Bicicleta roubada no bairro Santa Mônica é recuperada

O Jornal Notícias do Dia, edição online da Grande Florianópolis, publicou matéria sobre a prisão de um ladrão após cometer dois furtos na mesma manhã. Um dos objetos recuperados trata-se de uma bicicleta Caloi. A matéria, publicada no dia 3 de abril de 2017, às 8h54, pode ser encontrada aqui.

Homem é preso por furto duas vezes no mesmo dia em Florianópolis

Intervalo entre as duas ocorrências foi de apenas quatro horas na manhã deste domingo

Um homem de 29 anos foi preso duas vezes neste domingo (2) em Florianópolis. De acordo com a Polícia Militar, o intervalo entre as ocorrências foi de apenas quatro horas, durante a manhã.

A primeira ocorrência aconteceu às 7h15, quando a polícia desconfiou da atitude do homem que estava na avenida Beira-Mar Norte com uma bicicleta e uma caixa de ferramentas. Ao ser abordado, ele confessou que a bicicleta havia sido roubada no bairro Santa Mônica, enquanto que as ferramentas foram furtadas no Rio Tavares.

A polícia deu voz de prisão ao suspeito e ele foi encaminhado para a delegacia, para os procedimentos legais. No entanto, em rondas, a guarnição localizou novamente o criminoso andando no bairro Santa Mônica, por volta das 11h. Ele estava com uma lavadora de alta pressão dentro de um saco de lixo e, durante a nova abordagem, confessou que havia acabado de roubar o objeto de uma loja.

Os policiais conseguiram contato com os donos do estabelecimento, que confirmaram a versão do suspeito. Ele foi encaminhado novamente para a delegacia e, desta vez, ficou detido.

O homem confessou o roubo da bicicleta, das ferramentas e também de uma lavadora de alta pressão. Foto: Polícia Militar/Divulgação/ND.

Comentários e impressões sobre a entrevista sobre o acidente com ciclistas no Jornal do Almoço

Estou agora ouvindo entrevistas no Jornal do Almoço (RBS TV SC Florianópolis), com o superintendente do IPUF, engenheiro José Carlos Rauen (PMDB), e com Leandro Andrade, da superintendência da Polícia Militar Rodoviária Federal. Foi um show de horrores e de desaprendizado, o que me leva a escrever aqui com a maior rapidez possível.

Demonstrou, infelizmente, o descaso desses órgãos perante os ciclistas.

Rauen falou que, no mês que vem, estará aberto o edital de qualificação para as bicicletas públicas de Florianópolis e que o perímetro urbano da cidade tem cerca de 20km de ciclovias. Em 2010, a zona urbana da cidade possuía cerca de 40km de ciclovias e PERDEU duas delas, a da Rod. Baldicero Filomeno (sim, está no zoneamento do perímetro urbano) e a da Cachoeira do Bom Jesus. A primeira foi paga e não seguiu o projeto executivo. Ou seja, fizeram como queriam e não como os técnicos e a comunidade almejava. A segunda não foi repintada até hoje depois da instalação dos canos que servirão ao saneamento básico da região.

É também, no mínimo, curioso falar sobre o aluguel de bicicletas públicas da cidade. Saibam que estava nas mãos dele, para simples encaminhamento, o edital de pré-qualificação das empresas. Ficou com ele, para encaminhamento (=uma assinatura), do dia 15 de dezembro até o final de janeiro. Isso pq a elaboração completa desse edital deveria durar apenas 15 dias!!! E só ele atrasou 45 dias! Apenas ele e ninguém mais. Desde a primeira semana de janeiro, o Bicicleta na Rua tentou falar com Rauen, sem sucesso. Agora, sem o aval – desnecessário, diga-se – dele, o edital vai ser publicado pela Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Sustentável.

Leandro, por sua vez, cometeu erros grotescos pelo desconhecimento da lei pela qual deve zelar. Afirmou que, numa rodovia, o ciclista deve trafegar pelo acostamento, de preferência no sentido contrário ao do fluxo de automóveis. O ciclista NÃO deve trafegar pela contramão, isso NÃO evita acidentes e, pelo contrário, aumenta a gravidade e a morbidade de qualquer sinistro de trânsito. Foi uma atitude de deseducação muito grande esse comentário dele! Por sinal não foi a primeira, visto que ano passado o mesmo comentário obrigou uma retificação do periódico Diário Catarinense sobre o tema. NÃO andem pela contramão! Atentem pelas suas vidas!

Para piorar, o superintendente do IPUF eximiu os motoristas e os planejadores urbanos de culpa, ao falar que o ciclista também tem que se cuidar. Afinal, quem manda ser um guerreiro sustentável numa cidade em que o ciclista não tem vez!

Decepcionante!

Veja também:

Por que não pedalar na contramão? – Dicas preciosas do parceiro Vá de Bike!

SC-401 oferece ainda mais riscos aos ciclistas neste verão

A reportagem abaixo foi originalmente publicada no Jornal Notícias do Dia, edição de Florianópolis, em 18 de janeiro de 2011 (pág. 3). Você pode também ler a matéria em .pdf: {capa} {pág.3}.

Risco do trânsito no acostamento

SC-401. Liberação para automóveis tira espaço de pedestres e ciclistas

Devido ao grande fluxo de automóveis na temporada, o acostamento da SC-401 foi liberado ao tráfego. Ciclistas e pedestres ficaram sem espaço. Apesar do Código de Trânsito proteger o ciclista, a polícia diz que a prioridade é o veículo.

SC-401. Liberação do acostamento da rodovia obriga ciclistas a trafegar em meio aos veículos.

FLORIANÓPOLIS – Utilizar bicicleta como meio de transporte na Capital nunca foi fácil, pois muitas ciclovias não são interligadas e grande parte dos motoristas não respeita os ciclistas. Com o início da temporada, a situação piorou. Além da quantidade de veículos ter aumentado e da postura das pessoas ter se tornado mais descompromissado, o acostamento do trecho não duplicado da SC-401, usado como alternativa por quem pedala na estrada, que liga o Norte da Ilha e o Centro, foi liberado para o trânsito nos horários em que o movimento se intensifica.

O analista de sistemas Audálio Vieira Júnior, de 37 anos, é um dos ciclistas que passam pelo local diariamente. Morador dos Ingleses, ele sai de casa toda manhã às 6h40 e chega ao trabalho, no Itacorubi, às 7h40, tendo 20 minutos para guardar a bike, apelidada de guerreira, e tomar um banho no vestiário antes do expediente. Às 17h, ele faz o caminho inverso.

A rotina, desenvolvida devido à insatisfação com o transporte público e à necessidade de praticar exercício físico, já dura dois anos e não é quebrada nem por chuva ou frio. A alteração na SC-401 não o fez desistir de usar a bicicleta para ir trabalhar, mas o deixou apreensivo. “O acostamento não é seguro, mas é o que existe. Sem isso, ficamos muito mais expostos a acidentes”, reclama. Segundo o Deinfra (Departamento Estadual de Infraestrutura), a construção de ciclovias ao longo de toda a SC-401 está prevista no projeto de duplicação da via. No entanto, como o governador Raimundo Colombo suspendeu todo os planos estaduais por 120 dias para revê-los, pode haver modificações no projeto.

Hoje, a Capital tem cerca de 40 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas. O vice-prefeito e secretário Municipal de Transportes, João Batista Nunes, diz que a intenção é aumentar esse número para 80 quilômetros até 2013.

Acostamento livre para carros até março

De acordo com o sargento da Polícia Rodoviária Estadual Rafael Nicoleit, a situação não deve mudar até o fim da temporada. “O pessoal precisa entender a questão da fluidez do trânsito. Não podemos privilegiar poucos ciclistas em detrimento de milhares que se locomovem com carros”, afirma.

Não podemos privilegiar poucos ciclistas em detrimento de milhares que se locomovem com carros
Rafael Nicoleit,

sargento da Polícia Rodoviária Estadual

O presidente da Associação dos Ciclousuários da Grande Florianópolis, Daniel de Araújo Costa, rebate. “Eles estão privilegiando pessoas que andam sozinhas de carro em detrimento de um monte de pedestres e ciclistas que circulam naquela região.”

Audálio Júnior. Trajeto perigoso. Foto: Fernando Mendes/ND.

Ciclovias e ciclofaixas
Hoje, a Capital tem cerca de 40 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas. A prefeitura pretende aumentar este número para 80 quilômetros até 2013.

Anita Martins

Bom exemplo para o trânsito de Ganchos

A reportagem abaixo foi originalmente publicada no Jornal Notícias do Dia, versão de Biguaçu, em 08 de janeiro de 2010 (pág. A3). A matéria pode ser vista em .png aqui.

Notícias do Dia - logo

Ganchos. Quem estacionar em local proibido será multado

Mais segurança para os turistas

Reunião que durou quase  três horas na Casa Paroquial de Governador Celso Ramos, em Ganchos do Meio, entre as autoridades do município e o 24º Batalhão da Polícia Militar, serviu para definir ações para manter o balneário como o mais seguro do Estado pela quarta temporada consecutiva, segundo relatório da Santur. “Queremos manter o balneário do município como o mais seguro. Para isso, colocaremos mais um trailer na Praia de Palmas e teremos a presença permanente do capitão Sandro. O município comprou 200 placas de sinalização de ruas e virá mais uma moto para ajudar nos trabalhos”, afirma o tenente-coronel Heriberto Rocha Peres.

De acordo com o prefeito Anísio Soares (PMDB), a partir de hoje serão colocadas 100 placas de proibido estacionar. “As pessoas que estacionarem em local proibido e atrapalharem o trânsito da cidade serão multadas e guinchadas. Por isso, peço aos policiais que deem a atenção necessária para esses casos e todos os outros que prejudicam o turismo da nossa bela cidade”, afirmou.

Prevenção. Com mais de três horas de duração, reunião entre autoridades e PM definiu reforços no policiamento.

O comandante da PM (Polícia Militar) na Comarca de Biguaçu definiu como positivo o encontro em que estiveram presentes autoridades e representantes da comunidade. Segundo o comandante, o prefeito Anísio pretende delimitar os horários para o comércio na cidade para até 24h na Operação Veraneio. “É uma postura radical que deve servir de exemplo para outros municípios; uma medida antipática, mas que salvará muitas vidas”, avalia Peres.

Veja também:

Governador Celso Ramos (SC): estrada boa para que tráfego?

%d blogueiros gostam disto: