Florianópolis lança Frente Parlamentar em Defesa do Ciclista

Iniciativa da Câmara de Vereadores de Florianópolis, será instalada oficialmente nesta quarta-feira, 31 de janeiro de 2018, a Frente Parlamentar em Defesa do Ciclista. A reunião ocorrerá às 14h, no Plenarinho da Câmara, situada à Rua Anita Garibaldi nº 35, no Centro.

Criada pelo Ato 0035/2017, a Frente do Ciclista deverá, ao longo deste ano, discutir temas de interesse dos usuários da bicicleta. Estão previstas reuniões sobre o Floribike (sistema de compartilhamento de bicicletas) e sobre a Ponte Hercílio Luz em fevereiro, uso da bicicleta e avanços na Lei Complementar nº 78 em março, acessibilidade e segurança viária em maio e segurança do ciclista em setembro, por exemplo.

A Frente Parlamentar em Defesa do Ciclista será presidida pelo vereador proponente da iniciativa, Maikon Costa (PSDB). Já subscreveram como membros os vereadores Pedro de Assis Silvestre, o Pedrão (PP), Lino Fernando Bragança Peres (PT), Vanderlei Farias, o Lela (PDT), Marcos José de Abreu, o Marquito (PSOL), Afrânio Tadeu Boppré (PSOL) e Gabriel Meurer, o Gabrielzinho (PSB).

Dentre os seus objetivos, estão:
– estimular e implantar mais ciclovias e ciclofaixas por toda a cidade;
– reduzir o índice de violência no trânsito decorrente do comportamento de motoristas transgressores contra os ciclistas;
– estimular no âmbito das instituições públicas e privadas a implantação de bicicletários e vestiários;
– estimular o Poder Executivo Municipal a criar em seu organograma administrativo um órgão específico para tratar exclusivamente das
demandas dos ciclistas e da necessidade da circulação de bicicletas;
– estimular a realização de campanha educativo-preventivas de forma a garantir a segurança dos ciclistas no trânsito;
– estimular a realização de estudos e pesquisas destinados à elaboração de programas específicos visando a redução de acidentes envolvendo ciclistas;
– promover a criação de uma política cicloviária municipal.

A Frente do Ciclista será tratada de forma conjunta com a Frente Parlamentar da Mobilidade Urbana, subscrita pelos mesmos vereadores supracitados. Toda reunião da Frente em Defesa do Ciclista será também uma reunião da Frente Parlamentar da Mobilidade Urbana.

Nesta primeira reunião, serão entregues as Moções de Aplauso pela “Operação Lei Seca” às ações da Guarda Municipal de Florianópolis, Polícia Militar de Santa Catarina, Comando de Policiamento Militar Rodoviário de Santa Catarina, Polícia Rodoviária Federal, Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN) e Rede Vida no Trânsito Florianópolis. Além disso, haverá momentos para explanação das entidades da sociedade civil e espaço para encaminhamento de demandas e pedidos.

Veja abaixo o release:

Um novo passo para #RecuperarFloripa

Amanhã, às 14h, acontece a instalação de duas Frentes Parlamentares na Câmara de Vereadores: a de Mobilidade Urbana; e em Defesa do Ciclista.

O propósito de ambas é acompanhar as políticas públicas de transporte e mobilidade urbana do município, além de monitorar a execução de planos e projetos, bem como sugerir novas alternativas e modais de transporte.

A participação popular e de entidades é extremamente fundamental para que possamos, num processo de construção conjunta, identificar demandas e tomar as primeiras providências.

A reunião ampliada será no Plenarinho da Câmara.

(Vídeo) Bike rack em ônibus em Florianópolis

Programa exibido primeiramente pela TV Câmara Florianópolis em 25 de julho de 2015.

A repórter Amanda Santos entrevista o vereador Professor Felipe (PDT) e o conselheiro da União de Ciclistas do Brasil (UCB) Fabiano Faga Pacheco. O vereador foi proponente do Projeto de Lei Complementar 1415/2015, que trata da inclusão do “bike rack” como parte do sistema cicloviário do município.

Após a entrevista, em diálogos com integrantes da UCB, do Bike Anjo Floripa e da ViaCiclo, o projeto foi alterado para poder abranger todas as modalidades de transporte coletivo que forem ser implantadas ou licitadas.

Preparativos para a gravação do "Impressões", em 16 de julho. Foto: Luis Antônio Peters/ViaCiclo.

Preparativos para a gravação do “Impressões”, em 16 de julho. Foto: Luis Antônio Peters / ViaCiclo.

 

Veja também:

(Vídeo) Bicicletas-fantasmas em Florianópolis
(Vídeo) Conversas Cruzadas: Ciclovias em Florianópolis
(Vídeo) Debatendo mobilidade urbana em Florianópolis

 

Câmara rejeita Ponta do Coral como Área Verde de Lazer

Em votação realizada após as 23h desta terça-feira, 26 de novembro de 2013, a Câmara de Vereadores de Florianópolis rejeitou a transformação da Ponta do Coral, uma das últimas áreas de marinha não aterradas da região central de Florianópolis, em Área Verde de Lazer (AVL). Foram 12 votos contrários e 10 favoráveis à AVL. Com isso, o sonho das comunidades de ver implementado o Parque Cultural das 3 Pontas fica mais distante.

Continue lendo…

(Vídeo) Projeto do Plano Diretor “incha” por causa de emendas

O vereador Lino Fernando Bragança Peres (PT) comenta as alterações que surgiram no Plano Diretor não-Participativo de Florianópolis nas últimas semanas.

A quantidade absurdamente grande de emendas, advindas do Executivo e do Legislativo, é mais uma prova do fracasso do modelo que a prefeitura resolveu adotar para gerir o Plano Diretor, com pouca reunião comunitária, ausência de votação distrital e destituição no Núcleo Gestor. O processo, que deveria ser votado pelos cidadãos de Florianópolis, vem sofrendo alterações obscuras e reiteradas na Câmara de Vereadores.

Saiba mais:

Profissionais lançam carta aberta contra processo do Plano Diretor de Florianópolis

Comunidades rejeitam Plano Diretor PseudoParticipativo

Florianópolis aprova projeto Zona Verde

Foi publicado oficialmente no Diário Oficial do Município de Florianópolis, a Lei Nº 9.364, que, na prática, institui a Zona Verde, locais para estacionamento de bicicletas dentro da Zona Azul.

Pelo projeto, os estacionamentos serão gratuitos para o usuário e deverão ser implementados pela empresa que vencer a licitação da Zona Azul, que engloba estacionamentos de automóvel no espaço público em locais previamente demarcados pelo poder público.

No começo deste ano, um protótipo da Zona Verde foi implantado na Rua Deodoro, no Centro da capital catarinense. A iniciativa foi bastante elogiada por ciclistas e moradores, sofrendo, entretanto, crítica quanto ao modelo do paraciclo. Pela lei, o modelo deverá ser definido pelo Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF), que muito provavelmente se posicionará em favor deste modelo, que consta de manual elaborado pela própria instituição e que tem sido implantado em seus projetos.

Zona Verde está regulamentada e deve se espalhar pela cidade. Na imagem, estacionamento implantado na Rua Deodoro, no Centro de Florianópolis, antes da substituição do modelo dos paraciclos. Foto: Fabiano Faga Pacheco.

Zona Verde está regulamentada e deve se espalhar pela cidade. Na imagem, estacionamento implantado na Rua Deodoro, no Centro de Florianópolis, antes da substituição do modelo dos paraciclos. Foto: Fabiano Faga Pacheco.

Pela lei sancionada, o estacionamento da Zona Verde terá uma sinalização própria, definida pela Câmara dos Vereadores, o que pode criar conflitos com a sinalização atual de trânsito. A regulamentação dessa sinalização deveria vir do Executivo, através de projeto de técnicos da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana ou do IPUF.

Independentemente disso, a cidade deve ganhar mais de 100 locais para estacionamento de bicicletas, cada um contando com um número entre 8 e 12 vagas, espalhados pela região continental, pelo Centro e pela Bacia do Itacorubi.

O projeto de lei partiu do gabinete do vereador Edmilson Carlos Pereira Junior, o Ed (PSB).

Florianópolis institui semana para o skate

O município de Florianópolis, a partir do ano que vem, passará a comemorar a Semana Municipal do Skate.

De acordo com a Lei Nº 9.367, sancionada em 17 de outubro deste ano, na quarta semana de junho o município fomentará e difundirá a prática do skate, bem como poderá homenagear ícones desse esporte.

Foto: Rodrigo Morais / Associação de Skate da Grande Florianópolis.

Foto: Rodrigo Morais / Associação de Skate da Grande Florianópolis.

Agora, os praticantes do esporte esperam contar com realização de mais eventos em Florianópolis, bem como a manutenção e construção de novas pistas e rampas.

Projetos sociais que ensinem e estimulem a prática do skate deverão ser fomentados.

O projeto da lei partiu do gabinete do vereador Pedro de Assis Silvestre, o Pedrão (PP).

Debate na ESAG: “Mobilidade urbana: pode ser diferente?”

Florianopolis 2013-09-24 Mobilidade Urbana

A mobilidade urbana é hoje, inegavelmente, um dos maiores problemas sociais das cidades, tendo sido o estopim das chamadas “Jornadas de Junho”.

Testemunhamos cotidianamente congestionamentos cada vez maiores, deslocamentos ineficientes e excludentes, o incentivo constante ao uso do transporte individual, a precariedade e inadequação do transporte coletivo, com quantidade reduzida de frota, limitação de linhas, longa duração de viagens e o alto preço da tarifa.

O diagnóstico de caos urbano é evidente, porém nesse contexto local de renovação da concessão do transporte coletivo, de manifestações exigindo serviços públicos de qualidade e de desconsideração da participação popular, a Juventude Socialismo e Liberdade (JSOL) convida a todos e todas para uma reflexão sobre o modelo de cidade atual, seu reflexo na mobilidade urbana e se há alternativas para uma outra cidade.

Será que a mobilidade urbana pode ser diferente?

Debatedores:

Elson Pereira, professor do Departamento de Geografia e dos cursos de pós-graduação de Geografia e de Arquitetura e Urbanismo da UFSC.

Afrânio Boppré, Vereador do PSOL em Florianópolis, Doutorando em Geografia na UFSC e autor do Projeto de Lei Mobilidade Solidária.

Pedrão, Vereador de Florianópolis e acadêmico de Administração Pública na UDESC/ESAG

O debate vai ser realizado no Auditório da ESAG na UDESC.

:: Confirme sua presença pelo Facebook

(Via release)

Palestras da audiência pública sobre sistema cicloviário de Florianópolis

Confira as apresentações na íntegra das palestras apresentadas na audiência pública sobre o sistema cicloviário, que ocorreu em 13 de agosto de 2013, na Câmara de Vereadores de Florianópolis.

Continue lendo…

Audiência pública sobre o sistema cicloviário de Florianópolis

Está confirmado para 13 de agosto, uma terça-feira, a audiência pública sobre os projetos cicloviários do município de Florianópolis que foram desenvolvidos dentro de seus quadros técnicos.

A audiência pública ocorrerá no plenarinho da Câmara de Vereadores de Florianópolis, na Rua Anita Garibaldi n°35, no Centro, quase ao lado da catedral, às 14h.

A sua realização ocorrerá no âmbito das comissões de Meio Ambiente e de Viação, Obras Públicas e Urbanismo e da Frente Parlamentar pela Mobilidade Urbana Sustentável.

Confira abaixo a chamada do vereador proponente, Pedro de Assis Silvestre, o Pedrão (PP), e a confirmação no Diário Oficial de Florianópolis

Diario Oficial de Florianopolis 2013-07-31CÂMARA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS

EDITAL DE AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 047/2013. O Presidente da Câmara Municipal de Florianópolis, no cumprimento das atribuições que lhe confere o inciso II do art. 14 da Resolução n. 811, de 03 de dezembro de 2002, publica o presente edital de Audiência Pública, a ser realizada no âmbito das Comissões de Meio Ambiente, de Viação Obras Públicas e Urbanismo e da Frente Parlamentar de Mobilidade Urbana, no local, data, horário e assunto a seguir relacionados: Data: 13 de agosto de 2013. Local: Plenarinho da Câmara Municipal de Florianópolis – rua Anita Garibaldi, 35, 1º andar – Centro. Horário: 14 horas. Assunto: debater apresentação dos projetos ligados ao sistema cicloviário do Município de Florianópolis, em atendimento ao Requerimento n. 463/2013, de autoria do Senhor Vereador Pedro de Assis Silvestre. Câmara Municipal de Florianópolis, em 29 de julho de 2013. Vereador Tiago Silva – 1° Vice – Presidente.

Saiba mais:Pedalando. Capital possui 18,5km de ciclovias e ciclofaixas.

Florianópolis congestionada

(Vídeo) Debatendo mobilidade urbana em Florianópolis

(Vídeo) Conversas Cruzadas: Ciclovias em Florianópolis

Dois exemplos de por que devem ser feitas ciclovias em vez de ciclofaixas nas rodovias

Veja também:

Bicicleta é destaque no Diário Catarinense

Morte no Santa Mônica poderia ter sido evitada. Ghost bike será instalada.

Bicicleta é parte da solução para melhorar mobilidade urbana em Florianópolis

“O Shopping Iguatemi está matando ciclistas”, afirma vereador

O debate em torno da ciclovia da Av. Madre Benvenuta, no bairro Santa Mônica, em Florianópolis, teve um novo capítulo na nesta segunda-feira, 9 de julho.

No plenário da Câmara de Vereadores, o vereador Pedro de Assis Silvestre, o Pedrão (PP), foi categórico ao afirmar que o empreendimento estava vitimando ciclistas. Pedrão fez uma alusão a José Lentz Neto, que faleceu ano passado no local onde já deveria haver uma ciclovia construída pelo shopping, acertado por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta.

O debate mobilizou também os vereadores Lino Fernando Bragança Peres (PT) e Marcelo Fernando de Oliveira, o Marcelo da Intendência (PDT). Lino Peres sugeriu a realização de um balanço no Ministério Público Federal, talvez até uma audiência pública com a procuradora do caso, Analúcia Hartmann.

Confira abaixo o discurso da sessão ordinária:

Saiba mais:

Ciclovia na Av. Madre Benvenuta é discutida na Câmara de Vereadores de Florianópolis

Ausência de seguranças para o ciclista é tema de Podcast na Rádio UDESC

Morte no Santa Mônica poderia ter sido evitada. Ghost bike será instalada hoje.

Bicicletada Floripa de agosto homenageia ciclista morto em local que deveria ter ciclovia há 6 anos

Ciclovia na Av. Madre Benvenuta é discutida na Câmara de Vereadores de Florianópolis

A construção de uma ciclovia na Av. Madre Benvenuta, no bairro Santa Mônica, em Florianópolis, foi tema de debate na Câmara de Vereadores na última quarta-feira, 10 de julho.

Desde a construção do atual Shopping Iguatemi, em 2006, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado entre os proprietários e a prefeitura definiu, dentre outras coisas, que ficaria por conta do empreendimento a construção de uma pista ciclável do tipo “ciclovia” num trecho de 1250 metros da avenida. Entretanto, ao longo dos últimos 7 anos, apenas 250m de ciclofaixa unidirecional foram construídos.

O empreendedor, por sua vez, sistematicamente nega-se a construir a ciclovia na avenida, desconsiderando completamente o trabalho dos técnicos do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF), feito pelo engenheiro Lírio José Legnani e pela urbanista Vera Lúcia Gonçalves da Silva, que previa ciclovia ao longo da avenida, e não pelas ruas internas do bairro.

Em 2010, os (ir)responsáveis pela Prefeitura, além de afirmarem que a ciclofaixa construída era uma ciclovia, chegaram até a afirmar que o trabalho de seus técnicos seria muito caro para o empreendedor, numa situação obscura de advogarem contra os interesses da cidade e a favor do empreendimento.

Por causa dessa conduta, que resultou inclusive na morte de um ciclista na avenida em 2012, o vereador Pedro de Assis Silvestre, o Pedrão (PP) fez um requerimento, aprovado pelos demais membros do legislativo, para pedir cópia do TAC ao Ministério Público Federal para poder cobrar a execução dos 1.000 m restantes.

Votação de requerimento sobre ciclovia na Av. Madre Benvenuta na Câmara de Vereadores. Foto: Pedro de Assis Silvestre (Pedrão).

Votação de requerimento sobre ciclovia na Av. Madre Benvenuta na Câmara de Vereadores. Foto: Pedro de Assis Silvestre (Pedrão).

Link original da imagem

Saiba mais:

Ausência de seguranças para o ciclista é tema de Podcast na Rádio UDESC

Morte no Santa Mônica poderia ter sido evitada. Ghost bike será instalada hoje.

Bicicletada Floripa de agosto homenageia ciclista morto em local que deveria ter ciclovia há 6 anos

%d blogueiros gostam disto: