(Vídeo) Motoristas fazem treinamento para melhorar convivência com ciclistas

Conteúdo exibido originalmente no Jornal do Almoço, da RBS TV SC,  em 31 de julho de 2013. Assista aqui à reportagem no site.

Continue lendo…

Inquérito instaurado

Em 02 de julho, o G1 SC e o Diário Catarinense noticiaram que a Polícia Civil já abriu inquérito para apurar as circunstâncias do atropelamento da estudante de Oceanografia da UFSC Lylyan Karlinski Gomes.

Lylyan Karlinski Gomes cursava o primeiro semestre do curso de Oceanografia. Foto: Facebook / Reprodução.

Lylyan Karlinski Gomes cursava o primeiro semestre do curso de Oceanografia. Foto: Facebook / Reprodução.

Polícia Civil instaura inquérito para apurar morte de estudante da UFSC

Imagens de câmeras de segurança e depoimentos vão compor inquérito.

A Polícia Civil instaurou um inquérito para apurar a morte da estudante de oceanografia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que estava de bicicleta quando foi atingida por um ônibus nesta segunda-feira (1), em Florianópolis.

De acordo com a polícia, a investigação será feita pela 5ª Delegacia de Polícia da Capital. O resultado do laudo cadavérico, com a causa da morte, imagens de câmeras de segurança, além do depoimento de testemunhas e do motorista do ônibus vão ajudar a entender como ocorreu o acidente.

Segundo o delegado Otávio César Lima, será apurado se houve negligência ou imperícia. Nessa avaliação, será verificado se o ônibus estava muito cheio, como estava a visibilidade do motorista e como o acidente ocorreu.

— A questão é saber se tinha outro meio de evitar a colisão ou não — comentou o delegado.

Outros encaminhamentos sobre o caso deverão ser dados ainda durante esta semana. Lylyan nasceu em Porto Alegre e se mudou em março para Florianópolis para estudar. Na rede social, a estudante reforçava suas paixões por mar, praia e andar de bicicleta.

A jovem cursava Oceanografia na UFSC e estava indo de bicicleta para o campus de Florianópolis por volta das 8h20min de segunda-feira quando foi ocorreu o acidente com o ônibus — o local não tem ciclovia nem ciclofaixa. A rótula da Praça Santos Dumont, no acesso principal da UFSC, quase em frente à Igrejinha, é de intensa movimentação de pessoas e veículos. Lylyan chegou a ser atendida por bombeiros e encaminhada para o Hospital Universitário, mas não resistiu aos ferimentos.

Na quinta-feira (4), ciclistas estão programando uma manifestação para colocar uma ‘bicicleta fantasma’ próxima do local onde uma estudante foi atingida pelo ônibus. Eles também pretendem levar cartazes e panfletos relacionados à falta de ciclovias na cidade e aos acidentes sofridos por quem anda de bicicleta na capital.

Em uma rede social, alguns manifestantes falam em fechar a rótula, atitude contestada pelo presidente da Associação dos Ciclousuários da Grande Florianópolis (ViaCiclo), Daniel de Araújo Costa, que acredita que a iniciativa colocaria a população contra os ciclistas. Ele informou que a bicicleta-fantasma está sendo produzida pela turma que estudava com a vítima do acidente.

Lylyan foi levada para Porto Alegre (RS) no início da madrugada de terça-feira. De acordo com a UFSC, o enterro da estudante foi na capital gaúcha.

Saiba mais:

Corpo de universitária morta em acidente em Florianópolis será sepultado no RS

Clipping G1: Ciclista estava próxima à faixa de segurança

Bicicleta-fantasma homenageará estudante da UFSC

(Vídeo) Ciclista estudante da UFSC morre após ser atingida por ônibus

UFSC lamenta morte de estudante

Estudante de Oceanografia não resiste e falece após ser atingida por ônibus em Florianópolis

Veja também:

Clipping G1: Ciclista estava próxima à faixa de segurança

As afirmações abaixo foram publicadas no G1 SC, em 1º de julho de 2013, às 16h14. As correções com informações posteriores estão destacadas no próprio texto.

G1 SC - logo

Ciclista estudante da UFSC morre após ser atingida por ônibus

Acidente ocorreu na manhã desta segunda-feira (1), em Florianópolis.Garota de 20 anos era de Porto Alegre e estudava em Santa Catarina.

Uma estudante de oceanografia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) foi atingida por um ônibus na manhã desta segunda-feira (1), no Bairro Trindade, em Florianópolis. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a garota de 20 anos estava de bicicleta e colidiu com foi abalroada pelo veículo. Um bombeiro que passava pelo local fez os primeiros socorros e chegou a reanimá-la, mas ela não resistiu aos ferimentos e morreu após chegar ao hospital.

De acordo com a comandante de área do Corpo de Bombeiros, Priscila Casagrande, o acidente ocorreu na Rua Lauro Linhares Rua Desembargador Vítor Lima. “Em relato aos bombeiros, pessoas que viram o acidente contaram que ela estava a cerca de 2 metros da faixa de segurança quando bateu no veículo, que fazia a linha Sul da Ilha”, afirmou a comandante.

Ainda segundo Priscila, a garota teve escoriações do lado esquerdo do corpo, próximo ao abdômen, além de uma parada cardiorrespiratória. Um bombeiro que passava pelo local fez os primeiros socorros e chegou a reanimá-la. Ela foi conduzida ao Hospital Universitário com vida, mas teve outra parada cardiorrespiratória e morreu no início da tarde.

A jovem era natural de Porto Alegre e morava em Florianópolis para cursar oceanografia na UFSC. De acordo com a instituição, que emitiu uma nota de pesar, o velório de Lylyan Karlinski Gomes será na capital gaúcha.

Géssica Valentini

Saiba mais:

Bicicleta-fantasma homenageará estudante da UFSC

(Vídeo) Ciclista estudante da UFSC morre após ser atingida por ônibus

UFSC lamenta morte de estudante

Estudante de Oceanografia não resiste e falece após ser atingida por ônibus em Florianópolis

Veja também:

Mulher devolve bicicleta-fantasma em Florianópolis

A matéria abaixo foi originalmente publicada no G1, em 05 de novembro de 2012, às 17h19, e pode ser vista também neste link.

Após ser fotografada pedalando, mulher devolve ‘bicicleta fantasma’

Bicicleta era homenagem e estava presa em poste na Av. Madre Benvenuta. Mulher foi flagrada pedalando nesta segunda (5), no Canto da Lagoa.

Mulher é flagrada pedalando ‘bicicleta fantasma’ no Canto da Lagoa. Foto: Diogo Honorato.

Uma mulher foi flagrada pedalando uma bicicleta pintada de branco, apelidada de ‘bicicleta fantasma’ pelos ciclistas da Capital, na Rua Laurindo Januário da Silveira, a geral do Canto da Lagoa, em Florianópolis, próximo ao meio-dia desta segunda (5). A cena chama atenção pois uma bicicleta com as mesmas características foi furtada na Avenida Madre Benvenuta neste domingo (4).

De acordo com informações da Polícia Civil da Lagoa da Conceição, a pessoa que furtou entregou a bicicleta na delegacia no início da tarde. A bicicleta está apreendida e será devolvida para a associação. O fato de a bicicleta estar sendo utilizada minimiza o medo que representantes da Associação dos Ciclousuários da Grande Florianópolis tinha sobre o destino que seria dado a ela.

“Estávamos discutindo sobre o que ocorreu. No final das contas, penso que se ela estava usando, mesmo, eu não me importo pelo furto. Nós podemos arranjar alguma bicicleta inútil de fato e colocar lá, outra vez. O importante, mesmo não é a matéria, o “corpo” da bike, mas o espírito, o intuito da homenagem ao seu Lentz”, explica Tainah Lunge, uma das participantes do Movimento Bicicletada Floripa.

A foto é de Diogo Honorato, que mora próximo ao local e que tinha ido em casa durante o horário de almoço. A bicicleta estava presa um poste em homenagem a José Lentz Neto, falecido no local no dia 31 de agosto de 2012. Segundo testemunhas, após o furto neste domingo (4), uma mulher foi vista pedalando a bicicleta em direção ao bairro Lagoa da Conceição, no Leste de Florianópolis.

João Lentz Neto, 60 anos, foi atropelado por um motociclista, no bairro Santa Mônica. Ele chegou a ser socorrido pela ambulância do Samu, mas não resistiu aos ferimentos. O homem era servidor da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) há 42 anos e estava prestes a se aposentar. Ele atuava como técnico-universitário na central de documentação da pró-reitoria.

Saiba mais:

Ghost bike ganha vida – Bicicleta-fantasma furtada foi avistada sendo pedalada na Lagoa da Conceição.
Mulher furta bicicleta-fantasma da Av. Madre Benvenuta – A ghost bike do Santa Mônica sumiu numa tarde de domingo.
Morte no Santa Mônica poderia ter sido evitada. Ghost bike será instalada hoje. – “Sem ciclovias, sem uma vida”, conteúdo do Diário Catarinense.
Bicicletada Floripa de agosto homenageia ciclista morto em local que deveria ter ciclovia há 6 anos –  A omissão municipal fez sua vítima no bairro Santa Mônica.

Veja também:

(Vídeo) Prévia do documentário “Ghost Bikes” – As bicicletas brancas serão tema de trabalho de conclusão de curso de Jornalismo da UFSC.
(Vídeo) Bicicletas-fantasmas em Florianópolis – As homenagens aos ciclistas mortos no trânsito foi tema do programa Conexão TVCOM.

%d blogueiros gostam disto: