Para não esquecer – Ciclovia na Lagoa da Conceição é urgente

A reportagem abaixo foi originalmente publicada no Jornal da Lagoa, na segunda quizena do mês de agosto de 2009. Você pode conferir a reportagem em .png aqui.

Ciclovia é urgente

Movimento. A ciclovia pode ser uma possibilidade de via para transporte

O Movimento Ciclovia da Lagoa Já é o resultado de 12 anos de organização dos moradores do Porto da Lagoa através da AMPOLA (Associação dos Moradores do Porto da Lagoa), pela construção de ciclovias ao redor da orla da Lagoa da Conceição, em especial na Rua Osni Ortiga. Os responsáveis pela direção do movimento são Gilson Ruiz, Luis Amilton Moura Ferro e Daniel Costa.

A Avenida Osni Ortiga, na Lagoa da Conceição, vai ganhar ciclovia e passeios para pedestres. As obras de revitalização devem custar cerca de R$ 1 milhão e o projeto nal será apresentado para os moradores da Capital no dia 5 de setembro.

A ciclovia Rota 9 terá uma extensão de 3,2 quilômetros, sendo dois de vias exclusivas para bicicletas e 1,2 quilômetro de via compartilhada de baixa velocidade. A faixa vai ligar a Avenida das Rendeiras, principal acesso às praias do Leste de Florianópolis, ao Rio Tavares, na região Sul.

O Poder público decide construção

O vice-prefeito e secretário de Transportes, Mobilidade e Terminais, João Batista Nunes, e o secretário de Obras, José Nilton Alexandre, reuniram-se com representantes comunitários da região da Lagoa da Conceição para discutir a obra de revitalização da avenida Osni Ortiga. O encontro aconteceu no gabinete do vice e contou ainda com a presença do vereador Renato Geske (PR) e técnicos do IPUF (Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis), órgão responsável pela elaboração do projeto final.

Segundo Gilson Ruiz, ainda não foi decidido nada na audiência de 5 de agosto. “A verba já esteve programada no orçamento, mas na hora da execução é direcionada para outras necessidades. A Ampola já entregou abaixo assinado e uma cópia do anteprojeto nas mãos do prefeito”, diz o militante.

União. Bicicletada já é tradicional. Foto: Jonatha Junge/Divulgação/JL.

O projeto para construção da ciclovia já existe há 15 anos e não é isolado. A Lagoa da Conceição é o segundo cartão postal de Florianópolis, cando atrás somente da ponte Hercílio Luz. O bairro não tem um passeio decente, com iluminação ou segurança na orla.

A ciclovia pode ser um meio de transporte. A Lagoa é um centro comercial, com mão-de-obra, estudantes, escolas. O projeto da ciclovia vai além do lazer. Com a ciclovia é possível levar as crianças à escola. Os carros estão invadindo as ruas. Todo o planejamento da cidade está em função do carro, o programa Tapete Preto visa favorecer somente o carro. “É uma tentativa de inverter a visão, humanizando o transporte. Florianópolis tem potencial para construção de ciclovias, encher a capital de estradas não adianta nada”, diz Luiz Moura.

Para o movimento a luta é muito ampla. Quem anda de bicicleta pode usar para trabalhar ou para o lazer, passeio e não favorece nenhuma classe social. Até mesmo cadeirantes podem usar o espaço ou pais com seus
carrinhos de bebê.

Projeto prevê instalação de lombadas eletrônicas

Outra preocupação tratada no encontro foi a segurança e a velocidade dos veículos na avenida. De forma emergencial, a Secretaria dos Transportes se comprometeu a viabilizar a colocação de placas de trânsito estabelecendo 60 Km/h como velocidade máxima.

É preciso mobilizar a comunidade para pressionar as autoridades para que forneçam uma resposta. O movimento Ciclovia na Lagoa Já é apartidário, mas não é apolítico. Todo o segundo sábado de cada mês é realizado o bicicletaço. Dia 26 de setembro irá acontecer o passeio ciclístico da Primavera. Venha, participe!

Saiba mais:

Os avanços da ciclovia
Audiência Pública na Lagoa
Projeto da Ciclovia da Rua Osni Ortiga
Projeto da Ciclovia
Florianópolis implantará ciclovia na Lagoa
A reunião com os secretários da Prefeitura
A audiência pública na AMPOLA

Veja também:

Veja como foi o primeiro Passeio Ciclístico da Lagoa.

Relatos:

Bicicleta na Rua
Jornal da Lagoa
Jornal Notícias do Dia
Movimento Ciclovia na Lagoa Já

Fotos:

Ana Carolina Vivian
Caminhos do Sertão
Ciclista Fabiano

Vídeos:

Bicicleta na Rua
Daniel de A. Costa
Lagoa Virtual
Patrola – RBS TV/Globo

Problemática:

Bicicleta na Rua
Caminhos do Sertão
Jornal da Lagoa
Jornal Notícias do Dia
Movimento Ciclovia na Lagoa Já

Ecos da Bicicletada no Jornal da Lagoa

A reportagem abaixo foi originalmente publicada no Jornal da Lagoa, na primeira quizena do mês de abril de 2009. Você pode conferir a reportagem em .pdf aqui. A versão impressa encontra-se atualmente disponível gratuitamente em vários estabelecimentos do leste da Ilha de Santa Catarina.

União por direitos

Comunidade quer a construção da ciclovia na Osni Ortiga.

jornal-da-lagoa-abril1-2009-fig1

Bicicletada da Lagoa protesta contra a falta de Planejamento

Novos ecos sobre antigas reivindicações ocuparam a cena da Lagoa no último sábado, 4 de abril. Atendendo ao convite da AMPOLA (Associação dos Moradores do Porto da Lagoa), cerca de 200 pedalantes lotaram a rua Osni Ortiga e ruas do Centrinho para deixar ainda mais claro, embora gestores públicos pareçam ignorar, que o uso da bicicleta é massivo no bairro. Crianças, jovens e idosos, homens e mulheres, com cartazes de protesto ou num “apitaço” para acordar quem planeja a cidade, cumpriram o dever cívico de evocar a urgência de ciclovia e calçadas na rua Osni Ortiga.

jornal-da-lagoa-abril1-2009-fig2

jornal-da-lagoa-abril1-2009-fig3

jornal-da-lagoa-abril1-2009-fig4

Dona de irresistíveis encantos naturais, a Lagoa parece ainda não ter reconhecido seu potencial e segue à mercê de um urbanismo ultrapassado. Fica o espaço público cada vez mais servil aos carros (cá em Floripa, saudosa Ilha, já temos a triste proporção de 1 carro a cada 1,8 habitantes). Já o cidadão acostuma-se à sua “bolha” de conforto, que lhe rouba grande parte da paisagem e o condena a perder preciosas horas parado em intermináveis filas. Perdem os motoristas, perdem ainda mais os ciclistas e caminhantes, sobretudo numa faixa de orla como a rua Osni Ortiga, onde os olhos de contemplar a Lagoa são obrigatoriamente atentos ao fluxo dos furiosos carros que, por um momento livre dos engarrafamentos, descontam todo o tempo perdido com o pé no fundo do acelerador.

Em recente reunião na AMPOLA, políticos, líderes comunitários e técnicos do IPUF lembraram que estiveram no mesmo lugar, há 12 anos atrás, discutindo a mesma coisa (necessidade da ciclovia). Não falta projeto, muito menos verba. A gestão anterior de Dário Berger não implementou a obra, apesar de ter havido verba alocada para este fim. Que então se fortaleça o protagonismo de pedestres e ciclistas e a participação popular: é para isso que servem as Bicicletadas, manifestações legítimas de ocupação das ruas por um espaço público mais justo e humano.

Todos os ciclistas e cidadãos engajados nesta causa estão convidados para as próximas Bicicletadas: a partir de maio, acontecerão sempre no segundo sábado de cada mês. O encontro é sempre às 15h na sede da AMPOLA (ao lado da Igrejinha do Porto da Lagoa).

Por Fernando Angeoletto

Saiba mais:

Veja como foi o primeiro Passeio Ciclístico da Lagoa.

Relatos:

Bicicleta na Rua
Jornal da Lagoa
Jornal Notícias do Dia
Movimento Ciclovia na Lagoa Já

Fotos:

Ana Carolina Vivian
Caminhos do Sertão
Ciclista Fabiano

Vídeos:

Bicicleta na Rua
Daniel de A. Costa
Lagoa Virtual
Patrola – RBS TV/Globo

Problemática:

Bicicleta na Rua
Caminhos do Sertão
Jornal da Lagoa
Jornal Notícias do Dia
Movimento Ciclovia na Lagoa Já

%d blogueiros gostam disto: