Massas Críticas catarinenses – outubro de 2014

A bruxa está solta em Santa Catarina!

Se em termos de ação política temos pouco a comemorar – visto que a ciclofaixa da SC-405 vai ficar a porcaria há 3 anos anunciada! -, em termos de atuação cidadã temos o que comemorar.

Santa Catarina foi o Estado em que mais candidatos ao legislativo assinaram a Carta de Compromisso com a Mobilidade Ciclística da União de Ciclistas do Brasil (UCB). Foram 15 candidatos a deputado estadual e federal por Santa Catarina a apoiar a iniciativa da sociedade civil. Juntos, obtiveram mais de 100 mil votos! Obteve-se uma primeira suplência na Câmara Federal e uma sétima suplência na Assembléia Legislativa,

O Bicicleta na Rua teve participação direta nessa iniciativa, tanto na confecção da Carta, via Grupo de Trabalho Eleições da UCB, seja no convite aos candidatos no apoio às propostas, passando, inclusive, por reunião oficial com assessoria da candidata reeleita presidenta da República.

Em outubro, a política da sociedade civil avançou mais do que a política partidária constituída. Uma notícia boa e ruim ao mesmo tempo. Só não devemos fazer com que o excesso de diálogo impeça a ação!

E se a ação do Poder Público anda tacanha, a sociedade civil bota a mão na Massa. É uma das essências da Bicicletada.

Confira a Massa Crítica da sua região:

Blumenau

Concentração em frente à Prefeitura Municipal a partir das 19h30. Saída às 20h.

Brusque

Brusque 2014-10-31Florianópolis

Florianopolis 2014-10-31 Floripa

:: Confirme sua presença pelo Facebook

Bicicletada Floripa comemora 12 anos!

O dia 31 de outubro é o Dia das Bruxas. No Brasil, virou oficialmente o Dia do Saci, como uma forma de homenagear o folclore nacional. Mas, na Ilha de Santa Catarina, a Ilha da Magia, em Florianópolis, as bruxas nunca deixaram de estar presentes no imaginário popular.

Florianopolis 2014-10-31 FloripaComo tem acontecido nos últimos 7 anos, a temática da Massa Crítica da capital catarinense envolve a imaginação no livre fantasiar. As belas bruxas de Franklin Cascaes serão evocadas na luta contra os Boitatás que insistem em apavorar os ciclistas. O desfile bruxólico está previsto para acontecer a partir das 19h, no ventre da Bruxa que conforma a Ilha de Santa Catarina, mais precisamente na pista de skate da Trindade, em frente ao shopping Iguatemi. A pedalada de uivos comemorativos está prevista para sair às 20h, em destino a ser definido pelos presentes, num ritmo leve para que os mais frágeis seres místicos consigam acompanhar.

O duelo dos ciclistas nestes 12 anos de história da Bicicletada Floripa não tem sido fácil. Forças ocultas e poderosas querem que, assim como em Itaguaçu, os ciclistas transformem-se em pedras, imobilizados. Um efeito que até os não pedalantes sentem no dia a dia: a imobilidade urbana atinge quem tenta se deslocar das mais diversas maneiras. Mas essas forças ocultas tem sido mais implacáveis com ciclistas e pedestres mesmo.

Ao comparar Florianópolis com São Paulo, cuja Bicicletada completou 12 anos em julho, percebemos o potencial perdido com a caça aos magos sobre duas rodas. A Ilha da Magia, em 2002, era uma das cidades com maior malha cicloviária do país. Embora com pouca quilometragem absoluta, destacava-se também pela qualidade de suas ciclovias. Doze anos depois, Floripa adotou uma tática falha: praticamente só construiu ciclovias nas reformas de vias, quando seu prefeito ou governador tinha a vontade de cumprir a lei. Com isso, os ciclistas tiveram que aumentar seu portfólio de truques: o teletransporte fez-se necessário para cruzar ciclovias que mudam de lado na via, sem razão alguma, o desvio de postes passou a ser algo quase instintivo.

Já a São Paulo dos últimos meses adotou uma postura mais folclórica, cansada de ver-se com sacis sem membros. E tem dado certo. A postura de implantar ciclovia mesmo antes da reforma da via garantiu de forma imediata a segurança do usuário da bicicleta. Em vários lugares de São Paulo, o ciclista não precisa mais ter superpoderes para transitar sem que Boitatá o atente.

Já em Florianópolis e em Santa Catarina, a omissão de pessoas como os prefeitos Dário Berger (PMDB) e Cesar Souza Júnior (PSD) e os governadores Luís Henrique da Silveira (PMDB) e Raimundo Colombo (PSD) provocou mortes evitáveis. Foram bruxos superpoderosos imobilizados para sempre que pereceram. Não viraram pedras como na paisagem cênica de Itaguaçu. Foram tornados pó.

Mas o que Boitatá  não sabe é que quanto piores as obras feitas e quanto mais criminosas forem as omissões, mais sobrevida ganha a Massa Crítica! Se a existência desta é uma busca por direitos – em especial, o direito à vida -, mais vezes os mágicos pedalantes irão às ruas chamar a atenção para as forças ocultas e poderosas que dificultam o seu existir.

:: Confirme sua presença pelo Facebook

Veja também:

6 Anos? Lá vou eu!

“Bici Bike Magrela” – Pequeno Cidadão

Vejam o clipe irado da música “Bici Bike Magrela”, da banda Pequeno Cidadão, feito pela Rachel Schein durante apresentação no Largo da Batata em 19 de setembro de 2014.

Saiba mais:

Vá de Bike! – Banda paulistana homenageia ciclovias com a música “Bici Bike Magrela”

“Bici Bike Magrela”

(Taciana Barros e Edgard Scandurra)

Bici Bike Magrela
Bici Bike Camelo
Você vai no seu carro
Aposto que eu chego primeiro

Cada dia que passa
Você está mais bonita
E o vento na cara
Nova faixa na avenida

Cada dia que passa
Você está mais divertida
Agora vou na banguela
Estou numa descida

São Paulo está diferente
Pedala olhando pra frente
São Paulo está mais contente
Pedala olhando pra frente

Charge – Carro vs Lar

charge - Mendes ND 2013-10-24 Carro vs lar
A charge acima foi publicada no Jornal Notícias do Dia, edição da Grande Florianópolis, no dia 24 de outubro de 2013. A autoria dela é de Luiz Mendes.

Veja as últimas charges de Mendes neste site:charge - Mendes ND 2011-09-22 DMSC

Charge – Semana do Trânsito

Charge – Lei Seca no Carnaval

Charge – Dia Mundial Sem Carro

Nota de pesar: Jorge Carlos Schaeffer

pedaldesab2
“Raça medonha do pedal,
 
É com pesar que comunico o falecimento do nosso amigo e integrante do grupo Duas Rodas, Jorge Carlos Schaeffer (Carioca), por problemas de saúde, aos 64 anos, na última quinta-feira, doa 09/10, na sua cidade natal de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul.
 
Ultimamente, não vinha pedalando com o grupo. Seus pedais eram diurnos, mas nos acompanhou durante anos! Tinha como característica pedalar em marchas pesadas e ritmo forte. Com estilo próprio, de ciclista experiente e discreto, colaborou muito para com o grupo por sua amizade e bom humor. Sempre com bom papo e histórias de vida. Deixa saudades. Mas está em bom lugar, com certeza.Vá em paz, amigo!!
Obrigado pelos momentos de amizade e parceria. Fique com Deus.

Att,
Alexandre Souza”
%d blogueiros gostam disto: