Bicicletadas pelo Brasil – Março de 2012

Março termina e traz com ele as manifestações cicloativistas pelo Brasil. Mesmo renovados de esperança pela presença maciça de milhares de ciclistas na Bicicletada Nacional, ocorrida em fevereiro, este mês de março ficou indelevelmente marcado pelo atropelamento e morte de Wanderson Pereira dos Santos, 30 anos, por Thor Batista, filho do empresário Eike Batista, homem de maior fortuna do país. Orgulhando-se de feitos como ter dirigido a mais de 200km/h numa rodovia brasileira, e de ter atingido 51 pontos na carteira, sem tê-la visto ser apreendida, Thor observa este acidente ganhar proporções que fogem da esfera do Rio de Janeiro e alcançam, inclusive, outros países. Ciclistas de dezenas de cidades irão manifestar-se – novamente – contra a impunidade, nas diversas Bicicletadas/Massas Críticas que vão ocorrer neste final de semana. Confira abaixo a relação e a informação sobre a pedalada de cada cidade.

Sexta-feira, 30 de março

Aracaju, SE

Facebook

Belo Horizonte, MG

Facebook

Brasília, DF

Concentração a partir das 18h30 na Praça das Bicicletas, em frente ao Museu da República. Saída às 19h.

Facebook

Cachoeirinha, RS

Facebook

Caxias do Sul, RS

Saída às 19h, em frente à Prefeitura.

Facebook

Cuiabá, MT

Florianópolis, SC

Fortaleza, CE

Concentração a partir das 18h, na Praça da Gentilândia.

Ipatinga, MG

Saída às 19h da Praça do Abracadabra, na Cidade Nobre.

Jacareí, SP

Saída do Parque da Cidade, às 19h35.

Facebook

João Pessoa, PB

Saída ás 19h no Busto de Tamandaré.

Joinville, SC

Facebook

Mossoró, RN

No Teatro Dix-Huit Rosado, às 19h.

Porto Alegre, RS

Recife, PE

Facebook

Rio de Janeiro, RJ

Salvador, BA

São Luís, MA

Concentração às 19h, na Praça do Rodão, em frente à igreja católica da Cohab.

São Paulo, SP

Teresina, PI

Facebook

Vitória, ES

Em Vitória, haverá também Pedalada Pelada (World Naked Bike Ride). Concentração às 18h, saída às 20h da Ponte da Passagem.

Facebook

Sábado, 31 de março

Curitiba, PR

Jundiaí, SP

Saída às 15h30 embaixo do viaduto da Av. 9 de Julho.

Natal, RN

Facebook

Maceió, AL

Concentração a partir das 18h, em cima do Viaduto Aprígio Vilela.

Anúncios

Feliz Aniversário, Desterro!

Esta sexta-feira, 23 de março, Florianópolis comemora 286 anos de sua emancipação política. Como nos últimos anos, esta data é escolhida por seus representantes para se fazer inaugurações de obras. E algumas delas têm a ver com bicicleta.

Beira-Mar Continental

A Avenida Poeta Zininho, popularmente conhecida como Beira-Mar Continental ou Beira-Mar do Estreito, leva, nos 2,3km sem poesia de sua extensão, o nome do autor do hino oficial da cidade, o popular “Rancho de Amor à Ilha”. Neste novo aterro de um povo que infelizmente ainda não trata seus mares com carinho, constam ciclovias bidirecionais margeando o mar. Os ciclistas contam com iluminação, mas a arborização continua praticamente inexistente, diferindo muito da orla bastante freqüentada dos municípios paulistas de Santos e Praia Grande.

Os novos 2,3km de pistas cicláveis começam e terminam dispersos de outras estruturas cicloviárias, mas sem dúvida é uma opção interessante para os deslocamentos de passagem feitos em bicicleta. A maior parte de quem mora no antigo Balneário do Estreito, cuja balneabilidade ainda deixa a desejar, verá o trecho mais como uma opção de lazer do que de deslocamentos no dia a dia. Para esses, pistas cicláveis no binário R. Fulvio Aducci e R. Gen. Eurico Gaspar Dutra seriam essenciais.

Prevista para ser inaugurada em 2009, a obra demorou 8 anos para ser concluída. Em 2011, no Fórum das Américas sobre Mobilidade nas Cidades, Guillermo Peñalosa sugeriu que um trecho como aquele deveria ter a metade da quantidade de pistas, com a parcela restante recoberta por áreas verdes e de lazer.

De fato, não deve resolver a mobilidade do automóvel a médio e longo prazo, até por não estar integrada aos estudos que visam implantar um novo modelo de transporte coletivo (BRT, VLT ou monotrilho, segundo o secretário de Desenvolvimento Regional da Grande Florianópolis, Renato Hinnig), mas para os ciclistas contribui de fato como uma opção nova tanto de lazer quanto de deslocamento.

A Beira-Mar Continental já foi oficialmente inaugurada, nesta quinta-feira, 22.

Nova iluminação na Beira-Mar Norte

Numa atitude que pegou os ciclistas de surpresa, a Prefeitura Municipal de Florianópolis anunciou:

“No Centro da cidade uma surpresa para os amantes da bicicleta: iluminação em led da ciclovia da Beira-Mar Norte.”

De fato, a iluminação é benvinda, proporciona melhor visão a um menor custo aos cofres públicos. Entretanto, deve-se considerar que a iluminação só deveria ser instalada após um projeto paisagístico que contemplasse arborização de seus canteiros, de forma a não atrapalhar a sinalização semafórica e não gerar sombreamento na nova iluminação.

Ciclovia na Lagoa

A revitalização da R. Ver. Osni Ortiga, no Porto da Lagoa, foi anunciada. Após a captação de recursos do Ministério das Cidades, será assinada, nos próximos dias, a ordem de serviço para iluminação, passeios, daques e ciclovia. É um antigo anseio da comunidade que tomou a forma que tem hoje em 2009, quando surgiu o Movimento Ciclovia na Lagoa Já.

Saiba mais:

Ciclovia da Osni Ortiga – Daniel Biólogo

Passeio Ciclístico

O SESC-SC convida a todos os interessados para o I Encontro de Ciclistas SESC. A saída e a chegada serão no SESC Prainha, na Travessa Syriaco Atherino nº100. A pedalada deve sair à 9h e seguir por um percurso de 4km pelo Centro da cidade, num trajeto fácil para pessoas de qualquer idade ou condição física.

Em outros aniversários

Em 23 de março de 2010, foi inaugurada, ainda incompleta, a ciclofaixa da Fazenda do Rio Tavares. Com nove postes de eletricidade no caminho dos ciclistas, até hoje nenhuma outra intervenção foi feita no local, permanecendo os obstáculos em seus mesmíssimos locais de dois anos atrás.

No ano passado, após um passeio ciclístico que contou com dezenas de pessoas, foi assinada a criação da Comissão Municipal de Mobilidade Urbana por Bicicleta, contendo atores da sociedade e representantes de entidades públicas de Florianópolis. A iniciativa foi elogiada em cidades como Tijucas, Recife e São Paulo. Completando um ano desde sua criação, a Pró-Bici deverá ser reformulada, a fim de melhor cumprir sua função sob os olhares constantes dos ciclistas da capital.

Audiência pública em cima da hora sobre o Rio Tavares

Está marcada para hoje (isso mesmo, HOJE), às 19h, no Conselho Comunitário da Fazenda do Rio Tavares, audiência pública para tratar do assunto relacionado a SC-405, calçadas, ciclovias, retornos e demais solicitações da comunidade.

Foram convidados a estar presentes: Polícia Rodoviária, Secretaria de Estado de Infraestrutura, Deinfra, SulCatarinense, entre outros. Até onde se sabe, nenhum dos membros da Comissão Pró-Segurança da SC-405, formada por moradores das comunidades e ciclistas, foi avisado com antecedência. Na reunião ordinária da Pró-Bici, Comissão Municipal de Mobilidade Urbana por Bicicleta, realizada ontem, houve posicionamento contrário ao pré-projeto apresentado há 3 semanas.

Saiba mais:

Rio Tavares ganhará ciclovia! Projeto executivo será elaborado neste mês.

(Vídeo) Pedestres têm dificuldade no Rio Tavares 

Comissão Pró-Segurança da SC-405 reune-se nesta terça-feira com o governo do estado 

Rio Tavares: comissão de moradores e ciclistas reune-se nesta segunda 

Nova pista no Rio Tavares trouxe riscos a ciclistas e pedestres em Florianópolis

Rio Tavares: Calçadas e ciclovias, só depois do verão

Reunião para discutir ciclovia na SC-405

(Vídeo) Ciclistas protestam na inauguração da SC-405 no Rio Tavares, em Florianópolis

Rio Tavares: ciclistas protestam por ciclovia

Rio Tavares: pedestres protestam. Deinfra diz que prioridade é para os carros.

Ciclistas de Florianópolis, Itapema e Porto Alegre inconformados

Rio Tavares: obras começam sem ciclovia

Veja também:

Bicicletada dupla em Florianópolis – Em prol dos ciclousuários do Rio Tavares

Pesquisa sobre mobilidade urbana mostra que Santa Catarina está longe de enfrentar o problema com seriedade

Setembro, mês da mobilidade

Aberto edital de pré-qualificação do sistema de bicicletas públicas de Florianópolis

Após três meses de atraso, o edital de pré-qualificação do sistema de bicicletas públicas de Florianópolis (Floribike) encontra-se finalmente aberto. Empresas interessadas podem enviar toda a documentação necessária até dia 02 de maio, às 14h, na Diretoria de Licitações e Contratos. A abertura dos envelopes ocorrerá às 14h30 do mesmo dia.

Baixe o Edital do Floribike

Veja a notícia do site da Prefeitura Municipal de Florianópolis, publicado aqui.

Edital do Floribike é publicado no Diário Oficial do Município

A proposta do projeto Bicicleta Pública é promover o transporte público por bicicleta com qualidade

O edital do projeto Bicicleta Pública – Floribike para o transporte público por bicicletas foi publicado nesta quarta-feira, dia 14 de março, no Diário Oficial do Município. O edital de credenciamento 0147/2012 pode ser consultado por meio do link licitações, no menu Gestão e Transparência do Portal da Prefeitura de Florianópolis.

O objeto do edital é a pré-qualificação para o cadastramento de empresas para participação em futura concorrência, do tipo melhor técnica e melhor proposta econômico-social (menor tarifa ao usuário final e menor preço ao Município), com vistas à Concessão da exploração de serviços públicos de locação de bicicletas, abrangendo a execução dos serviços de implantação, manutenção, monitoração, conservação, operação, ampliação, melhorias e exploração da referida atividade.

Desenvolvida em parceria público-privada, a proposta do projeto Bicicleta Pública é promover o transporte público por bicicleta com qualidade. A prefeitura seria a encarregada da implantação e manutenção da infra-estrutura cicloviária, enquanto o setor privado, por meio de licitação, disponibilizaria o serviço de locação de bicicletas, incluindo a disponibilização de estações e bicicletas de aluguel.

SECRETARIA MUNICIPAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL

EDITAL DE PRÉ QUALIFICAÇÃO N.º 147/SMAP/DLC/2012. Objeto: Cadastramento de empresa para participação em futura concorrência do tipo melhor técnica e melhor preço econômico social (menor tarifa ao usuário final e menor preço ao Município), com vistas a concessão da exploração de serviços públicos de locação de bicicletas, abrangendo a execução dos serviços de implantação, manutenção, monitoração, conservação, operação, ampliação, melhorias e exploração da referida atividade, conforme apresentados no “Projeto Bicicleta Pública para Florianópolis /SC, conforme condições constantes no edital. O recebimento dos envelopes de documentação e proposta está designado para dia 02/05/2012 às 14:00 horas, na Diretoria de Licitações e Contrato – DLC –Rua Conselheiro Mafra, nº 656, Edifício Aldo Beck, 3º andar – sala 303 – Setor de Cadastro de Fornecedores, Centro, Florianópolis/SC. A reunião de abertura dos envelopes de documentação e proposta está designado para dia 02/05/2012 à partir das 14:30, na Secretaria Municipal de Administração e Previdência – Diretoria de Licitações e Contrato – DLC – Rua Conselheiro Mafra, nº 656, Edifício Aldo Beck, Sala de Abertura de Licitações, Centro, Florianópolis/SC. O edital poderá ser acessado pelo site: www.pmf.sc.gov.br.

Saiba mais:

Aluguel de bicicletas de Florianópolis é tema de Podcast
Embora pronto, edital das bicicletas públicas de Florianópolis não será lançado em 2011
Ata da Audiência Pública do Sistema de Bicicletas Públicas de Florianópolis (Floribike)
Florianópolis dá primeiro passo para implantação de bicicletas coletivas
Audiência pública debaterá aluguel de bicicletas em Florianópolis
Aluguel de bicicletas de Florianópolis deve ficar pronto em novembro de 2012
Florianópolis espera contar com bicicletas públicas em 2012

Veja também:

Pedalada Pelada leva bom humor às ruas de Florianópolis na busca por respeito no trânsito
(Bicicultura) Jornal Bom Dia – Sorocaba terá mais ciclovias
(Bicicultura) Serttel aborda a iniciativa das bicicletas públicas

Os novos paraciclos da Vidal Ramos

A inauguração do Vidal Ramos Open Shopping, centro de compras a céu aberto que marca a revitalização de uma das mais tradicionais ruas comerciais de Florianópolis, está marcado para a manhã desta quinta-feira, 15 de março. As atividades começam às 9h, com apresentação do saxofonista Fábio Schlosser, e seguem ao longo do dia, com show da cantora Marjory Porto e sorteios de brindes. A cerimônia oficial será realizada às 11h.

A revitalização desta área no coração da cidade já é citado como um case de sucesso no urbanismo. Trouxe benefícios aos seus freqüentadores e aos comerciantes, tornando o espaço mais seguro e agradável. A sua implementação teve apoio dos lojistas da região, da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (ACIF), Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF), Prefeitura Municipal de Florianópolis, além do apoio do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/SC) e da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc).

Vidal Ramos Open Shopping humanizou a região. Foto: Fabiano Faga Pacheco.

A revitalização da Vidal Ramos contará, também, com paraciclos novos. Será o segundo caso na cidade em que melhorias urbanísticas vieram em conjunto com espaços para estacionamento de bicicletas na cidade. O boulevard da Av. Hercílio Luz foi o pioneiro a incluir bicicletários, já em seu projeto original.

Os paraciclos da R. Vidal Ramos terão dupla função. Por um lado, pretende-se coibir que motoristas estacionem sobre os passeios, fato que infelizmente ainda demonstra o desrespeito de parcela da população. Por outro, pretende atrair tanto novos consumidores, que se deslocam por bicicleta para chegar à região, quanto permitir que atuais freqüentadores utilizem-se desse veículo, precavendo-se problemas futuros de mobilidade urbana.

É justamente nesses novos paraciclos que aparece a contribuição do Bicicleta na Rua para o Open Shopping Vidal Ramos. O modelo a ser implantado na região, que será diferente do adotado oficialmente pela Prefeitura de Florianópolis, passou por avaliação do Bicicleta na Rua, que sugeriu algumas alterações.

A revitalização da Vidal Ramos conta com fachadas padronizadas e mobiliário urbano com linhas características, as quais o modelo de estacionamento de bicicletas adotado por Florianópolis (“R” invertido) não se encaixava. Dessa maneira, foi necessária uma alteração em seu modelo, que ficou a cargo do designer e arquiteto Joel Pacheco.

Pré-modelo de paraciclo na Vidal Ramos. Foto: L. Silva.

No final de janeiro deste ano, uma prévia do que seria o paraciclo foi implantada na região, ainda sem fixação ao solo. O fato de não estar presa aumentou a sua altura e possibilitou uma avaliação mais precisa de sua eficiência como paraciclo. Foram sugeridas alterações no seu tamanho, de modo a ter entre 70cm e 80cm de altura, sem destoar do mobiliário urbano, melhorias nas junções e fixações ao solo, de forma a evitar furtos, além de alterações no material, como a utilização de inox, aumentando a sua durabilidade. Além disso, o “anel” interno vai ser aumentado, possibilitando, além de uma melhor acomodação da bicicleta, um apoio ao nível do pedal. Foi também mostrada outra opção de design que se alia aos contornos curvilíneos das fachadas, que poderá ser adotada em uma futura ocasião.

Pré-modelo passa por avaliação. Foto: L. Silva.

Novo modelo de paraciclo para a Vidal Ramos.

Mesmo com suas deficiências, o pré-modelo já é usado por pessoas que trabalham na região. Para esta quinta-feira, a Prefeitura Municipal de Florianópolis custeou dois paraciclos, feitos de aço inox, implantados da esquina da Vidal Ramos com a R. Trajano, também incluída da revitalização. Outros seis paraciclos foram doados por comerciantes e devem ser colocados na manhã desta quinta-feira.

O Vidal Ramos Open Shopping mostra também a eficiência de um diálogo aberto entre órgãos públicos e a comunidade, bem como mostra a capacidade do IPUF, órgão criado para pensar o futuro da cidade, mas que tem os seus projetos constantemente ignorados pelo Poder Público.

Divulgação da Pedalada Pelada no Jornal Notícias do Dia

A matéria abaixo foi originalmente publicada na edição on line do Jornal Notícias do Dia no dia 09 de março de 2012. Você também pode ler a matéria no site do ND aqui ou aqui.

Ciclistas tiram a roupa neste sábado (10) em busca de segurança no trânsito

A Peladada Floripa faz parte de um movimento mundial que busca mais segurança para quem prefere a bicicleta para se locomover na cidade

Ciclistas da Capital se mobilizam neste sábado (10) para a Peladada Floripa, versão local para o WNBR (World Naked Bike Ride). Os manifestantes devem tirar a roupa e pedalar pela Beira-mar Norte, a partir das 19h, com saída da pista de skate em frente ao shopping Iguatemi. O objetivo é buscar mais segurança no trânsito. O WNBR acontece em todo o mundo e no hemisfério Sul se realiza no dia 10 de março, em diversas capitais brasileiras.

“Nus é como nos sentimos, nesse trânsito violento, cheio de pessoas vestidas com armaduras de 1t de metal, com cintos e air-bags. Nós só temos o próprio corpo e uma frágil bicicleta, no máximo luvas e capacete, assim como seres vivos merecemos ser respeitados e cuidados pelos que estão mais protegidos”, dizem os adeptos do movimento por meio de evento público divulgado no Facebook.

Emanuelle Gomes

Divulgação da Pedalada Pelada no Diário Catarinense (III)

A edição impressa do Diário Catarinense também fez menção à Pedalada Pelada realizada em Florianópolis no último dia 10 de março, mas de maneira mais tímida do que na mídia digital.

A coluna Visor, de Rafael Martini, no dia 10 de março de 2012, dizia:

Pedalada Pelada!

Neste sábado será realizada a primeira edição do World Naked Bike, ou Pedalada Pelada, em Florianópolis.

A manifestação, que acontece no mundo inteiro, pede mais segurança no trânsito e mais espaço para os ciclistas no planejamento urbano das cidades. A concentração da Pedalada Pelada começa às 18h na pista de skate da Trindade, em frente ao shopping Iguatemi. Às 19h começa o passeio pelas ruas de Florianópolis.

Veja aqui no site do DC e aqui em PDF.

Na mesma edição, apareceu a charge do Armandinho, do cartunista Alexandre Beck, na pág. 6 do caderno Variedades (veja em PDF).

Divulgação da Pedalada Pelada no Diário Catarinense (II)

A reportagem abaixo foi originalmente publicada na edição on line do periódico Diário Catarinense em 09 de março de 2012 (às 15h42). Você pode vê-la no site do DC aqui.

Protesto

Ciclistas realizam a primeira edição da Pedalada Pelada em Florianópolis neste sábado, a partir das 18 horas

Versão brasileira do World Naked Bike Ride (WNBR) pretende mostrar que nada protege os ciclistas. Foto: Reprodução/Facebook.

Veja o vídeo da última manifestação realizada na terça-feira, dia 6

Neste sábado será realizada a primeira edição do World Naked Bike ou Pedalada Pelada em Florianópolis. A manifestação que acontece no mundo inteiro pede mais segurança no trânsito e mais espaço para os ciclistas no planejamento urbano das cidades.

Na última terça-feira aconteceu uma Bicicletada Nacional, realizada em 38 cidades do Brasil, protestando contra a morte de cinco ciclistas na sexta-feira dia 2. Em Florianópolis cerca de 120 pessoas participaram sob a lua cheia do protesto que encheu as ruas da Trindade, Córrego Grande, Itacorubi e Santa Mônica de sininhos de bicicleta e gritos de “mais bicicleta e menos carro”.

Veja abaixo um vídeo da manifestação que dá uma ideia de como será o evento do sábado. A diferença, como o nome da manifestação já diz, é que no sábado os ciclistas estarão nus, com roupas de banho ou similares, simbolizando como o ciclista se sente nu no trânsito quando sem segurança.

A concentração da Pedalada Pelada começa às 18 horas na pista de skate da Trindade, em frente ao shopping Iguatemi. Às 19 horas começa o passeio pelas ruas de Florianópolis.

Divulgação da Pedalada Pelada no Diário Catarinense (I)

A reportagem abaixo foi originalmente publicada na edição on line do periódico Diário Catarinense em 08 de março de 2012 (às 22h56). Você pode vê-la no site do DC aqui.

Peladada na Capital

Versão brasileira do World Naked Bike Ride (WNBR) pretende mostrar que nada protege os ciclistas. Foto: Reprodução/Facebook.

Ciclistas pelados devem fazer manifestação neste sábado em Florianópolis

Trajeto começa na pista de skate em frente ao shopping Iguatemi, na avenida Beira-Mar Norte

Depois de uma manifestação com bigodes e da bicicletada em luto pela morte de cinco ciclistas, a próxima pedalada contra a falta de segurança no trânsito será mais ousada: a Peladada. Neste sábado, a partir das 19h, os ciclistas devem protestar nus sobre duas rodas em Florianópolis. O trajeto começa na pista de skate em frente ao shopping Iguatemi, na avenida Beira-Mar Norte.

Na Capital, o movimento é incentivado pelo coletivo Bicicletada Floripa, que criou um evento público no Facebook para divulgar a ação e convocar novos adeptos. Até o momento, 168 confirmaram presença.

O objetivo da versão brasileira do World Naked Bike Ride (WNBR) pretende mostrar que nada protege os ciclistas “nesse trânsito violento cheio de pessoas vestidas com armaduras de uma tonelada de metal, com cintos e air-bags”, como esclarece um dos informativos na rede social. O evento deve acontecer no segundo sábado de março em várias cidades de todo o país.

Dicas para os pelados

Quem não se sente confortável nu também pode ir de roupa íntima, biquíni/sunga ou vestido. Em alguns locais, os participantes fazem pinturas corporais.

Outra alternativa é usar máscara para não identificar o rosto. Para aqueles que farão nu completo o ideal é levar uma toalhinha para limpar e forrar o selim. Os ciclistas também são orientados a se informar sobre seus direitos — legislação sobre ato obsceno em espaço público ou atentado violento ao pudor.

Diversos protestos que envolvem nudez viraram caso de polícia. O ato obsceno é tratado de forma bastanta subjetiva no Código Penal, dando brecha a interpretações. O artigo 233 diz que o crime de ato obsceno consiste em “praticar ato obsceno em lugar público, ou aberto ou exposto ao público”.

Outras manifestações

Na última terça-feira, cerca de 120 ciclistas participaram do movimento Hoje tem Bicicletada Nacional,  na Capital. A manifestação ocorreu em 38 cidades do Brasil e quatro de Santa Catarina: Florianópolis, Itajaí, Balneário Camboriú, Timbó.

O ato foi organizado para protestar contra a morte de cinco ciclistas na última semana. Uma das vítimas foi Matheus Duarte Mueller, de nove anos, atropelado no SC-418, em Pomerode.

Com bigodes naturais, postiços ou pintados, um grupo com cerca de cem ciclistas saíram da Beira-Mar Norte e do Sul da Ilha em uma mobilização a favor da ciclovia na SC-405, em novembro do ano passado. Geralmente, o grupo se reúne na última sexta-feira do mês para divulgar a bicicleta como meio de transporte e buscar condições adequadas para o seu uso nas cidades.

Confira as fotos dos ciclistas de bigodes

Roberta Ávila

Charge – Pedalada Pelada

A charge acima foi publicada no Diário Catarinense em 12 de março de 2012 (pág. 3). A autoria dela é de Zé Dassilva.

Ela pode ser vista também através deste link.

[Nota do editor: “banco da bicicleta” = “selim”; infelizmente não há – ainda – instituição bancária criada por um objeto inanimado que não polui nem congestiona].

Saiba mais:

Fotos da Pedalada Pelada de Florianópolis

Pedalada Pelada leva bom humor às ruas de Florianópolis na busca por respeito no trânsito

Ciclistas realizam a primeira edição da Pedalada Pelada em Florianópolis

Veja também:

Charge – Pedalando com segurança na SC-401
Charge – Ponte Hercílio Luz: Um dia ela cansa de esperar

Charge – Ano novo, problema velho
Charge – Na inauguração da ciclofaixa de lazer…
Charge – Dia Mundial Sem Carro
Charge – Semana Mundial Sem Carros
Charge – Acessibilidade

Charge – Fins do mundo

(Charges) Atropelamento da Massa Crítica de Porto Alegre

(Charges) Ciclista Noel

Charge – A Faixa de Gaza é mais segura que a faixa de pedestres

Charge – É só não usar como um selvagem!

Charge – Na Ressacada, só de bicicleta

Charge – Não chegue antes na escola, filho!

Charge – Assim caminha o transporte em Florianópolis

Charge – A Ilha tá afundando

Fotos da Pedalada Pelada de Florianópolis

A primeira Pedalada Pelada de Florianópolis ocorreu neste sábado, 10 de março. Ciclistas tiraram a roupa como forma de protesto pela violência no trânsito, demonstrando a fragilidade do corpo humano. Seguem abaixo links para fotos.

Caniggia / Bicicleta na Rua

Carine Bergmann / Portal Sul Notícias (atualmente indisponível)

Charles Guerra / Agencia RBS/Diário Catarinense

Circuito Fora do Eixo

Eduarto Valente / Photo Press

Fabiano Faga Pacheco / Bicicleta na Rua

Fabrício Escandiuzzi / Terra

Marco Dutra / UOL

Merlim Miriane Malacoski / Cotidiano/UFSC

Roney G. Pereira

Viviane Lima Ferreira / Subversivos

Atualizado em 11 de março de 2013, às 3h13min.

Pedalada Pelada leva bom humor às ruas de Florianópolis na busca por respeito no trânsito

Mais de 150 ciclistas participaram na capital catarinense do World Naked Bike Ride.

Texto: Fabiano Faga Pacheco. Fotos: Caniggia.

A primeira edição da Pedalada Pelada ou Peladada, versão brasileira do World Naked Bike Ride (ou Passeio Ciclístico Mundial Sem Roupa, em tradução livre), que aconteceu em dezenas de cidades do mundo nesta quarta-feira, 10 de março, levou centenas de pessoas às ruas de Florianópolis. Entre as principais reivindicações dos ciclistas, estão o respeito pela bicicleta como componente do trânsito e a implantação de ciclovias seguras em Florianópolis.

A concentração começou por voltas das 18h, na pista de skate da Trindade. Aos poucos os ciclistas foram chegando. Até o horário da saída, muitos despiram suas vestes e ficaram em roupa de baixo. Rapazes sem camisa ou apenas de cueca ou sunga foi uma cena nem um pouco incomum na primeira edição da Pedalada Pelada de Florianópolis. Tintas foram disponibilizadas e os ciclistas pintaram em seus próprios corpos frases como:

Queime calorias, não gasolina

Só assim você me vê

Minha insegurança = minha nudez

Sou frágil. Respeite!

Emissão Zero

Assim você me mata [de carro]

Cerca de 300 pessoas, entre ciclistas, curiosos e jornalistas apareceram na concentração. Às 19h30, ao menos 165 ciclistas seguiram pelo trajeto, que incluiu bairros da Bacia do Itacorubi e Centro. Após percorrerem Santa Mônica, Itacorubi e Córrego Grande, os ciclistas foram recepcionados com entusiasmo na UFSC, onde ocorria o festival musical Grito Rock. No caminho pela Trindade, Agronômica e Centro, houve interação com os moradores, motoristas, frequentadores de bares e usuários que esperavam pelo transporte coletivo, que acenavam manifestando maciço apoio aos ciclistas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Frases como “Mais bicicletas, menos carros” e “Você aí parado, vem pedalar pelado!” deram o tom das cantorias. Mais de 95% dos ciclistas estava menos vestido do que quando chegou à concentração, vários com bundas e/ou seios de fora, sendo que uns 10% em algum momento ficaram completamente nus, simbolizando a fragilidade do ciclista, que conta apenas com o próprio corpo, desprovido de lataria e de air bags.

Henrique Aguiar levou o filho João Guilherme para a pedalada pelada. Para ele, o evento superou suas expectativas. Acha importante desde já mostrar ao filho que a bicicleta é um meio de transporte na cidade e que o ciclista merece ser respeitado.

O percurso teve cerca de 25km, percorridos em duas horas.

Trajeto

O trajeto cíclico passou por Av. Madre Benvenuta (Santa Mônica), Rod. Admar Gonzaga (Itacorubi), R. Vera Linhares de Andrade, R. João Pio Duarte Silva (Córrego Grande), R. Delfino Conti (UFSC), R. Lauro Linhares (Trindade), R. Delminda Silveira, R. Rui Barbosa, R. Frei Caneca (Agronômica), Av. Mauro Ramos, R. Germano Wendhausen, R. Altamiro Guimarães, R. Bocaiúva. Av. Prof. Othon Gama D’Eça, Av. Pref. Osmar Cunha, R. Jerônimo Coelho, R. Felipe Schmidt, R. Arcipreste Paiva, R. Conselheiro Mafra, R. dos Ilhéus, R. Anita Garibaldi, Av. Hercílio Luz, Av. Mauro Ramos. Av. Jornalista Rubens de Arruda Ramos/Beira-Mar Norte (Centro), R. Cmte. Constantino Nicolau Spyrides, R. Delminda Silveira (Agronômica), R. Lauro Linhares, Av. Madre Benvenuta e Av. Prof. Henrique da Silva Fontes (Trindade) e R. Pedro Lessa (Santa Mônica).

Obras não saem do papel

As promessas para os ciclistas acumulam-se, sem, entretanto, observar-se a sua execução. A ciclovia da Lagoa da Conceição, na R. Ver. Osni Ortiga, obteve, semana passada, a licença ambiental prévia para a sua execução, após quase 3 anos de espera. O dinheiro foi assegurado em dezembro de 2011 e virá do Ministério das Cidades.

Prometida na última campanha eleitoral, a ciclovia de Coqueiros, objeto, inclusive, de estudos internacionais, não tem previsão alguma de sair do papel. A mesma coisa se pode afirmar da outra promessa de campanha, a ciclovia circum-universitária, margeando a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Dentro da UFSC, estudos estão sendo feitos pela AH8 Projetos Cicloviários para estruturas cicloviárias no próprio campus da universidade.

Encontra-se a 3 semanas parada na Diretoria de Licitações e Contratos da Secretaria Municipal de Administração e Previdência o edital de licitação das bicicletas públicas de Florianópolis.Após o descaso do superintendente do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF), José Carlos Rauen (PMDB), que atrasou em 45 dias o processo licitatório, o Floribike sairá pela Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Sustentável.

As três passarelas para pedestres que não foram feitas quando do aterro das baías norte e sul também ficarão para depois. A prefeitura não obteve verbas totalizando R$6 milhões de reais por não possuir projetos técnicos dessas obras. O pior dos casos vem da passarela do Rita Maria. Com a inauguração do novo elevado no local, o Carl Hoepcke, cuja construção não incluiu acessos a pedestres e ciclistas, estes agoram correm muito mais perigo na travessia de pistas. No começo do mês, frequentadores de clubes de remo fizeram manifestos que não serão atendidos pelo governo municipal.

Ciclistas realizam a primeira edição da Pedalada Pelada em Florianópolis

Não precisa tirar a roupa para participar. Além da capital catarinense, São Paulo também vai participar da Peladada, junto com mais de 30 cidades do mundo.

Muitas vezes desapercebidos no trânsito caótico de Florianópolis, os ciclistas prometem chamar bastante atenção neste sábado. E de uma maneira ainda inédita na cidade: em vez das já tradicionais roupas esportivas dos grupos que toda noite pedalam pelas ruas, nada. Ou, se preferir, usando cuecas ou calcinhas e sutiãs. Ou ainda sungas e biquínis. Ou mesmo coberto dos pés à cabeça. Esse deve ser o tom a Pedalada Pelada ou Peladada que colocará Florianópolis entre as cidades participantes da manifestação mundial World Naked Bike Ride (Passeio Ciclístico Sem Roupa, em tradução livre).

A ideia é mostrar como os ciclistas são frágeis no trânsito, não possuindo armaduras, air bags ou lataria que os proteja, O lema “as bare as you dare” ou “tão nu quanto você ousar”, além de demonstrar que a nudez é opcional, incentiva as pessoas a se despirem tanto quanto se sentem inseguras nas ruas, Os participantes dizem: “Nus, é assim que nos sentimos no trânsito”. A exibição do corpo, muito antes de querer  sensualizar o protesto, mostra justamente como o ciclista se sente no dia a dia, sendo uma alusão à sua perenidade e fragilidade, além da liberdade, interação e convivência proporcionada por um modal que te permite ver o mundo de uma outra maneira, sentindo na pele as intempéries do tempo e a pressa e falta de cautela de maus motoristas.

Confirme sua presença no Facebook

Tire suas dúvidas

A saída será da pista de skate da Trindade, em frente ao Shopping Iguatemi, por volta das 19h, em roteiro decidido na hora pelos participantes. O ritmo da pedalada será leve, para possibilitar o acompanhamento por qualquer pessoa. Às 18h, tem início a concentração, no qual, além de socializarem entre si, deverá haver pinturas de corpos, máscaras e faixas, tornando lúdico e interativo para quem acompanhar os ciclistas passando pelos bares, prédios e calçadas.

Legalidade

A exibição do corpo per se não se configura em crime ou infração, sendo, para efeitos da Pedalada Pelada, não consagrada como “atentado ao pudor”. O artigo abaixo foi escrito por um advogado. Ainda assim, na remotíssima hipótese de isso acontecer, há um tutorial jurídico disponível para quem quiser se inteirar mais sobre o assunto.

A Pedalada Pelada e a lei

No Brasil e no mundo

Os primeiros protestos ciclísticos sem roupa ocorreram em 2001 em Saragoça (Zaragoza), na Espanha, ocorrendo em anos subseqüentes de forma independente no Canadá e na Espanha. A partir de 2004, houve uma articulação internacional e já neste ano 19 cidades aderira ao protesto. Atualmente, há uma data sugerida para o WNBR nas cidades do Hemisfério Sul e outra para as do Hemisfério Norte, embora algumas localidades o realizem ainda em outro período.

Neste sábado, 33 cidades devem ter a sua Peladada. No Brasil, além de Florianópolis, está confirmada a participação de São Paulo pela quinta vez consecultiva. Lá, a concentração para a pintura de corpos começa às 18h, na Praça do Ciclista, esquina da Av. Paulista com a R. da Consolação, com saída prevista para as 20h. Não se tem notícia da terceira edição de Brasília.

As primeiras cidades do país a realizarem uma Pedalada Pelada foram São Paulo e Curitiba, no ano de 2008. Em 2009, além de São Paulo, houve participação brasileira em Aracaju e Brasília, sendo nesta última o feito repetido em 2010.

Neste ano ao todo mais de 170 cidades devem aderir ao World Naked Bike Ride,

Charge

A tira abaixo, criada pelo Alexandre Beck especialmente para a Pedalada Pelada de Florianópolis deste ano (e publicada no Diário Catarinense de 10 de março de 2012), mostra um ilustre participante (literalmente ilustrado) que deve pintar por lá: o Armandinho!

Boa ação

Além da primeira Pedalada Pelada de Florianópolis, sábado terá mais uma edição do Projeto Novos Horizontes, parceria entre ciclistas e a ACIC – Associação Catarinense para a Integração do Cego, que promove inserção social do deficiente visual através dessa atividade física. A pedalada sairá às 8h30 da Della Bikes, na R. Juvêncio Costa nº 269, na Trindade.

Saiba mais:

Ciclistas pelados devem fazer manifestação neste sábado em Florianópolis – Diário Catarinense

Veja também:

Ciclistas tiram a roupa em Porto Alegre em protesto contra a violência no trânsito

Ciclistas pelados pela vida

Feliz Dia das Mulheres

Montagem legal do Biketéria.

(Com um dia de atraso, mas vale a pena tardar para compartilhar.)

Bicicletada Nacional reúne mais de cem ciclistas em Florianópolis

Texto: Fabiano Faga Pacheco. Com informações de Audálio Marcos Vieira Júnior e Vinícius Leyser da Rosa.
Fotos: Circuito Fora do Eixo. Vídeo: Daniel de Araújo Costa.

Cerca de cento e vinte ciclistas participaram hoje, em Florianópolis, da versão local da Bicicletada Extraordinária Nacional, que reuniu milhares de ciclistas em diversas cidades do país para protestar contra a insegurança no trânsito e a falta de investimentos na mobilidade urbana por bicicleta.

Saindo da pista de skate da Trindade, em frente ao Shopping Iguatemi, os ciclistas seguiram em grupo pelos bairros Trindade, Córrego Grande, Itacorubi e Santa Mônica, num percurso tranquilo de aproximadamente 10km, feitos em 1h15min.

Houve manifestações de apoio aos ciclistas vindos de pedestres e moradores, e até mesmo de vários motoristas e motociclistas.

A Bicicletada Nacional ocorre poucos tempo depois em que, num único dia, cinco ciclistas, um de cada região do país, morreram atropelados, vítimas da violência no trânsito.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos:

Audálio Marcos Vieira Júnior
Emerson Souza / Diário Catarinense

Saiba mais:

Após mortes, milhares de ciclistas protestam e cobram melhorias – portal Terra aborda Florianópolis e as demais Bicicletadas deste terça pelo Brasil.

Bicicletada em Florianópolis reúne cerca de 40 ciclistas para protestar contra insegurança no trânsitoinformações incorretas publicadas no Diário Catarinense on line (já corrigido).

Bicicletada Nacional – relato no Beach Biker Blog.

Veja também:

Bicicletada Nacional: ciclistas realizam manifestação em 38 cidades do Brasil e 4 de Santa Catarina nesta terça – Diário Catarinense

Bicicletada Nacional: em todo Brasil, ciclistas vão às ruas pedindo mais segurança e eqüidade no trânsitoBicicleta na Rua

%d blogueiros gostam disto: