Rede Vida no Trânsito promove ação educativa no Carnaval 2018 de Florianópolis

Integrantes da Rede Vida no Trânsito irão desfilar com faixas e cartazes, às 21h, antes do desfile das escolas de samba, na Passarela Nego Quirido.

Carnaval é folia e muita festa, mas é preciso ter consciência sobre álcool e trânsito. Com o objetivo de despertar nos foliões a necessidade de preservar vidas, mostrar os riscos de beber e dirigir e potencializar a mudança de comportamento, a Rede Vida no Trânsito promove uma Ação Educativa durante o Desfile da Liga das Escolas de Samba, no Carnaval 2018.

A ação ocorre no sábado, às 21h, antes da abertura do desfile das escolas de samba na Passarela Nego Quirido, quando os integrantes da Rede Vida no Trânsito irão desfilar com faixas, cartazes e balões e distribuirão folders e ventarolas ao final da passagem nas arquibancadas.

Os desastres de trânsito constituem um grave problema social, estando entre as principais causas de morte e traumatismos em todo o mundo.  Na última década, temos assistido a um aumento dos desastres de trânsito com vítimas fatais e sequelas. No mundo, são 1,25 milhão de mortes por acidente de trânsito e cerca de 50 milhões de pessoas sobrevivem com traumatismos e feridas, representando a 1ª causa de mortes em adultos jovens.

Neste cenário, o Brasil é o 5º país em número de óbitos. Em Florianópolis, os dados igualmente apontam para uma elevada Taxa de Mortalidade por acidentes de trânsito. De 2013 a 2017, houve pelo menos 297 mortes devido a 276 desastres de trânsito ocorridos. Para cada morte, estima-se 50 lesionados gravemente, de forma temporária ou permanente.

Para fortalecer a articulação das ações de segurança viária, Florianópolis lançou em 2014, a Rede Vida no Trânsito, que reúne organizações governamentais municipais, estaduais e da União, além de organizações sociais e empresariais, sendo aberta à participação de todos aqueles, indivíduos ou organizações, que compactuem de nossos princípios e desejam trazer paz ao trânsito de Florianópolis.

São integrantes da Rede da Vida no Trânsito: Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis e Secretaria Estadual de Saúde de Santa Catarina, Guarda Municipal de Florianópolis, Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis – IPUF, Departamento Estadual de Trânsito de Santa Catarina – Detran/SC, Polícia Militar de Santa Catarina, Polícia Militar Rodoviária de Santa Catarina e Polícia Rodoviária Federal, Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia , Instituto de Certificação e Estudos de Trânsito e Transporte – ICETRAN, Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte – SEST/SENAT, Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, Associação Mobilidade por Bicicleta e Modos Sustentáveis – AMOBICI, União de Ciclistas do Brasil – UCB, dentre várias outras instituições. A missão da Rede Vida no Trânsito é “Garantir o Direito à Vida no Trânsito” e a visão é fazer de Florianópolis, até 2020, capital referência em educação, respeito, gentileza e paz no trânsito, reduzindo o número de mortes e feridos graves.

Anúncios

Amobici promove sua primeira BiciFesta em Florianópolis

Criada em abril deste ano, a AMoBici – Associação Mobilidade por Bicicleta e Modos Sustentáveis promoverá neste domingo, dia de 6 de agosto de 2017, sua primeira atividade ao ar livre, com a realização da 1ª BiciFesta. O evento irá ocorrer no bolsão oeste da Av. Poeta Zininho, a Beira-Mar do Estreito, entre 13h e 17h.

:: Confirme sua presença pelo Facebook!

Para os ciclistas, será uma oportunidade extra de aproveitar a Ciclofaixa de Domingo no vizinho bairro Coqueiros e ainda desfrutar de um espaço com músicas e várias atividades voltadas aos amantes dos pedais.

Naquele espaço ainda subutilizado pela população e com uma das melhores vistas da Baía Norte, poder-se-á encontrar desde uma feira live de peças novas, seminovas e usadas até uma oficina comunitária para aprender a fazer pequenos reparos na sua bicicleta. Para as crianças, uma minicidade montada proporcionará o ambiente prefeito para a Escolinha de Bike. Para os fãs do desporto, a galera do Bike Polo estará na área jogando e ensinando essa modalidade. E se você não tem bicicleta, tudo bem! Poderá alugar uma lá mesmo ou então dispor dos serviços do Ciclotáxi Desterro!

Motivos não faltam para você não comparecer!

Veja abaixo o release divulgado:

Quer conhecer a nova associação de ciclistas da cidade? Vem pra BiciFesta!
Tem uma bike precisando de um trato? Vem pra BiciFesta!
Seu filho quer treinar pedal em um lugar seguro? Vem pra BiciFesta!

A BiciFesta foi preparada com carinho pela Amobici, a nova associação de ciclistas de Florianópolis.

Atrações confirmadas (e GRATUITAS):
+ Ciclotaxi Desterro
+ Oficina comunitária Guerrilla Bike
+ Escolinha de Bike
+ Bike Polo

Também vai rolar:
+ Aluguel de bicicletas e centopéia
+ Feira livre de peças

E o que mais?
Multirão de associação à Amobici, com a camiseta exclusiva + anuidade por R$ 40.

Imperdível, né? Vai lá!

Local: Estacionamento da Av Claudio A. Barbosa 24 (beira mar do estreito) https://goo.gl/maps/CtTJMkEPByP2

Surge a Amobici

O relógio marcava dezenove horas e quarenta e três minutos quando teve início a Assembleia Geral que daria origem à mais nova representação formal de ciclistas do Brasil. Vinte adultos – e mais duas crianças, além de três bicicletas – ocupavam o Salão Pitangueira do Centro de Cultura e Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina, aos cinco dias de abril deste ano, para presenciarem o fato histórico.

Se lá fora, no hall do gigante equipamento da maior universidade catarinense, a alegria tomava conta dos futuros formandos do curso de Ciências da Computação, dentro da sala mais ao sul do prédio a inquietação também dava os seus ares. Em instantes, seria formalizada a criação da Amobici – Associação Mobilidade por Bicicleta e Modos Sustentáveis.

Como que dando a benção das demais entidades cicloativistas do país, a presidência da Assembleia coube a André Geraldo Soares, presidente da União de Ciclistas do Brasil (UCB). O secretariado ficou com Fábio Barbosa Almeida, do Pedal Nativo. Nas cadeiras, pessoas de movimentos, pedaladas e ações diversas no “currículo”. Sinalização Cidadã, Bicicletada Floripa, MobFloripa, Fitzz, Bicicleta na Escola, Ciclotáxi Desterro, Bike Anjo Floripa, Projeto Pedala Floripa, Rede Vida no Trânsito, Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis, Bicicleta na Rua. Nem mesmo a ViaCiclo – Associação dos Ciclousuários da Grande Florianópolis (ViaCiclo) foi esquecida. Esta última, apesar de estar em processo de encerramento legal de suas atividades, foi por diversas vezes lembrada nos discursos, pelo pioneirismo de suas ações em Florianópolis e mesmo no Brasil. Graças, em parte, a ela, a Amobici não começará suas atividades do zero. E poderá cobrar a consecução da “Carta Compromisso com a Mobilidade Ciclística de Florianópolis” do Projeto Bicicleta nas Eleições, última atividade da ViaCiclo.

André Geraldo Soares, da União de Ciclistas do Brasil (à direita), preside a reunião de fundação da Amobici, secretariada por Fábio Almeida. Foto: Fabiano Faga Pacheco.

Na reunião, além da criação, foram aprovados o nome da entidade, o estatuto e a primeira diretoria. O posto de primeiro diretor-geral caberá a Luis Antonio Schmitt Peters, que terá ao seu lado Ana Maria Nascimento Destri como diretora administrativa e Rodrigo Herdt, diretor financeiro. Eles serão fiscalizados pelos conselheiros Karla Antunes, Juliana Shiraiwa e Radji Schucman.

A Amobici deve ocupar, com muito mais vigor, o espaço deixado com o iminente fim da ViaCiclo. Deverá ser o suporte burocrático e a pessoa jurídica a zelar pela integridade dos ciclistas de Florianópolis. Deverá ser a voz e a mão de quem pedala por gosto, lazer, prazer, saúde, desporto, turismo, praticidade, economia, necessidade e mesmo ativismo. Ainda mais: deverá ser a voz de quem não pedala por não se sentir seguro, de quem não pedala por não haver melhores condições para isso, de quem não pedala porque a cidade não lhe permite.

A Amobici é oficialmente fundada. Foto: Fábio Barbosa Almeida. Arte: André Geraldo Soares.

A Amobici nasce de um amor incondicional à vida. À vida bem vivida. À vida com saúde. À vida com real sustentabilidade. Que esses pilares que hoje formam a sua essência sigam com ela por toda a sua existência.

Por Fabiano Faga Pacheco

Fotos

Fabiano Faga Pacheco

Veja também:

De Olho na Ilha: Ciclistas de Florianópolis criam associação para incentivar uso da bicicleta como meio de transporte

%d blogueiros gostam disto: