultura) Jornal Bom Dia – Sorocaba terá mais ciclovias
(Bicicultura) Serttel aborda a iniciativa das bicicletas públicas

Anúncios

Sobre bicicletanarua
Ciclista urbano paulistano residente em Florianópolis.

30 Responses to Ata da Audiência Pública do Sistema de Bicicletas Públicas de Florianópolis (Floribike)

  1. Pingback: Aluguel de Bicicletas em Florianópolis é tema de Podcast « Bicicleta na Rua

  2. Pingback: Aberto edital de pré-qualificação do sistema de bicicletas públicas de Florianópolis « Bicicleta na Rua

  3. Pingback: Cinco empresas concorrem ao Floribike « Bicicleta na Rua

  4. Pingback: Apenas duas empresas são habilitadas a concorrer ao sistema de bicicletas públicas de Florianópolis « Bicicleta na Rua

  5. Pingback: Floribike: encaminhamento do edital homenageou os 10 anos da Bicicletada em Florianópolis « Bicicleta na Rua

  6. Pingback: Embora pronto, edital das bicicletas públicas de Florianópolis não será lançado em 2011 « Bicicleta na Rua

  7. Pingback: (I) Especial Floribike: Edital de concorrência será lançado no aniversário da cidade | Bicicleta na Rua

  8. Pingback: (II) Especial Floribike: São Paulo e Rio de Janeiro foram pioneiros | Bicicleta na Rua

  9. Pingback: (III) Floribike: projeto de bicicletas coletivas vem de 2009 | Bicicleta na Rua

  10. Pingback: (III) Especial Floribike: projeto de bicicletas coletivas vem de 2009 | Bicicleta na Rua

  11. Pingback: (IV) Especial Floribike: Conheça as concorrentes – Compartibike | Bicicleta na Rua

  12. Pingback: (V) Especial Floribike – Conheça as concorrentes – Movement Barcelona | Bicicleta na Rua

  13. Pingback: (VI) Especial Floribike – Conheça as concorrentes – Serttel | Bicicleta na Rua

  14. Pingback: (VII) Especial Floribike – As empresas que ficaram pelo caminho | Bicicleta na Rua

  15. Pingback: (VIII) Especial Floribike: a opção por Nova York | Bicicleta na Rua

  16. Pingback: (IX) Especial Floribike: Compartilhamento universitário | Bicicleta na Rua

  17. Pingback: (X) Especial Floribike: Iniciativa do interior do Paraná é premiada | Bicicleta na Rua

  18. Pingback: (XI) Especial Floribike: Bicicletas coletivas que salvam vidas | Bicicleta na Rua

  19. Pingback: (XII) Especial Floribike: Como funcionará em Florianópolis | Bicicleta na Rua

  20. Pingback: Diversos grupos de ciclistas prestigiaram o lançamento do Floribike | Bicicleta na Rua

  21. Pingback: Diversos secretários compareceram à assinatura do edital do Floribike | Bicicleta na Rua

  22. Pingback: Idealizadora do sistema de bicicletas coletivas de Florianópolis é homenageada | Bicicleta na Rua

  23. Pingback: (Vídeo) Florianópolis lança edital das bicicletas públicas | Bicicleta na Rua

  24. Pingback: Prefeito de Florianópolis diz que as novas obras contemplarão ciclistas | Bicicleta na Rua

  25. Pingback: (Vídeo) Discurso de Cesar Souza Júnior no lançamento do Floribike | Bicicleta na Rua

  26. Pingback: Confira o edital de concorrência do Floribike | Bicicleta na Rua

  27. Pingback: Bicicleta pública para criar a cultura na cidade | Bicicleta na Rua

  28. Pingback: (Vídeo) Projeto prevê aluguel de bicicletas para moradores de Florianópolis | Bicicleta na Rua

  29. Pingback: Licitação das bicicletas coletivas de Florianópolis é suspensa | Bicicleta na Rua

  30. Pingback: Retomada licitação das bicicletas coletivas de Florianópolis | Bicicleta na Rua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: