A mobilidade e as cidades: as lições de Bogotá

DC 2013-09-28 As licoes de Bogota(Veja em PDF)

Veja o artigo completo enviado para o Fronteiras do Pensamento, do qual participará o ex-prefeito de Bogotá Enrique Peñalosa. A Versão reduzida foi publicada no caderno Cultura do periódico Diário Catarinense em 28 de setembro de 2013.

Continue lendo…

Para você que é mãe

A Ritmos das Cidades – Rede Pró Infraestrutura, Trânsito, Mobilidade e Segurança convida a todos, em especial às mães para a “MÃEnifestação pela segurança dos ciclistas de Florianópolis, seus filhos” neste domingo, a partir das 14h, em frente ao supermercado Comper, na Trindade, a poucos metros de onde ocorreu um incidente que vitimou uma ciclista e estudante da Universidade Federal de Santa Catarina.

:: Confirme sua presença pelo Facebook

Veja abaixo o depoimento da parceira Claudia de Siervi:

Eu sou Claudia, mãe de três ciclistas, esposa de ciclista. Eu quero viver em um mundo mais sustentável, eu me orgulho de ser parte de uma família que faz tudo pra contribuir com um mundo mais humano, mais limpo e consciente. Mas sinto muito medo, todo dia, quando meus filhos saem de casa com suas bikes, que são pra eles como uma amiga mesmo. Não aceito mais esta situação e vou estar nesta mãenifestação declarando minha indignação e exigindo medidas urgentíssimas.

A mãenifestação espelha-se no movimento das Mães da Plaza de Mayo, que existe com muita força, desde o fim da ditadura militar, na Argentina. A ditadura teve fim em 1983 e estas corajosas mães passaram a ocupar a Praça em frente à Casa Rosada, em Buenos Aires, exigindo notícias do paradeiro de seus filhos desaparecidos. Elas aparecem nas manifestações sempre vestindo um lenço branco na cabeça o que acabou por se tornar o símbolo do movimento. Inspiradas nestas lutadoras mães, tomamos emprestado o símbolo e pedimos a todas as participantes da MÃEnifestação de domingo que venham COM UM LENÇO BRANCO NA CABEÇA.

Será com flores, orações e a força de nossos corações que as mães dos jovens usuários da bicicleta de Florianópolis irão prestar homenagem àquela que poderia ser nossa filhinha, Lylyan Karlinski Gomes. Aos 20 anos, cheia de alegria e beleza humana, a Lylyan perdeu a vida por ter escolhido a bicicleta como meio de transporte, dia 1º julho, segunda feira. Nós estaremos lá também para exigir que o prefeito de Florianópolis dê início imediato à implantação de uma rede cicloviária que ofereça segurança aos nossos jovens que utilizam a bicicleta diariamente para ir à escola, à universidade e às suas atividades, TODAS importantíssimas em suas vidas e desenvolvimento.

Somos mães que enfrentam diariamente a angústia de ver nossos filhos partirem para as ruas com o coração cheio de sonhos e fé na sustentabilidade de sua escolha, com suas bicicletas. Há angústia porque sabemos que os riscos são imensos: motoristas, de toda forma de veículos, desprezam a fragilidade do ciclista.

BASTA! Nossos filhos são tesouros, são diamantes e devem ser protegidos, respeitados AGORA!

Saiba mais:

Professores da UFSC mobilizavam-se para implantação de ciclovia desde 1997

(Vídeo) TVBV: Após morte de ciclista população realiza protesto

(Vídeo) TV UFSC mostra instalação da bicicleta-fantasma em homenagem a estudante da instituição

Momentos singelos marcaram homenagem a Lylyan

Ghost Bike na Trindade, em Florianópolis

Bicicleta branca será afixada na Trindade

Bicicleta-fantasma homenageará estudante da UFSC

Estudante de Oceanografia não resiste e falece após ser atingida por ônibus em Florianópolis

Veja também:

Perante mulher ciclista, duas vezes mais respeito

Hoje as lágrimas lubrificam as correntes

Florianópolis implantará ciclovia na Lagoa

A reportagem abaixo foi originalmente publicada na edição impressa do periódico Diário Catarinense em 10 de agosto de 2009 (pág. 23). Você pode ver as matérias no site do DC aqui. O texto também se encontra nos sites da Prefeitura de Florianópolis, JusBrasil e Bicicletada Floripa. Um relato da reunião pode ser lido também no Movimento Ciclovia na Lagoa Já.

Urbanismo

Ciclovias e passeio para melhoria da segurança

Prefeitura da Capital deve investi R$ 1 milhão para revitalização da Osni Ortiga, na Lagoa da Conceição

A avenida Osni Ortiga, na Lagoa da Conceição, vai ganhar ciclovia e passeios para pedestres. As obras de revitalização devem custar cerca de R$ 1 milhão e o projeto final será apresentado para os moradores da Capital no início do mês que vem.

A ciclovia Rota 9 terá uma extensão de 3,2 quilômetros, sendo dois de vias exclusivas para bicicletas e 1,2 quilômetro de via compartilhada de baixa velocidade. A faixa vai ligar a Avenida das Rendeiras, principal acesso às praias do Leste de Florianópolis, ao Rio Tavares, na região Sul.

– Essa é uma reivindicação antiga dos moradores. Hoje muita gente passa por aqui pedalando, mas ainda é muito perigoso – afirmou a moradora do Porto do Rio Tavares, Léa Pires, de 38 anos.

Margeando a Lagoa da Conceição, via não oferece segurança para quem costuma usá-la para pedalar ou caminhadas.

Margeando a Lagoa da Conceição, via não oferece segurança para quem costuma usá-la para pedalar ou caminhadas.

O projeto foi assunto do último encontro do vice-prefeito e secretário de Transportes, Mobilidade e Terminais, João Batista Nunes, o secretário de Obras, José Nilton Alexandre, e representantes comunitários da região, no dia 5 de agosto.

Agora, os técnicos do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF) e a Secretaria de Obras tem até o dia 5 de setembro para concluir o projeto final.

– As ciclovias da Osni Ortiga e a universitária, na bacia do Itacorubi, são prioritárias dentro das questões da mobilidade do município– afirmou o vice-prefeito.

Entre as possibilidade de recursos para a execução da obra, o IPUF destacou um pedido de verbas que já tramita no Ministério das Cidades. Além disso, uma participação público-privado, com compensação ambiental, também foi cogitado.

Projeto prevê instalação de lombadas eletrônicas

Outra preocupação tratada no encontro foi a segurança e a velocidade dos veículos na avenida. De forma emergencial, a Secretaria dos Transportes se comprometeu a viabilizar a colocação de placas de trânsito estabelecendo 60 Km/h como velocidade máxima.

O traçado do projeto

Saiba mais:

Entenda a problemática da Osni Ortiga nas matérias abaixo:

Bicicleta na Rua
Caminhos do Sertão
Jornal da Lagoa
Jornal Notícias do Dia
Movimento Ciclovia na Lagoa Já

%d blogueiros gostam disto: