Bicicletada da Paz relembra acontecimentos recentes nas ruas de Florianópolis

(Veja em PDF)

A Bicicletada Floripa realiza nesta sexta-feira, dia 30 de novembro, sua edição mensal da tradicional pedalada pelo centro da cidade. A concentração começa a partir das 18h, na pista de skate da Trindade, em frente ao Shopping Iguatemi. A saída ocorrerá às 19h, com um pedal em ritmo leve por caminho a ser definido na hora pelos participantes.

Tendo em vista as recentes notícias vindas das ruas de Florianópolis, seja tanto o campo de batalha que algumas regiões se tornaram, virando alvos de ataques que minam o diálogo entre cidadãos, policiais e presos, seja pela carnificina que a irresponsabilidade e a imprudência no trânsito provocaram, a Bicicletada propõe uma confluência de idéias e debates sobre o que falta na capital catarinense: paz!

Paz aos ciclistas, por sua segurança nas ruas. Paz aos usuários de coletivos, para que não temam a recente onda de incêndios a ônibus. Dignidade e inclusão social aos detentos e condições melhores de trabalho aos bons profissionais de segurança pública, refletindo diretamente na paz da sociedade. Paz, enfim, ao ambiente urbano deste pedacinho de terra cercado por mar.

(Veja em PDF)

Artes: Michel Seikan

Sugere-se fortemente o uso de camiseta branca.

Em caso de chuva, a Bicicletada está automaticamente CONFIRMADA.

Anúncios

Caminhos do Sertão Cicloturismo inaugura sua nova sede

A operadora de cicloturismo Caminhos do Sertão vai inaugurar neste sábado, 24 de novembro, sua sede no Campeche, em Florianópolis. A comemoração, aberta a todos os amigos e apaixonados por bicicleta, ocorrerá logo após o PedaLua de novembro, uma pedalada leve pelo sul da Ilha de Santa Catarina, com direito a paradas para se aproveitar a paisagem e as belezas naturais da cidade.

A mais antiga empresa do ramo de Santa Catarina atua em diversos roteiros, com destaque para a Rota das Baleias, entre Florianópolis e Laguna, para o Vale dos Vinhedos, na Serra Gaúcha, e para a Acolhida da Colônia, no qual ajuda a implementar o roteiro cicloturístico junto ao projeto de geração de renda no campo.

A empresa também ocupa a cadeira destinada à empresa de cicloturismo na Comissão Municipal de Mobilidade Urbana por Bicicleta de Florianópolis (Pró-Bici), devido ao seu venturoso trabalho.

O PedaLua, passeio ciclístico gratuito realizado mensalmente pela empresa, sairá às 15h da sede da empresa, na Rua Vento Sul n°197, que fica na altura do mercado HiperBom e do posto Ipiranga da Avenida Pequeno Príncipe, no Campeche. A festa de inauguração ocorrerá após a chegada, às 20h. Quem for fica, tem que levar a sua própria caneca ou recipiente. A música ficará por conta do DJ Ébano Piacentini, do Projeto Musicália Brasuca, e o chope artesanal será da cervejaria Avatar.

A nova sede foi feita com técnicas sustentáveis de construção, incluindo a utilização de milhares de garrafas PET  reaproveitadas.

Confirme sua presença no Facebook!

Ausência de seguranças para o ciclista é tema de Podcast na Rádio UDESC

No dia 04 de setembro de 2012, às 18h, a Rádio Educativa UDESC Florianópolis FM 100.1 MHz exibiu um podcast especial sobre segurança cicloviária em Florianópolis. A matéria, feita por Iuri Barcelos, abordou, além da falta de respeito com os ciclistas no trânsito, os problemas para quem quer pedalar na Avenida Madre Benvenuta, no Santa Mônica,onde um ciclista havia falecido na semana anterior, a necessidade de interligação entre as pistas cicláveis existentes, a implementação do sistema de aluguel de bicicletas (Floribike) e os benefícios que o ciclismo diário oferece à saúde.

Veja também:

Aluguel de bicicletas de Florianópolis é tema de Podcast
Bicicleta é destaque no Diário Catarinense
Florianópolis congestionada

 

Oficina angelical na SEPEX

Os Bike Anjos de Florianópolis ministrarão, durante a 11ª SEPEX – Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFSC, nesta quarta-feira, dia 21 de novembro, o minicurso “Introdução ao uso da Bicicleta”.

As inscrição é gratuita e pode ser feita no link:

http://inscricoes1.sepex.ufsc.br/

Podem participar pessoas de qualquer idade, ligadas ou não à Universidade. As inscrições podem ser feitas, inclusive, na hora da oficina, junto à secretaria da SEPEX, instalada na Praça da Reitoria, no centro do campus Trindade da UFSC.

Arte: Naiara Lima

Bicicleta-fantasma será reinstalada nesta sexta-feira na Avenida Madre Benvenuta

A bicicleta-fanstama (ghost bike) que fora furtada no último domingo da Avenidade Madre Benvenuta, no bairro Santa Mônica, em Florianópolis, será recolocada no mesmo lugar em que estava afixada na noite desta sexta-feira, 09 de novembro. A bicicleta, pintada de branco, indicava o local onde faleceu o funcionário público José Lentz Neto, 59 anos, atingido por uma moto enquanto trafegava de bicicleta no dia 31 de agosto deste ano.

A bicicleta-fantasma foi devolvida pela própria mulher que a pegou. A.*, ao ter conhecimento da simbologia dela, devolveu-a na delegacia de polícia da Lagoa da Conceição no dia seguinte. Segundo o B.O. que registrou, ela teve ajuda dos funcionários de um posto de gasolina situado próximo ao poste no qual se erguia a bicicleta para retirá-la e arrumar um de seus pneus, que se encontrava retorcido.

Daniel de Araújo Costa, presidente da Associação dos Ciclousuários da Grande Florianópolis (ViaCiclo), reouve a bicicleta-fantasma furtada no Santa Mônica.

Na recolocação da ghost bike erão repassadas informações completas e inéditas sobre o furto. A.* foi convidada pelos ciclistas a estar presente no momento, expondo a situação, mas não deve estar presente. Segundo seu chefe, ela se encontra ainda visivelmente abalada pelo ocorrido.

Os ciclistas irão se concentrar em frente à UDESC (Universidade do Estado de Santa Catarina), a poucos metros de nde houve o acidente, e sairão de lá às 19h. Após a recolocação e o minuto de silêncio, haverá uma pedalada pela Bacia do Itacorubi, em ritmo leve e acessível a qualquer pessoa.

(*) O nome foi suprimido para proteção

Saiba mais:

Mulher devolve bicicleta-fantasma em Florianópolis – No dia seguinte, a ghost bike furtada foi devolvida.
Ghost bike ganha vida – Bicicleta-fantasma furtada foi avistada sendo pedalada na Lagoa da Conceição.
Mulher furta bicicleta-fantasma da Av. Madre Benvenuta – A ghost bike do Santa Mônica sumiu numa tarde de domingo.
Morte no Santa Mônica poderia ter sido evitada. Ghost bike será instalada hoje. – “Sem ciclovias, sem uma vida”, conteúdo do Diário Catarinense.
Bicicletada Floripa de agosto homenageia ciclista morto em local que deveria ter ciclovia há 6 anos –  A omissão municipal fez sua vítima no bairro Santa Mônica.

Veja também:

(Vídeo) Prévia do documentário “Ghost Bikes” – As bicicletas brancas serão tema de trabalho de conclusão de curso de Jornalismo da UFSC.
(Vídeo) Bicicletas-fantasmas em Florianópolis – As homenagens aos ciclistas mortos no trânsito foi tema do programa Conexão TVCOM.

Bicicleta-fantasma de Jurerê também chegou a ser furtada e recuperada

“Ontem me encontrei com Marcelo Godoy, triatleta atropelado na SC-402, em Jurerê, junto com seu amigo e colega de treinos, Rodrigo Lucianetti, em 2008. Falávamos sobre o ocorrido com a ghost bike da Madre Benvenuta, em homenagem ao José Lentz, e ele me contou que há pouco tempo, cerca de um mês, a ghost em homenagem ao Rodrigo foi levada do local onde está fixada. Um homem retirou a bicicleta (que está bem no alto!) da estaca mas, ainda no mesmo trecho da rodovia, foi abordado por um policial fora de expediente, que conhecia a homenagem e a recolocou no lugar.

Mais tarde, conversando com o Fabiano, discutimos sobre este fato ter passado despercebido por nós e pelas associações de ciclistas da cidade – que, em geral, moram e transitam mais entre o João Paulo e o Campeche. Se não fosse meu encontro com o Marcelo, em função do meu trabalho de conclusão de curso sobre as bicicletas-fantasmas, quando saberíamos do ocorrido? Então fica aqui o pedido para o pessoal que puder, que nos mantenham informados sobre os acontecimentos do norte da Ilha e, assim, garantirmos que as lembranças de nossos companheiros ciclistas sigam nas suas funções.”

Marina Empinotti
Graduanda em Jornalismo
Universidade Federal de Santa Catarina

Saiba mais:

Notas sobre a reunião pelo fim da impunidade no trânsito – Sociedade civil, mobilizada, divulga novas informações sobre o acidente.
Motorista embriagado que matou ciclista no Jurerê vai a júri popular – Moacir Pereira divulga o andamento do processo do triatleta Rodrigo Machado Lucianetti.
Para não esquecer – Primeira ghost bike de Florianópolis – Reportagem do Diário Catarinense, versão impressa, sobre a Passeata pela Vida.
Começa julgamento do jovem embriagado que assassinou triatleta após Lei Seca – O Jornal Notícias do Dia alerta sobre a primeira audiência do caso em questão.
Ato pede segurança para ciclistas – Vídeo do programa SC no Ar.
Passeata faz homenagem a triatleta morto ao ser atropelado por motorista bêbado – Reportagem do Diário Catarinense sobre a Passeata pela Vida.
Motorista embriagado provoca morte de ciclista em Florianópolis – Reportagem do Diário Catarinense sobre a tragédia dos ciclistas.
Papo no Deinfra: sobre bicicletas em acostamento e o caso de Jurerê – Conteúdo do Bicicleta na Rua mostra que se pensava em retirar as bicicletas-fantasmas dos locais onde foram instaladas.

Mulher devolve bicicleta-fantasma em Florianópolis

A matéria abaixo foi originalmente publicada no G1, em 05 de novembro de 2012, às 17h19, e pode ser vista também neste link.

Após ser fotografada pedalando, mulher devolve ‘bicicleta fantasma’

Bicicleta era homenagem e estava presa em poste na Av. Madre Benvenuta. Mulher foi flagrada pedalando nesta segunda (5), no Canto da Lagoa.

Mulher é flagrada pedalando ‘bicicleta fantasma’ no Canto da Lagoa. Foto: Diogo Honorato.

Uma mulher foi flagrada pedalando uma bicicleta pintada de branco, apelidada de ‘bicicleta fantasma’ pelos ciclistas da Capital, na Rua Laurindo Januário da Silveira, a geral do Canto da Lagoa, em Florianópolis, próximo ao meio-dia desta segunda (5). A cena chama atenção pois uma bicicleta com as mesmas características foi furtada na Avenida Madre Benvenuta neste domingo (4).

De acordo com informações da Polícia Civil da Lagoa da Conceição, a pessoa que furtou entregou a bicicleta na delegacia no início da tarde. A bicicleta está apreendida e será devolvida para a associação. O fato de a bicicleta estar sendo utilizada minimiza o medo que representantes da Associação dos Ciclousuários da Grande Florianópolis tinha sobre o destino que seria dado a ela.

“Estávamos discutindo sobre o que ocorreu. No final das contas, penso que se ela estava usando, mesmo, eu não me importo pelo furto. Nós podemos arranjar alguma bicicleta inútil de fato e colocar lá, outra vez. O importante, mesmo não é a matéria, o “corpo” da bike, mas o espírito, o intuito da homenagem ao seu Lentz”, explica Tainah Lunge, uma das participantes do Movimento Bicicletada Floripa.

A foto é de Diogo Honorato, que mora próximo ao local e que tinha ido em casa durante o horário de almoço. A bicicleta estava presa um poste em homenagem a José Lentz Neto, falecido no local no dia 31 de agosto de 2012. Segundo testemunhas, após o furto neste domingo (4), uma mulher foi vista pedalando a bicicleta em direção ao bairro Lagoa da Conceição, no Leste de Florianópolis.

João Lentz Neto, 60 anos, foi atropelado por um motociclista, no bairro Santa Mônica. Ele chegou a ser socorrido pela ambulância do Samu, mas não resistiu aos ferimentos. O homem era servidor da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) há 42 anos e estava prestes a se aposentar. Ele atuava como técnico-universitário na central de documentação da pró-reitoria.

Saiba mais:

Ghost bike ganha vida – Bicicleta-fantasma furtada foi avistada sendo pedalada na Lagoa da Conceição.
Mulher furta bicicleta-fantasma da Av. Madre Benvenuta – A ghost bike do Santa Mônica sumiu numa tarde de domingo.
Morte no Santa Mônica poderia ter sido evitada. Ghost bike será instalada hoje. – “Sem ciclovias, sem uma vida”, conteúdo do Diário Catarinense.
Bicicletada Floripa de agosto homenageia ciclista morto em local que deveria ter ciclovia há 6 anos –  A omissão municipal fez sua vítima no bairro Santa Mônica.

Veja também:

(Vídeo) Prévia do documentário “Ghost Bikes” – As bicicletas brancas serão tema de trabalho de conclusão de curso de Jornalismo da UFSC.
(Vídeo) Bicicletas-fantasmas em Florianópolis – As homenagens aos ciclistas mortos no trânsito foi tema do programa Conexão TVCOM.

Ghost bike ganha vida

A bicicleta-fantasma (ghost bike), que foi retirada da Av. Madre Benvenuta, no Santa Mônica, em Florianópolis, foi avistada nesta segunda-feira sendo utilizada por uma mulher na Rua Laurindo Januário da Silveira, na Lagoa da Conceição, por volta das 12h15.

Mulher pedala a bicicleta-fantasma na Lagoa da Conceição. Foto: Diogo Honorato.

A bicicleta, afixada num poste próximo a onde faleceu José Lentz Neto, há dois meses atrás, fora furtada neste domingo.

Nota-se que a mulher, que, segundo informações recebidas, ainda não tem conhecido completo da simbologia por trás da bicicleta e seria moradora do local, ao menos está fazendo uso da magrela. Tal fato minimiza os temores dos cicloativistas acerca da destinação que seria dada a ela.

Na tarde desta segunda-feira, a Associação dos Ciclousuários da Grande Florianópolis faria um Boletim de Ocorrência (B.O.) avisando à Polícia Militar do furto da ghost bike.

Saiba mais:

Mulher furta bicicleta-fantasma da Av. Madre Benvenuta – A ghost bike do Santa Mônica sumiu numa tarde de domingo.
Morte no Santa Mônica poderia ter sido evitada. Ghost bike será instalada hoje. – “Sem ciclovias, sem uma vida”, conteúdo do Diário Catarinense.
Bicicletada Floripa de agosto homenageia ciclista morto em local que deveria ter ciclovia há 6 anos –  A omissão municipal fez sua vítima no bairro Santa Mônica.

Veja também:

(Vídeo) Prévia do documentário “Ghost Bikes” – As bicicletas brancas serão tema de trabalho de conclusão de curso de Jornalismo da UFSC.
(Vídeo) Bicicletas-fantasmas em Florianópolis – As homenagens aos ciclistas mortos no trânsito foi tema do programa Conexão TVCOM.

Mulher furta bicicleta-fantasma da Av. Madre Benvenuta

A bicicleta-fantasma (ghost bike) afixada na Av. Madre Benvenuta, em homenagem a José Lentz Neto, falecido em 31 de agosto deste ano, foi furtada na tarde deste domingo, 04 de novembro.

Uma mulher foi vista com uma bicicleta pintada inteiramente de branco, incluindo as rodas, subindo o Morro da Lagoa, em direção ao cartão-postal catarinense, pouco tempo depois.

Poste na qual estava afixada a bicicleta-fantasma na Av. Madre Benvenuta, na tarde deste domingo. Foto: Vinícius Faccio.

A bicicleta não tem apresenta valor comercial. Pede-se para que qualquer um que tenha notícias do paradeiro da bicicleta-fantasma que avise a Polícia Militar (190) ou a Associação dos Ciclousuários da Grande Florianópolis (ViaCiclo), por meio de seu site:

www.viaciclo.org.br

Saiba mais:

Morte no Santa Mônica poderia ter sido evitada. Ghost bike será instalada hoje. – “Sem ciclovias, sem uma vida”, conteúdo do Diário Catarinense.
Bicicletada Floripa de agosto homenageia ciclista morto em local que deveria ter ciclovia há 6 anos –  A omissão municipal fez sua vítima no bairro Santa Mônica.

Veja também:

(Vídeo) Prévia do documentário “Ghost Bikes” – As bicicletas brancas serão tema de trabalho de conclusão de curso de Jornalismo da UFSC.
(Vídeo) Bicicletas-fantasmas em Florianópolis – As homenagens aos ciclistas mortos no trânsito foi tema do programa Conexão TVCOM.

(Vídeo) Prévia do documentário “Ghost Bikes”

A estudante Marina Lisboa Empinotti, do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina, está dedicando seu trabalho de conclusão de curso para uma experiência multimídia envolvendo as bicicletas-fantasmas.

Utilizando o título provisório de “Ghost Bikes”, ela já lançou um enxerto do filme, que você pode conferir abaixo.

Para fazer o documentário, Marina foi também a San Francisco, nos Estados Unidos, e a São Paulo, a primeira cidade brasileira a contar com o singelo monumento urbano que homenageia ciclistas vítimas de sinistros de trânsito.

Saiba mais:

(Vídeo) Bicicletas-fantasmas em Florianópolis – As homenagens aos ciclistas mortos no trânsito foi tema do programa Conexão TVCOM.
Morte no Santa Mônica poderia ter sido evitada. Ghost bike será instalada hoje. – “Sem ciclovias, sem uma vida”, conteúdo do Diário Catarinense.
Bicicletada Floripa de agosto homenageia ciclista morto em local que deveria ter ciclovia há 6 anos –  A omissão municipal fez sua vítima no bairro Santa Mônica.
“Espero que a ghost bike em homenagem a ele tenha sido a última”, diz nora de ciclista atropelado em ciclofaixa em Canasvieiras – O desejo da família de Hector Galeano não se realizou.
Florianópolis foi a primeira cidade da América do Sul a ter duas bicicletas-fantasmas instaladas em apenas um final de semana – A ghost bike de Hector Cesar Galeano foi a segunda do final de semana.
Mais de duzentas pessoas comparecem à homenagem a ciclista morto na SC-401, neste sábado – Cobertura do Bicicleta na Rua sobre a bicicleta-fantasma na SC-401 em homenagem a Emílio Delfino Carvalho de Souza.
Florianópolis terá duas Bicicletadas neste fim de semana – Divulgação oficial da Mobilização por mais segurança e menos mortes na Ilha de Santa Catarina.
Dois exemplos de por que devem ser feitas ciclovias em vez de ciclofaixas nas rodovias – Nota sobre o acidente com Hector Cesar Galeano.
Ciclistas mortos na Grande Florianópolis após a vigência da Lei Seca – Relação, infelizmente já desatualizada, dos ciclistas que morreram atropelados na região.
Bicicletas-fantasmas em Florianópolis para o mundo saber – As primeiras ghost bikes da Grande Florianópolis são divulgadas para o mundo. A cidade foi a terceira do Brasil a contar com essa homenagem.

Novembro, quatro anos depois

Há exatos quatro anos, este site teve início, após alguns poucos meses de incubação. Na noite do dia 2 de novembro de 2008, foi finalmente criado o Bicicleta na Rua na plataforma do WordPress.com. Foram definidos os temas, layouts e cores que até hoje permanecem. Três dias depois, a primeira postagem, Bom dia, Novembro!, chamava atenção para a movimentação dos ciclistas logo após as eleições, com a realização da Bicicletada Floripa de outubro, a assembleia geral da ViaCiclo (Associação dos Ciclousuários da Grande Florianópolis) e a importância do Plano Diretor para os ciclistas, numa palestra de uma arquiteta do IPUF (Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis).

Hoje, a situação é praticamente a mesma. A despeito da garoa, dezenas de pessoas pedalaram fantasiadas na Bicicletada Floripa de outubro, o décimo da Massa Crítica catarinense. A ViaCiclo terá na próxima semana a sua assembleia geral. O Plano Diretor Participativo foi engavetado e esquecido, para o delírio do lado negro da construção civil.

Muita coisa mudou, entretanto. O congestionamento, por exemplo. Numa cidade com poucas vias monitoradas, ao menos 50km de filas, no Centro, Norte, Sul e Continente foram registradas. Simplesmente ignorou-se a licitação do transporte coletivo em Florianópolis.

As ciclovias concluídas desde então apresentam falhas, no mínimo, grosseiras. Também dera: pouquíssimos foram os técnicos da Prefeitura, do Governo do Estado (pelo DETRAN) ou da União (via DNIT), que participaram de oficinas técnicas com palestrantes internacionalmente reconhecidos nos últimos anos. O resultado isso o ciclista percebe nas ruas de Florianópolis.

Florianópolis! No começo a ideia era não focar em nenhuma cidade específica do Brasil. Também era o caso: o cicloativismo estava dando seus primeiros passos na política pública e nos meios de comunicação. A rede geral de blogues e sites especializados em mobilidade urbana não era tão extensa. Na época, o Bicicleta na Rua veio a ocupar um nicho que não havia em Santa Catarina.

Entretanto, a bicicleta simplesmente explodiu em popularidade e respeito, não apenas em Florianópolis, mas em todo o Brasil. Com isso, foi difícil dar conta das demandas e de escrevê-las, de relatá-las. Vários projetos na cidade relacionados à mobilidade por bicicleta tiveram participação da editoria deste site. Desde bicicletários, à ciclovia, passando por aluguel de bicicletas, passeios ciclísticos, panfletos para educação no trânsito, atualização legal, cobertura e organização de manifestações, auxílio em reportagens, entrevistas, pesquisas acadêmicas… virtualmente tudo o que envolve bicicleta na capital catarinense acabou com auxílio do Bicicleta na Rua. Podemos dizer, sem medo de errar, que fizemos pela bicicleta muito mais do que a própria prefeitura. E isso é, de muitas formas, entristecedor.

Há luz no fim do túnel, entretanto. Ambos os candidatos a prefeito que disputaram o segundo turno assinaram um “Termo de Compromisso com os Ciclistas” contendo propostas viáveis de acordo com o plano de governo de cada um. Se o candidato eleito cumprir com a sua promessa, algo que o antecessor não fez, podemos até, daqui mais quatro anos, não termos as melhores condições do país para se pedalar, mas estaremos, com certeza, muito próximos a isso.

%d blogueiros gostam disto: