Massas Críticas catarinenses


Outubro finda. Com ele, um misto sentimento de esperança e desamparo fortalecessem-se nos vibrantes corações dos ciclistas catarinenses, esses cidadãos.

O ano aproxima-se do fim e deixa para trás um rastro seleto de oportunidades perdidas e de pequenos avanços conquistados.

Enrique Peñalosa esteve por aqui. E mostrou com competência algumas de nossas maiores incompetências. Incompetência de ação, de gestão, de planejamento, mas, principalmente, incompetência pela inação.

Inação ao não fazer e inação ao não se ouvir e, por isso, não se conhecer.

Em Florianópolis, ao contrário de Joinville, ninguém morreu no fim-de-semana logo após a última Bicicletada. Foi um mês, de fato, de decretos e leis. Uma das leis maiores da cidade, o Plano Diretor, perdeu o Participativo das apresentações e discursos oficiais. Ao mesmo tempo que a entidade de diálogo, a Pró-Bici, se fortalece, ao mesmo tempo em que R$ 90 milhões são obtidos para pavimentação, ciclovias viram ciclofaixas como na Padre Rohr e não se tem ideia de onde o milhão prometido para este ano será, de fato, investido.

Seguem com bons projetos duas vias, há anos já pedidas. Mas segue inerte, mais do que parada, a ligação ciclouniversitária. A ciclofaixa de lazer, não ampliada nem tempo nem em espaço, segue sem ouvir os apelos dos seus freqüentadores.

Os nervos também afloraram com as inações do governo estadual. Quase dois anos se passaram desde o projeto para ser feito ciclovia em 6 meses na SC-405, no Rio Tavares. O prazo do projeto expirou e sequer tem-se uma licitação vencedora. “O problema é que o projeto envolve pouco dinheiro e as empreiteiras grandes não o querem”, segundo o Deinfra. Quase dois anos e o projeto chinfrim a ser feito em 6 meses já findou a validade, mas ainda assim é o norte dos engenheiros. Tristes estão as vítimas, pedestres e ciclistas, que triplicaram no período.

Por outro lado, com diálogo muito se avançou com o legislativo catarinense. A criação do Sistema Cicloviário Estadual foi palco de debates que resultaram, com apoio da sociedade civil, em contundentes melhorias.

Prova de que o diálogo correto pode gerar mudanças benéficas aos cidadãos. Só que não podemos nos contentar apenas com o diálogo, quando o que impera é a inação. Inação que gera mortes. Inação que não pode continuar.

Por isso é que existem as Massas Críticas. Por isso é que, por um bom tempo, elas continuarão existindo.

Confira abaixo os horários das Bicicletadas da sua cidade!

Blumenau

Concentração a partir das 18h30, em frente à Prefeitura, na Praça Victor Konder. Saída às 19h.

:: Confirme sua presença pelo Facebook

Brusque

Brusque 2013-10-25

Chapecó

Chapeco geral v2

Concentração a partir das 18h15 na Praça Central, em frente à Catedral.

Confirme sua presença pelo site dos Amigos da Bicicleta de Chapecó – ABX

Florianópolis

Florianopolis 2013-10-25Arte: Vinícius Leyser da Rosa

:: Leia mais

Joinville

:: Confirme sua presença pelo Facebook

Joinville 2013-10-25

Lages

Lages 2013-10-25

Saiba mais:

A mobilidade e as cidades: as lições de Bogotá

Entidades discutem lei do sistema cicloviário catarinense

Prefeitura de Florianópolis define novas diretrizes para a Pró-Bici

Comunidades rejeitam Plano Diretor PseudoParticipativo

Sobre bicicletanarua
Ciclista urbano paulistano residente em Florianópolis.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: