Começarão as obras da ciclovia na Lagoa da Conceição!

Passeio ciclístico acontecerá após assinatura da ordem de serviço da primeira fase da obra, que deve terminar em 120 dias.

Primeira fase do projeto está licitada. Foto: Arquivo/PMF.

Primeira fase do projeto está licitada. Foto: Arquivo/PMF.

Neste sábado, dia 29 de junho, a Secretaria Municipal de Obras pretende dar início à primeira fase da ciclovia da Rua Vereador Osni Ortiga, uma das principais vias de acesso à Lagoa da Conceição. De posse da licença ambiental e agora com a autorização do Patrimônio da União, a obra, orçada em R$ 4,5 milhões, começa a virar realidade. Esta fase de implantação dos trabalhos deve levar aproximadamente 120 dias para conclusão.

O projeto contempla 2,8 quilômetros de ciclovia e passeio, que serão feitos no lado direito da rua no sentido Lagoa – Rio Tavares. A ciclovia terá 2,40 metros de largura e o passeio, dois metros. Eles serão separados da pista para carros por um canteiro de 0,60 metro. As vias vão iniciar a 630 metros da Avenida das Rendeiras, no ponto em que a Rua Osni Ortiga começa a margear a Lagoa da Conceição, e seguirão até o entroncamento da Rua Laurindo Januário da Silveira, no Porto da Lagoa. As pistas das vias serão de blocos de concreto tipo paver.

Ciclovia será construída por quase 3km na Rua Vereador Osni Ortiga. Foto: Edu Cavalcanti / Agencia RBS.

Ciclovia será construída por quase 3km na Rua Vereador Osni Ortiga. Foto: Edu Cavalcanti / Agencia RBS.

Na avaliação do secretário de Obras João Amin, “esta primeira fase das obras da ciclovia – muro e aterro – começa a se materializar com o apoio do deputado estadual Edison Andrino, que através de emenda junto ao governo do Estado conseguiu recursos iniciais da ordem de mais de um milhão de reais.” Ainda segundo Amin, “já contratamos um Programa de Monitoramento Ambiental para assegurar que a região não sofra danos e a segunda fase da ciclovia entra agora em processo de licitação”.

Ciclovia é uma antiga reivindicação de moradores do Porto da Lagoa. Foto: Marco Santiago / ND.

Ciclovia é uma antiga reivindicação de moradores do Porto da Lagoa. Foto: Marco Santiago / ND.

Vanessa Trindade, moradora da Osni Ortiga e ciclista, considera o início das obras muito importante. “Tenho bicicleta em casa, mas não ando porque acho perigoso. A ciclovia é um desejo antigo dos moradores”, comemora.

Pedestres e ciclistas, moradores da região, planejam se reunir em um ato, que inclui caminhada pela Rua Vereador Osni Ortiga, começando às 15h e, em seguida, acompanhar a assinatura da ordem de serviço, prevista para as 15h30. Como é uma promessa antiga que está sendo cumprida, a intenção é demonstrar apoio e exigir que a ciclovia seja adequada.

Moradores usam a Turma da Mônica para mostrar como deve ficar ciclovia na Lagoa da Conceição. Imagem: Movimento Ciclovia na Lagoa Já.

Moradores usam a Turma da Mônica para mostrar como deve ficar ciclovia na Lagoa da Conceição. Imagem: Movimento Ciclovia na Lagoa Já.

O biólogo Daniel Araújo faz parte da organização do ato e é um dos criadores do “Movimento Ciclovia na Lagoa já” em parceria com a Associação de Moradores do Porto da Lagoa (Ampola). Ele conta que a construção desta ciclovia, acompanhada de passeio, é imprescindível para a segurança: “Nesta via os motorizados transitam em alta velocidade, causando risco de morte aos usuários e afastando as pessoas, a ciclovia vai proporcionar mais mobilidade urbana, com segurança, e atrair usuários, trazendo mais saúde para a cidade”.

Florianopolis 2013-06-29 Lagoa da Conceicao

Fontes: Prefeitura Municipal de Florianópolis (20 de junho de 2013), Jornal Notícias do Dia (28 de junho de 2013, 20h22) e Diário Catarinense (28 de junho de 2013, 19h24).

Saiba mais:

Quatro meses
Prefeitura de Florianópolis mente sobre construção de ciclovia na Lagoa da Conceição e moradores e ciclistas protestam
O desafio de se pedalar no Porto da Lagoa

Sábado de luto e lutas

Dia 08 de dezembro de 2012 ficará indelevelmente marcado na história de Florianópolis. Não por ser 13 dias antes de um suposto fim do mundo, mas sim porque, independentemente das condições temporais, as ruas estarão marcadas pela presença, revolta, indignação e esforço dos ciclistas da cidade.

Mário Augusto Fernandes será homenageado em Cacupé. Mas não receberá nenhuma homenagem que quaisquer um de nós gostaríamos de receber em vida. Até porque sua vida foi ceifada na última segunda-feira, dia 03. Em plena SC-401, a Rodovia das Mortes, num trecho sem acostamento e nem condição alguma de trafegabilidade a quem caminha ou pedala, ele foi atingido enquanto, a pé, empurrava sua bicicleta na valeta que se encontra onde o acostamento não está.

Como se já não fosse previsível tal fato continuar acontecendo após anos de avisos seguidos por inação, 2012 tornou-se aquele em que mais ciclistas perderam a vida na rodovia estadual mais movimentada de Santa Catarina. Uma mancha, de sangue, na administração pública.

A instalação da “ghost bike” ou bicicleta-fantasma no Cacupé ocorrerá na manhã de sábado. Está prevista para às 9h, na pista de skate da Trindade, em frente ao Shopping Iguatemi, a saída de ciclistas rumo ao local do acidente. A homenagem começará às 10h, próximo ao trevo da Rod. Caminhos dos Açores. Recomenda-se aos motoristas que, durante a colocação da bicicleta branca, façam o desvio por dentro do bairro, caminho comum dos ciclistas que se vêem sem outras alternativas seguras de ir do norte da Ilha de Santa Catarina ao centro.

Confirme sua presença no Facebook

Pela tarde de sábado, duas ações simultâneas na cidade: Massa Crítica da Lagoa da Conceição e pedalada contra a corrupção no Centro.

Após um segundo mandato inteiro dizendo-se e desdizendo-se, Dário Elias Berger mostrou ao que veio e ao que não veio. Sobre a ciclovia na R. Ver. Osni Ortiga, na Lagoa da Conceição, inaugurou tudo, de autorização para liberação de verbas até uma plaquinha afirmando em quatro meses ficar pronta a obra – prazo já expirado. Só não inaugurou duas coisas: nem a obra completa, nem a pedra fundamental.

Obra que poderia ser concluída em seis meses, ainda em 2009, e recebeu recursos do Ministério das Cidades este ano, não foi adiante por incapacidade gerencial do prefeito e seus braços-direitos, aqui apelidados de Juquinha e Zé. Bem que se tentou antes das eleições mostrar a boa vontade que não houve o mandato todo por parte desses três, com a implantação de uma placa avisando que a obra sairia ainda este ano. Ato da mais pura demagogia.

Como nos últimos segundos sábados do mês, dia 08 é dia da Bicicletada da Lagoa da Conceição. A concentração começa às 14h, com saída às 15h em uma pedalada alegre de ritmo leve, própria para pessoas de qualquer idade.

Confirme sua presença no Facebook

O conjunto de manifestações “O que você tem a ver com a corrupção?”, encabeçado pelo Ministério Público Estadual, vai contar com um passeio ciclístico também. A concentração da Pedalada Venceremos a Corrupção ocorrerá no Koxixo’s, na Av. Beira-Mar Norte, a partir das 16h. Quem quiser participar e não tem bicicleta, poderá alugar uma na Praça de Portugal, em frente ao trapiche, e seguir pela ciclovia até o ponto de encontro. Às 17h, ocorrerá a saída. O ponto de chegada é um dos antros da corrupção pública, a Praça da Bandeira, em frente à Assembléia Legislativa do Estado de Santa Catarina. Lá, haverá distribuição de cartilhas, adesivos e camisetas, além do sorteio de duas bicicletas.

Veja abaixo a programação completa do Dia Internacional contra a Corrupção:

Florianopolis 2012-12-08 Corrupcao

(clique sobre a imagem para ampliá-la)

Sábado promete!

Quatro meses

Quatro meses! Ou cento e vinte dias. Esse foi o prazo dado pela prefeitura municipal de Florianópolis para a conclusão da primeira etapa da revitalização da R. Ver. Osni Ortiga, segundo placa fixada na via na metade do mês de junho.

Passados mais de três anos desde sua promessa, a obra, que, no futuro, contemplará ciclovia, iluminação, deques e mobiliário urbano, ainda não se fez surgir na paisagem, exceto pela presença da placa que anuncia a sua implementação.

Terceira ciclovia prometida pela atual administração municipal, ainda assim a Osni Ortiga é onde as obras estão mais próximas de acontecerem. Uma placa indica isso.

Placa indica a revitalização da R. Ver. Osni Ortiga. Foto: Ébano Machado Piacentini.

Ao longo desses anos, afinal, o projeto da Osni Ortiga caminhou. Deu-se início ao Relatório Ambiental Preliminar (RAP), uma das modalidades mais rápidas de licenciamento ambiental. Dois anos depois, um dos estudos mais importantes o RAP ainda não foi feito. E os prazos fora, cada vez mais, esticados. Novembro de 2009, final de 2010, junho de 2011, setembro do mesmo ano, junho de 2012. Reiteradamente, a datas foram sendo procrastinadas. E inaugurações foram sendo feitas: audiência pública, com unanimidade para a implantação de via ciclística; projeto conceitual; licença ambiental prévia; autorização para o começo das obras; licitação a primeira parte das obras; instalação da placa. Um preparativo festivo muito acima de qualquer mudança observada na paisagem às margens da Lagoa da Conceição.

A menos de um mês e meio para os 120 dias da instalação da placa, uma certeza já é premente na mente dos ciclistas de Florianópolis: haverá mais uma prorrogação. Resta apenas a dúvida de quando se terá a próxima festa, prevista para quando a pedra fundamental for colocada no leito de um dos principais cartões-postais de Santa Catarina

Bicicletada

Rememorando todos esses fatos e cobrando pela celeridade das obras, haverá neste sábado, 8 de setembro, mais uma Bicicletada da Lagoa da Conceição. A concentração ocorrerá na Praça Bento Silvério, no centrinho, a partir das 14h, com saída para pedalada às 15h. O ritmo é leve, apropriado para pessoas de qualquer idade, e o trajeto será definido na hora.

Confirme sua presença no Facebook

Saiba mais:

Prefeitura de Florianópolis mente sobre construção de ciclovia na Lagoa da Conceição e moradores e ciclistas protestam
Ciclistas cobram (mais uma vez) ciclovia na Lagoa da Conceição
Bicicletada na Lagoa da Conceição comemorará ciclovia na região
Para não esquecer – Ciclovia na Lagoa da Conceição é urgente
Florianópolis implantará ciclovia na Lagoa
Moradores protestam por ciclovia na Lagoa da Conceição
O desafio de se pedalar no Porto da Lagoa
Moradores anseiam ciclovia no Porto da Lagoa
Pedalada na Lagoa

Veja também:

Faltam informações….
MURO DE CONTENÇÃO
Prefeito assinou autorização de licitação da ciclovia!

Prefeitura de Florianópolis mente sobre construção de ciclovia na Lagoa da Conceição e moradores e ciclistas protestam

Prometida no começo da atual gestão, após quase quatro anos prefeitura não entregou toda a documentação para a conclusão do licenciamento ambiental.

A placa à beira da Lagoa da Conceição já paira, sozinha, há um mês. Indica o início das obras da primeira fase da revitalização da R. Ver. Osni Ortiga. No início de julho deste ano, a Secretaria de Obras do município de Florianópolis anunciou que as máquinas tomariam conta do local em quinze dias. Mas, fora a placa, não se vê nenhum sinal concreto de uma obra prometida logo no começo da atual administração, ainda no primeiro semestre de 2009.

A reivindicação da comunidade do Porto da Lagoa é antiga. Completou quinze anos em 2012. Mas apenas a partir de 2009 é que começou a ter seus contornos atuais. Em uma das maiores manifestações populares por uma obra de mobilidade urbana dos últimos anos, mais de 200 pessoas foram às ruas em 04 de abril daquele ano, quando a Associação de Moradores do Porto da Lagoa (AMPOLA) uniu-se à Associação dos Ciclousuários da Grande Florianópolis (ViaCiclo) e à Bicicletada Floripa para formarem uma frente conjunta de pressão pela ciclovia na região, que traria consigo também calçadas, iluminação e arborização para um dos pontos mais bucólicos do cartão-postal.

A resposta da prefeitura foi rápida: em 13 de junho do mesmo no teve início uma audiência pública na AMPOLA, na qual todos os 11 vereadores presentes mostraram-se favoráveis à revitalização do local, e no final do mesmo ano já estava pronto o projeto urbanístico conceitual. Depois disso, o que se viu foi o que não se viu. A obra estacionou por longos períodos. A prefeitura, corretamente, optou por abrir um prcesso de licenciamento ambiental, tendo em vista que seria necessário um pequeno aterro na Lagoa. Mas esse processo ficou estacionado por dois anos, por pressão política e, como demonstrado agora, por mais uma atitude incompetente dos órgãos municipais quando se abordam ações voltadas ao uso da bicicleta.

Embargo político

Logo de início, a causa foi abraçada pelo vereador eleito pelos moradores da Lagoda da Conceição, Renato Geske (ex-PR, atual PSD), o Renato da Farmárcia. Entretanto, vendo as obras na Lagoa não aparecerem (além da ciclovia, eram reivindicados câmeras de monitoramento, criação do Parque do Vassourão, revitalização da Praça Bento Silvério, ampliação do esgotamento sanitário, reforma da Escola Básica Henrique Veras, dentre outros), o vereador, antes na base da administração Dario Elias Berger (PMDB), optou por votar com independência em relação ao Executivo, ora a favor, ora contra os projetos, conforme julgasse mais adequado.

Por essa posição, passou a ser repreendido duplamente: a nível estadual, pelo ex-presidente do Partido da República, Nelson Goetten de Lima, que queria a aproximação com o PMDB; e a nível municipal, pelo prefeito Dario Berger, secretários e vereadores, que dificultavam ao máximo qualquer obra na Lagoa da Conceição, sua base eleitoral.

O escândalo sexual envolvendo Nelson Goetten, descoberto em casos de pedofilia quando, afirma-se, tentava ampliar para a região de Balneário Camboriú esquemas envolvendo o jogo do bicho, permitiu que Renato Geske aproveitasse o momento para sair do PR e revoltar-se contra a base aliada na votação em que o candidato João da Bega (PMDB) foi derrotado para a presidência da Câmara de Vereadores por Jaime Tonello (ex-DEM, atual PSD), logo após a saída dos democratas da aba governista.

Se o Poder Legislativo deixou de ser um problema à Lagoa da Conceição, afirmação igual não pode ser feita em relação aos órgãos executivos. Além da pressão política, operações homéricas às instalações das farmácias da qual Renato Geske era proprietário, resultaram na redução de seu patrimônio em 94%. “O mandato traz dificuldades financeiras”, disse. Enquanto isso, as dificuldades foram estendidas para a população da Lagoa, que viam prazos sendo consecutivamente postergados.

Apenas em março deste ano, às vésperas do aniversário da cidade, foi autorizado um pacote de obras para a Lagoa da Conceição, incluindo a ciclovia da Osni Ortiga.

Mentiras recentes

O vídeo abaixo foi originalmente exibido no Jornal do Almoço, da RBS TV SC/Globo, em 07 de agosto de 2012, e pode ser conferido também aqui.

Ao final dele, o Secretário Municipal de Obras, Luiz Américo Medeiros, culpa o atual atraso a um problema no licenciamento ambiental junto à Fundação do Meio Ambiente estadual (FATMA). Talvez aqui se faça necessário lembrar alguns fatos de um passado recente nesse processo.

Embora desnecessário para a obra de revitalização de Osni Ortiga, é realmente com bons olhos que a população vê uma iniciativa de licenciamento ambiental em um local tão frágil e fragilizado com o ecossistema da Lagoa da Conceição. A legislação ambiental em vigor determina que, para esse caso, deve ser feito um estudo chamado RAP – Relatório Ambiental Preliminar, um estudo mais simples de diagnóstico, que verifica o potencial de dano ao meio ambiente de um empreendimento, e pode substituir, como no caso em questão, o EIA/RIMA – Estudo de Impacto Ambiental/Relatório de Impacto Ambiental, que demandam mais tempo e recursos, sendo usados para casos danos mais graves ao ambiente.

Apesar de ser um relatório simples, apenas em setembro de 2011, após quase dois anos de relativa inércia, a Secretaria de Obras entregou toda a documentação à FATMA, que pôde, enfim emitir a primeira das três licensas ambientais (veja box), a LAP – Licença Ambiental Prévia. Entretanto, onze meses depois, e o licenciamento não teve seguimento.

Em reunião de 20 de julho de 2012, a ciclovia voltou à pauta das reuniões da FATMA. Saiu de lá como entrou. A ausência dos estudos complementares necessários para se obter a LAI – Licença Ambiental de Instalação tornou impossível ao órgão se manifestar sobre o tema. Bem diferente do que afirma o secretário municipal, não é o licenciamento ambiental que impediu que, até hoje, uma obra simples que demoraria apenas seis meses para ser concluída (previsão inicial dos técnicos, contando com a boa vontade política) levasse três anos para ter somente uma placa.

É todo o descaso com a mobilidade, a boa gestão dos recursos públicos, a competência técnica e, agora, também com a moralidade.

Rodas nas ruas

Não interessa a nenhuma pessoa de bem o jogo de empurra-empurra que a prefeitura tem jogado para se eximir de culpa da incapacidade em executar uma ciclovia simples em lugar onde não haveria sequer desapropriação de construções humanas.

Se a primeira fase da revitalização, que ainda não inclui ciclovia, já está licitada e aguarda apenas a boa vontade dos gestores, as etapas subsequentes ainda aparecem, nebulosas, nos sonhos da comunidade.

Mas enquanto as picuinhas políticas mudam o tom em face à proximidade da corrida eleitoral, os ciclistas não se olvidam e seguem à luta. A próxima batalha já está marcada: a Bicicletada da Lagoa da Conceição vai acontecer ainda neste sábado, a partir das 14h, na Praça Bento Silvério, com saída para pedalar às 15h.

Arte: Guilherme Lima

Quem sair da Trindade pode ir com o bonde que cruzará o Morro da Lagoa, que sairá às 13h30 da pista de skate em frente ao Shopping Iguatemi. comunidade do Porto da Lagoa, por sua vez, sairá da AMPOLA às 14h.

Essa Bicicletada será especial e temática e convida a todos os pais de família a curtirem uma tarde linda à beira da Lagoa com seus rebentos.

Confirme sua presença no Facebook!

Arte: Mauricio Costa

Além da Osni Ortiga, a Bicicletada também vai subir o Morro do Gravatá rumo à Praia Mole, onde um recapeamento eleitoreiro recentemente feito melhorou apenas o asfalto para os motoristas, que agora se esbaldam ainda mais acima da velocidade permitida, deixando o ínfimo acostamento em situação precária a quem quer caminhar ou pedalar.

Apesar do morro, a Bicicletada será tranquila e terá ritmo leve, adequado a pessoas de todas as idades e qualquer condição física. Uma boa oportunidade de estar ao lado de seu pai ou filho.

LICENCIAMENTO AMBIENTAL

setapreta1Licença Ambiental Prévia – LAP

É uma espécie de consulta de viabilidade, em que o empreendedor da obra pergunta à FATMA se é possível construir aquele tipo de obra num determinado local. A FATMA vai consultar as legislações ambientais em vigor, federal e estadual, e, com base nessas normas, vai responder se o empreendimento é viável ou não. E, se for, com que condições legais. A LAP não autoriza a construção da obra, apenas atesta sua viabilidade naquele local.

setapreta1Licença Ambiental de Instalação – LAI

Depois de ter a LAP aprovada, o empreendedor precisa apresentar à Fatma o projeto físico e operacional da obra, em todos os seus detalhes de engenharia, já demonstrando de que forma vai atender às condições e restrições impostas pela LAP. Só com a LAI expedida é que se pode começar as obras.

setapreta1Licença Ambiental de Operação -LAO

Findas as obras, a FATMA retorna ao local para nova vistoria, a fim de constatar se o empreendimento foi construído de acordo com o projeto apresentado e licenciado, principalmente no tocante ao atendimento das condições e restrições ambientais. Se estiver em desacordo, a obra pode ser embargada. Se estiver tudo certo, a FATMA expede a LAO, e somente então o empreendimento pode começar a funcionar.

Fonte: FATMA.

Arte: Rafael Goulart de Souza

Saiba mais:

Ciclistas cobram (mais uma vez) ciclovia na Lagoa da Conceição
Bicicletada na Lagoa da Conceição comemorará ciclovia na região
Para não esquecer – Ciclovia na Lagoa da Conceição é urgente
Florianópolis implantará ciclovia na Lagoa
Vídeos do Passeio Ciclístico da Lagoa
Relato do Passeio Ciclístico da Lagoa
Moradores protestam por ciclovia na Lagoa da Conceição
O desafio de se pedalar no Porto da Lagoa
Moradores anseiam ciclovia no Porto da Lagoa
Pedalada na Lagoa

Ciclistas cobram (mais uma vez) ciclovia na Lagoa da Conceição

A quarta edição de 2012 da Bicicletada da Lagoa da Conceição, que acontecerá neste sábado, às 15h, na Praça Bento Silvério, traz à tona, mais uma vez, a reivindicação da comunidade pela revitalização da R. Ver. Osni Ortiga! A pedalada será em ritmo leve, com intervenções urbanas que prometem alegrar a vida de quem pedala cotidianamente pela região. Pessoas de qualquer idade podem participar.

 Confirme sua presença  no Facebook

Crononologia

Prometida desde 2009, quando a Associação dos Moradores do Porto da Lagoa, juntamente com a Associação dos Ciclousuários da Grande Florianópolis e a Bicicletada Floripa, criaram o Movimento Ciclovia na Lagoa Já, a implantação de calçadas, iluminação, arborização, locais de descanso e ciclovia na principal rua do Porto da Lagoa foi apoiada por todos os vereadores em audiência pública em meados do mesmo ano. Meses depois, o projeto executivo encontrava-se pronto.

Entretanto, apenas em setembro de 2011, foi entregue, com atraso, o Relatório Ambiental Prévio, possibilitando concluir o licenciamento ambiental. Isso permitiu a aprovação, em dezembro, de verba para a revitalização da Osni Ortiga pelo Ministério das Cidades, do governo federal.

Em março deste ano, finalmente foi assinada pelo prefeito municipal a autorização para dar prosseguimento às obras, tendo sido lançada, em seguida, a licitação para a primeira fase, ao custo de quase R$ 1 milhão. Nessa fase ainda não está prevista a construção da ciclovia. A revitalização toda deve custar em torno de R$ 3,5 milhões, menos do que todas as grandes obras feitas recentemente na cidade, que se mostraram fracassos retumbantes, como os Elevado do Trevo da Seta e do Rita Maria.

Nesta sexta-feira, o secretário municipal de Obras, Luis Américo Medeiros, afirmou que em 15 dias começam as obras, que devem durar 120 dias.

Enquanto isso, três anos depois, as pessoas ainda encontram-se inseguras para pedalar ou caminhar à beira de um dos principais cartões postais catarinenses.

Após três meses de assinatura das obras, Bicicletada cobra ciclovia na Lagoa da Conceição

Este sábado os moradores da Lagoa da Conceição farão mais um protesto cobrando a ciclovia na R. Ver. Osni Ortiga, no Porto da Lagoa. Desde 2009 os moradores da região realizam Bicicletada na região.

A pedalada deste sábado é aberta a pessoas de todas as idades e sairá da Praça Bento Silvério, no centrinho da Lagoa, às 15h30.

Confirme sua presença no Facebook

Arte: Mauricio Costa

Veja abaixo o release:

3ª BICICLETADA DA LAGOA (Junho)

Exigindo a chegada da CICLOVIA DA OSNI EM 2012

O prefeito da cidade assinou a obra em MARÇO.

Após as duas primeiras edições da BICICLETADA DA LAGOA, os jornais de bairro estamparam matérias e artigos sobre o tema, dizendo, inclusive, que este ou aquele político conseguiram as verbas etc.

A RBS, apesar dos contatos com colunistas e repórteres, ainda não fez uma cobertura jornalística com seus veículos sobre o assunto. Onde está o apoio do Projeto da RBS “Floripa te Quero Bem”?

As Verbas Federal, Estadual e Municipal e a Licença Ambiental foram realmente LIBERADAS.

Entretanto, com as eleições de outubro chegando, o prazo para começarem as obras antes das eleições está terminando. Queremos ver a ciclovia sair do papel!!!

Você não se cansa de ver a LAGOA DA CONCEIÇÃO suja, o bairro ameaçado pela ESPECULAÇÃO imobiliária, o TRÂNSITO crescente e um URBANISMO sem planejamento?

Você, que pedala, corre, caminha na OSNI ORTIGA, não acha absolutamente inacreditável como se demora 10 anos pra fazer uma obra simples e necessária como uma CICLOVIA NA LAGOA?

E o que VOCÊ FAZ por sua Lagoa da Conceição? Vai se fechar nas GRADES do condomínio e ficar reclamando o resto da vida? Que bairro vamos deixar para os nossos filhos?

Vamos para a AÇÃO, a Lagoa é de quem mora aqui e temos que colaborar pelo seu FUTURO.

Democracia não acaba no voto, se constrói nas ruas, cobrando as autoridades com todas a ferramentas que temos em tempos de internet, redes sociais etc.

*******CICLOVIA DA OSNI ORTIGA EM 2012******

Promovido por:
Bicicletada Floripa
https://www.facebook.com/groups/bicicletada.floripa/

Floripa Quer Mais
https://www.facebook.com/FloripaQuerMais

Movimento Ciclovia na Lagoa Já
http://movimentociclovianalagoaja.blogspot.com/

Ampola – Associação dos Moradores do Porto da Lagoa
http://ampolanarede.blogspot.com/

Caminhos do Sertão
http://www.caminhosdosertao.com.br/

Projeto Musicália Brasuca
https://www.facebook.com/brasucalia

ViaCicloAssociação dos Ciclousuários da Grande Florianópolis
http://www.viaciclo.org.br

*************************************

Vamos PEDALAR calmamente celebrando (e cobrando):

– A LIBERDADE de um passeio de bicicleta…
– A ALEGRIA de ver as famílias passeando com segurança nesta praça pública em forma de ciclovia!
– A BELEZA de uma vida comunitária sem muros, ao ar livre.
– A NATUREZA, a SAÚDE, O AMOR a VIDA e o futuro SUSTENTÁVEL de nossa bela LAGOA DA CONCEIÇÃO 🙂

Porque uma CICLOVIA BEM FEITA é uma PRAÇA PÚBLICA em forma de CORREDOR.

Bicicletada na Lagoa da Conceição comemorará ciclovia na região

A Lagoa da Conceição terá, neste sábado, com concentração a partir das 14h30, na Praça Bento Silvério, mais uma Bicicletada em sua região. Desta vez, os motivos são festivos! Em 21 de março, às vésperas do aniversário de Florianópolis, o prefeito municipal assinou autorização para a licitação da revitalização da R. Ver. Osni Ortiga, que contará com calçadas, ciclovia, iluminação, deques e mobiliário urbano, tornando-se um espaço público aprazível e seguro para os moradores da localidade do Porto da Lagoa.

A ciclovia na Lagoa da Conceição, na R. Ver. Osni Ortiga, é uma reivindicação de cerca de 15 anos, mas ganhou força a partir de debate realizado em 12 de março de 2009, que deu origem às Bicicletadas da Lagoa e ao Movimento Ciclovia na Lagoa Já.

Em 13 de junho daquele mesmo ano, houve a primeira audiência pública, contando com quase a totalidade dos vereadores da Câmara Municipal, que se manifestaram unânimes em prol de ciclovia no local. Uma das reivindicações urgentes dos moradores foi a colocação de redutores de velocidade, possibilitando maior segurança dos ciclistas enquanto a ciclovia não ficasse pronta. Nenhum redutor foi instalado e a colocação de tachões prejudicou ainda mais a vida de quem pedalava pela região. Felizmente, nenhum ciclista faleceu nesse período, mas logo de cara os tachões se mostraram ruins ao tráfego de bicicleta e acidentes foram registrados no trecho.

Após reiteradas e contínuas manifestações da sociedade civil, indignadas com a demora para a entrega do simples Relatório Ambiental Preliminar (RAP) pela Secretaria Municipal de Obras, a Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina (FATMA) assinou em 5 de março de 2012 a Licença Ambiental Prévia (LAP) para a revitalização da R. Ver. Osni Ortiga, após garantia de verbas da União, via Ministério das Cidades, em dezembro de 2011.

Memória

A luta pela ciclovia na Lagoa já é antiga. Em 2002, conforme o cartaz abaixo, já era possível notar os mesmos anseios de hoje.

Atividades

A saída da Bicicletada será a partir das 15h. Em caso de chuva, ela permanece confirmada. Terá ritmo leve, com cerca de 10km e 1h de duração, perfeito para se levar a família.

Atividades artísticas, como a pintura de famoso muro da R. Ver. Osni Ortiga por um novo coletivo de artistas está prevista para acontecer às 16h.

Confirme sua presença no Facebook!

Feliz Aniversário, Desterro!

Esta sexta-feira, 23 de março, Florianópolis comemora 286 anos de sua emancipação política. Como nos últimos anos, esta data é escolhida por seus representantes para se fazer inaugurações de obras. E algumas delas têm a ver com bicicleta.

Beira-Mar Continental

A Avenida Poeta Zininho, popularmente conhecida como Beira-Mar Continental ou Beira-Mar do Estreito, leva, nos 2,3km sem poesia de sua extensão, o nome do autor do hino oficial da cidade, o popular “Rancho de Amor à Ilha”. Neste novo aterro de um povo que infelizmente ainda não trata seus mares com carinho, constam ciclovias bidirecionais margeando o mar. Os ciclistas contam com iluminação, mas a arborização continua praticamente inexistente, diferindo muito da orla bastante freqüentada dos municípios paulistas de Santos e Praia Grande.

Os novos 2,3km de pistas cicláveis começam e terminam dispersos de outras estruturas cicloviárias, mas sem dúvida é uma opção interessante para os deslocamentos de passagem feitos em bicicleta. A maior parte de quem mora no antigo Balneário do Estreito, cuja balneabilidade ainda deixa a desejar, verá o trecho mais como uma opção de lazer do que de deslocamentos no dia a dia. Para esses, pistas cicláveis no binário R. Fulvio Aducci e R. Gen. Eurico Gaspar Dutra seriam essenciais.

Prevista para ser inaugurada em 2009, a obra demorou 8 anos para ser concluída. Em 2011, no Fórum das Américas sobre Mobilidade nas Cidades, Guillermo Peñalosa sugeriu que um trecho como aquele deveria ter a metade da quantidade de pistas, com a parcela restante recoberta por áreas verdes e de lazer.

De fato, não deve resolver a mobilidade do automóvel a médio e longo prazo, até por não estar integrada aos estudos que visam implantar um novo modelo de transporte coletivo (BRT, VLT ou monotrilho, segundo o secretário de Desenvolvimento Regional da Grande Florianópolis, Renato Hinnig), mas para os ciclistas contribui de fato como uma opção nova tanto de lazer quanto de deslocamento.

A Beira-Mar Continental já foi oficialmente inaugurada, nesta quinta-feira, 22.

Nova iluminação na Beira-Mar Norte

Numa atitude que pegou os ciclistas de surpresa, a Prefeitura Municipal de Florianópolis anunciou:

“No Centro da cidade uma surpresa para os amantes da bicicleta: iluminação em led da ciclovia da Beira-Mar Norte.”

De fato, a iluminação é benvinda, proporciona melhor visão a um menor custo aos cofres públicos. Entretanto, deve-se considerar que a iluminação só deveria ser instalada após um projeto paisagístico que contemplasse arborização de seus canteiros, de forma a não atrapalhar a sinalização semafórica e não gerar sombreamento na nova iluminação.

Ciclovia na Lagoa

A revitalização da R. Ver. Osni Ortiga, no Porto da Lagoa, foi anunciada. Após a captação de recursos do Ministério das Cidades, será assinada, nos próximos dias, a ordem de serviço para iluminação, passeios, daques e ciclovia. É um antigo anseio da comunidade que tomou a forma que tem hoje em 2009, quando surgiu o Movimento Ciclovia na Lagoa Já.

Saiba mais:

Ciclovia da Osni Ortiga – Daniel Biólogo

Passeio Ciclístico

O SESC-SC convida a todos os interessados para o I Encontro de Ciclistas SESC. A saída e a chegada serão no SESC Prainha, na Travessa Syriaco Atherino nº100. A pedalada deve sair à 9h e seguir por um percurso de 4km pelo Centro da cidade, num trajeto fácil para pessoas de qualquer idade ou condição física.

Em outros aniversários

Em 23 de março de 2010, foi inaugurada, ainda incompleta, a ciclofaixa da Fazenda do Rio Tavares. Com nove postes de eletricidade no caminho dos ciclistas, até hoje nenhuma outra intervenção foi feita no local, permanecendo os obstáculos em seus mesmíssimos locais de dois anos atrás.

No ano passado, após um passeio ciclístico que contou com dezenas de pessoas, foi assinada a criação da Comissão Municipal de Mobilidade Urbana por Bicicleta, contendo atores da sociedade e representantes de entidades públicas de Florianópolis. A iniciativa foi elogiada em cidades como Tijucas, Recife e São Paulo. Completando um ano desde sua criação, a Pró-Bici deverá ser reformulada, a fim de melhor cumprir sua função sob os olhares constantes dos ciclistas da capital.

Ganhadores do concurso de desenho sobre ciclovia na Lagoa serão conhecidos na Bicicletada

Já é tradicional. Em todo segundo sábado de cada mês a cena se repete: as bicicletas tomam conta da R. Ver. Osni Ortiga, no Porto da Lagoa. Essa cena tem sido comum nos últimos tempo. Afinal, em abril completou um ano desde que a população foi às ruas, num passeio ciclístico que reuniu cerca de 150 pessoas, mostrando a necessidade e a urgência em se construir infraestrutura cicloviária na região. Nessa época também foi criado o Movimento Ciclovia na Lagoa Já, que tem fiscalizado e pressionado continuamente o poder público, e já conta com participações em diversas reuniões e audiências.

Nos últimos meses, foi lançado um concurso de desenho em que o vencedor ganharia uma bicicleta Houston full suspension. Um total de 40 desenhos, feitos por crianças de até 14 anos, retratando a futura ciclovia da Lagoa da Conceição e temas correlatos, foram recebidos pela organização do concurso, que os utilizará na confecção de futuras chamadas para passeios ciclísticos.

Durante este sábado, 10 de abril, enquanto ocorrerá a Bicicletada da Lagoa, uma comissão julgadora independente avaliará os desenhos. Ao final do passeio, que começará às 15h em ponto na sede da AMPOLA (Associação de Moradores do Porto da Lagoa), na Rua Laurindo Januário da Silveira 5500, serão conhecidos os vencedores.

Mas ganhadores mesmos serão todos os moradores da comunidade. A ciclovia na Lagoa vai sair e deve ser concluída ainda este ano. Venha participar desta festa e comemore com eles!

Saiba mais:

Para não esquecer – Ciclovia na Lagoa da Conceição é urgente

Para não esquecer – Ciclovia na Lagoa da Conceição é urgente

A reportagem abaixo foi originalmente publicada no Jornal da Lagoa, na segunda quizena do mês de agosto de 2009. Você pode conferir a reportagem em .png aqui.

Ciclovia é urgente

Movimento. A ciclovia pode ser uma possibilidade de via para transporte

O Movimento Ciclovia da Lagoa Já é o resultado de 12 anos de organização dos moradores do Porto da Lagoa através da AMPOLA (Associação dos Moradores do Porto da Lagoa), pela construção de ciclovias ao redor da orla da Lagoa da Conceição, em especial na Rua Osni Ortiga. Os responsáveis pela direção do movimento são Gilson Ruiz, Luis Amilton Moura Ferro e Daniel Costa.

A Avenida Osni Ortiga, na Lagoa da Conceição, vai ganhar ciclovia e passeios para pedestres. As obras de revitalização devem custar cerca de R$ 1 milhão e o projeto nal será apresentado para os moradores da Capital no dia 5 de setembro.

A ciclovia Rota 9 terá uma extensão de 3,2 quilômetros, sendo dois de vias exclusivas para bicicletas e 1,2 quilômetro de via compartilhada de baixa velocidade. A faixa vai ligar a Avenida das Rendeiras, principal acesso às praias do Leste de Florianópolis, ao Rio Tavares, na região Sul.

O Poder público decide construção

O vice-prefeito e secretário de Transportes, Mobilidade e Terminais, João Batista Nunes, e o secretário de Obras, José Nilton Alexandre, reuniram-se com representantes comunitários da região da Lagoa da Conceição para discutir a obra de revitalização da avenida Osni Ortiga. O encontro aconteceu no gabinete do vice e contou ainda com a presença do vereador Renato Geske (PR) e técnicos do IPUF (Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis), órgão responsável pela elaboração do projeto final.

Segundo Gilson Ruiz, ainda não foi decidido nada na audiência de 5 de agosto. “A verba já esteve programada no orçamento, mas na hora da execução é direcionada para outras necessidades. A Ampola já entregou abaixo assinado e uma cópia do anteprojeto nas mãos do prefeito”, diz o militante.

União. Bicicletada já é tradicional. Foto: Jonatha Junge/Divulgação/JL.

O projeto para construção da ciclovia já existe há 15 anos e não é isolado. A Lagoa da Conceição é o segundo cartão postal de Florianópolis, cando atrás somente da ponte Hercílio Luz. O bairro não tem um passeio decente, com iluminação ou segurança na orla.

A ciclovia pode ser um meio de transporte. A Lagoa é um centro comercial, com mão-de-obra, estudantes, escolas. O projeto da ciclovia vai além do lazer. Com a ciclovia é possível levar as crianças à escola. Os carros estão invadindo as ruas. Todo o planejamento da cidade está em função do carro, o programa Tapete Preto visa favorecer somente o carro. “É uma tentativa de inverter a visão, humanizando o transporte. Florianópolis tem potencial para construção de ciclovias, encher a capital de estradas não adianta nada”, diz Luiz Moura.

Para o movimento a luta é muito ampla. Quem anda de bicicleta pode usar para trabalhar ou para o lazer, passeio e não favorece nenhuma classe social. Até mesmo cadeirantes podem usar o espaço ou pais com seus
carrinhos de bebê.

Projeto prevê instalação de lombadas eletrônicas

Outra preocupação tratada no encontro foi a segurança e a velocidade dos veículos na avenida. De forma emergencial, a Secretaria dos Transportes se comprometeu a viabilizar a colocação de placas de trânsito estabelecendo 60 Km/h como velocidade máxima.

É preciso mobilizar a comunidade para pressionar as autoridades para que forneçam uma resposta. O movimento Ciclovia na Lagoa Já é apartidário, mas não é apolítico. Todo o segundo sábado de cada mês é realizado o bicicletaço. Dia 26 de setembro irá acontecer o passeio ciclístico da Primavera. Venha, participe!

Saiba mais:

Os avanços da ciclovia
Audiência Pública na Lagoa
Projeto da Ciclovia da Rua Osni Ortiga
Projeto da Ciclovia
Florianópolis implantará ciclovia na Lagoa
A reunião com os secretários da Prefeitura
A audiência pública na AMPOLA

Veja também:

Veja como foi o primeiro Passeio Ciclístico da Lagoa.

Relatos:

Bicicleta na Rua
Jornal da Lagoa
Jornal Notícias do Dia
Movimento Ciclovia na Lagoa Já

Fotos:

Ana Carolina Vivian
Caminhos do Sertão
Ciclista Fabiano

Vídeos:

Bicicleta na Rua
Daniel de A. Costa
Lagoa Virtual
Patrola – RBS TV/Globo

Problemática:

Bicicleta na Rua
Caminhos do Sertão
Jornal da Lagoa
Jornal Notícias do Dia
Movimento Ciclovia na Lagoa Já

Pedalada na Osni Ortiga vai reivindicar ciclovia e respeito

Acontecerá neste sábado, 09 de maio, mais uma ciclopasseata dos moradores locais exigindo mais respeito à vida dos pedestres e ciclistas que utilizam a R. Vereador Osni Ortiga e a implementação de uma estrutura cicloviária decente na Lagoa da Conceição. Os participantes vão se encontrar na sede da Associação de Moradores do Porto da Lagoa (AMPOLA), próxima à igrejinha do bairro, a partir das 14h30. A saída está prevista para às 15h.

O ritmo da pedalada será leve e qualquer pessoa pode participar. Ela irá ocorrer mesmo em caso de chuvas.

Lagoa da Conceição 2009-05-09

Recomenda-se utilizar rou- pa chamativa e pequenas placas de protesto contra a atual situação com a qual os moradores convivem no dia a dia.

Movimento

Visando a dar um caráter permanente aos anseios da população da Lagoa da Conceição, que há 12 anos exigem a construção de ciclovias [decentes] nas principais ruas do bairro, foi constituído o Movimento Ciclovia na Lagoa Já. Os integrantes deste movi- mento têm buscado audiências públicas com representantes da prefei- tura de Florianópolis e do Estado de Santa Catarina, além de organizarem um jornal que mostra a articulação dos moradores com a prefeitura para a construção da ciclovia na R. Ver. Osni Ortiga e divulgarem as Bicicletadas da Lagoa e passeios ciclísticos.

Saiba mais:

Veja como foi o primeiro Passeio Ciclístico da Lagoa.

Relatos:

Bicicleta na Rua
Jornal da Lagoa
Jornal Notícias do Dia
Movimento Ciclovia na Lagoa Já

Fotos:

Ana Carolina Vivian
Caminhos do Sertão
Ciclista Fabiano

Vídeos:

Bicicleta na Rua
Daniel de A. Costa
Lagoa Virtual
Patrola – RBS TV/Globo

Problemática:

Bicicleta na Rua Caminhos do Sertão Jornal da Lagoa Jornal Notícias do Dia Movimento Ciclovia na Lagoa Já

%d blogueiros gostam disto: