Pedala Parkinson e reunião sobre SC-405

Os próximos dias serão marcados por atividades para os mais diversos tipos de ciclistas de Florianópolis. Haverá desde treinos até pedaladas mais leves, passando também por assuntos que interessam aos preocupados com a mobilidade urbana.

Audax Floripa

Neste domingo, às 7h, saindo da Della Bikes, na Trindade, acontecerá o segundo treino oficial para quem pretende concluir o Audax Floripa 200km ou o Desafio de 100km. O percurso do Desafio (e também parte do trecho principal) será feito em nível intermediário, num total de 80km.

Pedala Parkinson 2012

Devido à chuva, o Pedala Parkinson foi transferido para este domingo, saindo às 15h do trapiche da Av. Beira-Mar Norte. A concentração inicia às 14h30. A pedalada foi programada para acontecer no último Dia Internacional da Doença de Parkinson (11/04), como forma de mostrar que quem sofre dessa moléstia pode permanecer inserido na sociedade.

SC-405

Segunda-feira será marcada por reunião entre a Comissão Pró-Segurança da SC-405, no Rio Tavares, e o  secretário de Estado de Infraestrutura, Valdir Cobalchini, às 17h30. A reunião vai, mais uma vez, tratar das obras complementares à ampliação da pista. Os moradores dos bairros, Rio Tavares, Campeche, Fazenda do Rio Tavares e Cachoeira do Rio Tavares permanecem descontentes com a lentidão de algumas das reivindicações apresentadas em janeiro deste ano.

Pedala Parkinson 2012

A reportagem abaixo foi originalmente publicada na edição on line do periódico Diário Catarinense em 05 de abril de 2012 (às 15h06). Você pode vê-la no site do DC aqui.

Manifestação na Capital

Pedalada vai marcar Dia Internacional da Doença de Parkinson em Florianópolis

A proposta é estimular o portador da doença de Parkinson a sair na rua e continuar inserido na sociedade. Foto: Guto Kuerten / Agencia RBS.

Evento no dia 11 de abril terá bicicletas especiais para pessoas com maior dificuldade

Com o objetivo de congregar portadores da doença, familiares, cuidadores, profissionais da saúde e amantes do ciclismo, será realizado na próxima quarta-feira, 11 de abril, o Segundo Pedala Parkinson. A atividade que marca o Dia Internacional da Doença de Parkinson sairá da frente da Reitoria da UFSC às 15h, com concentração a partir das 14h30min.

De acordo com os organizadores, o evento contará com bicicletas especiais para pessoas com maior dificuldade. Da UFSC os participantes seguirão até o início da Avenida Beira-Mar Norte e o Koxixos, retornando ao ponto de partida, em um trajeto de aproximadamente 10 quilômetros.

— A proposta é estimular o portador da doença de Parkinson a sair na rua e perceber que ele pode continuar inserido na sociedade — explica a professora do Departamento de Enfermagem da UFSC Ângela Maria Alvarez, líder do Grupo de Estudos sobre Cuidado de Saúde de Pessoas Idosas.

O Segundo Pedala Parkinson foi organizado pela Associação Parkinson Santa Catarina, em parceria com a UFSC e Prefeitura de Florianópolis, entre outras entidades. O mal de Parkinson é uma doença degenerativa do sistema nervoso central em que ocorre perda de um neurotransmissor chamado dopamina. A falta de dopamina resulta em uma série de sintomas motores, como tremor, rigidez muscular e lentidão de movimentos.

Para mais informações, o telefone da Associação Parkinson Santa Catarina – APASC é (48) 3721-6651 e (48) 3721-9445.

Veja fotos do primeiro Pedala Parkinson aqui e aqui.

Notícias relacionadas:

Charge – Passeio a dois!?

Um pedal pró-saúde!

Um pedal pró-saúde!

Mas como assim? Pedalar por si só já não é algo saudável? Sim, sim! Mas a pedalada programada para amanhã terá mais um motivo para ser chamada de “saudável”! Ela será promovida pela Associação Parkinson Santa Catarina (APASC) para incentivar os portadores dessa síndrome a realizarem atividades físicas, melhorando, assim, a qualidade de vida destes!

Confiram o release recebido abaixo e veja outro motivo pelo qual também vale a pena estar lá:

Nesta semana, de 4 a 6 de Maio, Florianópolis sediará o Congresso das Associações de Parkinson do Brasil, promovido pela Apasc. No primeiro dia, faremos uma pedalada para chamar a atenção da sociedade para a síndrome de Parkinson, e principalmente incentivar os portadores a praticarem exercícios físicos.

Pedalar é uma excelente atividade, permitindo ao Pakinsoniano manter sua mobilidade e qualidade de vida. O grande exemplo é o curitibano Roberto Coelho, que ao descobrir que tinha Parkinson começou a pedalar. Ano passado, ao completar 30 anos com a síndrome, comemorou o “aniversário” com uma viagem de bicicleta, de Curitiba a Porto Alegre! Ele estará presente no passeio.

Prestigie a pedalada e ajude a divulgar a mensagem de qualidade de vida! Haverá diversas bicicletas Tandem (de dois lugares) para levar as pessoas com mobilidade reduzida. Os que tiverem experiência em conduzir esse tipo de bicicleta serão muito bem vindos!  O evento é nesta quarta (4/5 – amanhã), a partir das 15h, em frente ao CCS/UFSC (Florianópolis)

%d blogueiros gostam disto: