Poesia – Bicicleta Fantasma

“Esta poesia é dedicada a todos os ciclistas mortos por atropelamento nesse país e, em especial, ao nosso companheiro ciclístico Egon Koerner Júnior, que falecei atropelado por um motorista bêbado quando participava de uma prova de superação – Audax na cidade de Curitiba.” 

BICICLETA FANTASMA

Cabisbaixa às margens da estrada, subjugada, punida, ignorada, batida pelo tempo.
Sou bicicleta fantasma, minha morte faz te lembrar
Que hoje sou bicicleta sem alma; muitas outras eu tento salvar.
Dividida, atônita, aturdida, pressa ao teu passado; sofro só de vê-los passar sem um corpo a me pedalar.
Sou bicicleta branca, fantasma, sabe lá o nome que querem me dar,
Sou calada, amordaçada, indefesa e não posso falar.

Sou bicicleta sem alma, minha morte faz te lembrar
Ninguém sabe agora és morta.
Nem disso eu posso falar.
Amordaçam minhas rodas, não posso gritar.
Entre amarras e presilhas, meu corpo minhas rodas estão livres mas não posso tu levar.
Sou bicicleta morta, o significado de estar morta só eu posso lhes mostrar.

Sou uma velha, desprezada, reciclada, remontada sabe lá, o nome que querem me dar,
Mas sou bicicleta morta e da morte te fazer lembrar.
Sou menina, sou menino, não importa! Sou simplesmente bicicleta morta.

Fui roubada, ultrajada para outro me usar, mas sou bicicleta morta e pro meu lugar devo voltar.
Vejo amigos, vejo estranhos, vejo a vida me rondar.
Vejo as lágrimas da amada que se curva a chorar.
Vejo luas, tempestades, vejo o inverno passar.
Vejo flores de saudades, lembranças a me acalentar.
Represento vida e morte daqueles que vejo passar.

Sou bicicleta morta, e morta estou,
Sou bicicleta branca, e branca estou,
Sou fantasma sem alma, sabe lá o nome que ainda terei
Fantasma sem alma; morta está… e branca me tornei.
Tu que me fizeste fantasma, branca sem alma, de ti sempre lembrarei.

Nicolau Marques Júnior
[Florianópolis, 2014]

Pedala Parkinson e reunião sobre SC-405

Os próximos dias serão marcados por atividades para os mais diversos tipos de ciclistas de Florianópolis. Haverá desde treinos até pedaladas mais leves, passando também por assuntos que interessam aos preocupados com a mobilidade urbana.

Audax Floripa

Neste domingo, às 7h, saindo da Della Bikes, na Trindade, acontecerá o segundo treino oficial para quem pretende concluir o Audax Floripa 200km ou o Desafio de 100km. O percurso do Desafio (e também parte do trecho principal) será feito em nível intermediário, num total de 80km.

Pedala Parkinson 2012

Devido à chuva, o Pedala Parkinson foi transferido para este domingo, saindo às 15h do trapiche da Av. Beira-Mar Norte. A concentração inicia às 14h30. A pedalada foi programada para acontecer no último Dia Internacional da Doença de Parkinson (11/04), como forma de mostrar que quem sofre dessa moléstia pode permanecer inserido na sociedade.

SC-405

Segunda-feira será marcada por reunião entre a Comissão Pró-Segurança da SC-405, no Rio Tavares, e o  secretário de Estado de Infraestrutura, Valdir Cobalchini, às 17h30. A reunião vai, mais uma vez, tratar das obras complementares à ampliação da pista. Os moradores dos bairros, Rio Tavares, Campeche, Fazenda do Rio Tavares e Cachoeira do Rio Tavares permanecem descontentes com a lentidão de algumas das reivindicações apresentadas em janeiro deste ano.

10 razões para fazer o Audax Floripa

Já estão terminando as inscrições para o Audax Floripa, que vai ser realizado domingo que vem, dia 28 de junho.

Serão quatro centenas de ciclistas que percorrerão 200km pelas ruas de Florianópolis.

Abaixo, listamos 10 razões para você participar do Audax:

1 – O Audax é uma das provas mais tradicionais do ciclismo mundial, contando com mais de um século de existência.

2 – O ciclista Márcio May, que já defendeu o Brasil em três Olimpíadas, é convidado especial e vai participar do Audax Floripa.

3 – A ilha de Santa Catarina [a despeito das obras que enfeiam a paisagem urbana] é um dos locais mais belos do Brasil, com bastante natureza, arquitetura típica dos tempos da colonização açoriana e opções culturais cada vez mais variadas.

4 – A altitude da prova vai variar entre o nível do mar até 75m. Apenas 75m. E não vai passar pelo morro da Lagoa!

5 – Você terá até 13h30min para testar seus limites e curtir Florianópolis com novos e velhos amigos. E pedalando!

6 – É uma chance de ouro para você conhecer Florianópolis sob ângulos poucas vezes observados.

7 – A organização desta edição promete PC’s bem abastecidos aos competidores!

8 – Você vai passar por lugares bastantes agradáveis durante o percurso: além de beirar o mar durante vários quilômetros, você passará por localidades tão singelas (Santo Antônio de Lisboa, Ribeirão da Ilha) que nem se dará conta de que estará numa capital brasileira. Além de pedalar às margens da famosa Lagoa da Conceição!

9 – A prova não tem natureza competitiva! Todos os que terminam um Audax são considerados vencedores.

10 – É dos poucos eventos do ciclismo onde o espírito de solidariedade predomina! Você não vê o outro ciclista como um rival em busca da vitória, mas sim como parceiro e incentivador para se completar a prova.

E, então, o que está esperando?

Audax 2009-06-28

%d blogueiros gostam disto: