Ciclistas protestam em postos de gasolina de Florianópolis

Na última sexta-feira, 25 de maio, um grupo de cerca de 30 ciclistas percorreu diversos postos de gasolina de Florianópolis em protesto pela elevada dependência do uso da gasolina e outros combustíveis fósseis na cidade. Os ciclistas saíram em torno das 20h30 da pista de skate da Trindade e percorreram a Avenida Madre Benvenuta até o final, antes de retornarem e seguirem pelas Ruas Lauro Linhares, Delminda Silveira, Frei Caneca, Rui Barbosa e Heitor Luz e pela Avenida Mauro Ramos. Durante todo o trajeto, os postos de gasolina, vazios ou ainda com veículos tentando abastecer dos últimos litros de combustível, foram ocupados pelos ciclistas, que gritaram diversas frases de efeito e conquistaram a atenção dos transeuntes e motoristas

:: Confira o evento no Facebook

Tradicionalmente com ocorrência nas últimas sextas-feiras de cada mês, a Bicicletada Floripa mais uma vez trouxe à tona a pergunta: qual cidade queremos para o futuro?

Inicialmente, a chamada da edição mensal atentava-se ao frio que tem feio na região. Num trocadilho envolvendo os ventos gélidos que vêm do sul e a origem da Bicicletada na Critical Mass de San Francisco, a chamada Massa Polar Crítica mudou seu foco e, usufruindo-se da situação da greve dos caminhoneiros, que resultou na ausência de combustíveis na maioria dos postos da região, chamou a atenção para a dependência de Florianópolis do uso da gasolina para a mobilidade urbana.

Bicicletada Floripa protesta em posto de gasolina na R. Delminda Silveira. Foto: Fabiano Faga Pacheco.

Com 48% dos deslocamentos feitos por transporte automotor individual, a capital catarinense tem o maior índice de motorização do país, sendo 50% superior a cidade maiores, como Curitiba ou São Paulo. Isso faz com que a matriz de transporte florianopolitana seja altamente dependente da gasolina. O resultado de décadas de estímulo ao uso indiscriminado do automóvel já era previsível: congestionamentos quilométricos e a pior mobilidade urbana do país.

Ciclistas ocupam posto de gasolina sem combustível na Av. Mauro Ramos, em Florianópolis. Foto: Fabiano Faga Pacheco.

Um cenário de desabastecimento de gasolina numa cidade assim claramente resultaria em incalculáveis prejuízos econômicos. É a falta de ação em acessibilidade e mobilidade sustentável que leva a esse cenário.

Munidos de bicicletas, trabalhadores e estudantes que cumpriram a sua jornada diária optaram por buscar evidenciar essa absurda situação por meio de um protesto divertido e irreverente.

Os postos de gasolina, a maioria dos quais já sem mais combustível, foram alvos de uma mandala. Gritos de apoio à bicicleta e contra o uso de gasolina ecoaram pelas ruas e postos, para a distração das pessoas que aguardavam um ônibus em horário reduzido ou que torciam para que ainda houvesse gasolina quando da sua vez.

Ao final da Bicicletada, um ligeiro desvio pela Avenida Hercílio Luz levou os ciclistas para o Giratta Bike Café, empreendimento erguido por dois antigos participantes da Massa Crítica local, e transformou o boulevard erigido sobre um antigo córrego de Floripa em uma praça de exposições ao ar livre, mesclando iluminação, arborização, cultura, bicicleta e urbanismo, num mosaico que suspendeu as emoções de quem dele conseguiu desfrutar.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fabiano Faga Pacheco

Veja mais:

Fotos
Fabiano Faga Pacheco Facebook  Ipernity

Vídeos
Fabiano Faga Pacheco [1] [2] [3] [4] [5]


Rede Vida no Trânsito promove ação educativa no Carnaval 2018 de Florianópolis

Integrantes da Rede Vida no Trânsito irão desfilar com faixas e cartazes, às 21h, antes do desfile das escolas de samba, na Passarela Nego Quirido.

Carnaval é folia e muita festa, mas é preciso ter consciência sobre álcool e trânsito. Com o objetivo de despertar nos foliões a necessidade de preservar vidas, mostrar os riscos de beber e dirigir e potencializar a mudança de comportamento, a Rede Vida no Trânsito promove uma Ação Educativa durante o Desfile da Liga das Escolas de Samba, no Carnaval 2018.

A ação ocorre no sábado, às 21h, antes da abertura do desfile das escolas de samba na Passarela Nego Quirido, quando os integrantes da Rede Vida no Trânsito irão desfilar com faixas, cartazes e balões e distribuirão folders e ventarolas ao final da passagem nas arquibancadas.

Os desastres de trânsito constituem um grave problema social, estando entre as principais causas de morte e traumatismos em todo o mundo.  Na última década, temos assistido a um aumento dos desastres de trânsito com vítimas fatais e sequelas. No mundo, são 1,25 milhão de mortes por acidente de trânsito e cerca de 50 milhões de pessoas sobrevivem com traumatismos e feridas, representando a 1ª causa de mortes em adultos jovens.

Neste cenário, o Brasil é o 5º país em número de óbitos. Em Florianópolis, os dados igualmente apontam para uma elevada Taxa de Mortalidade por acidentes de trânsito. De 2013 a 2017, houve pelo menos 297 mortes devido a 276 desastres de trânsito ocorridos. Para cada morte, estima-se 50 lesionados gravemente, de forma temporária ou permanente.

Para fortalecer a articulação das ações de segurança viária, Florianópolis lançou em 2014, a Rede Vida no Trânsito, que reúne organizações governamentais municipais, estaduais e da União, além de organizações sociais e empresariais, sendo aberta à participação de todos aqueles, indivíduos ou organizações, que compactuem de nossos princípios e desejam trazer paz ao trânsito de Florianópolis.

São integrantes da Rede da Vida no Trânsito: Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis e Secretaria Estadual de Saúde de Santa Catarina, Guarda Municipal de Florianópolis, Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis – IPUF, Departamento Estadual de Trânsito de Santa Catarina – Detran/SC, Polícia Militar de Santa Catarina, Polícia Militar Rodoviária de Santa Catarina e Polícia Rodoviária Federal, Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia , Instituto de Certificação e Estudos de Trânsito e Transporte – ICETRAN, Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte – SEST/SENAT, Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, Associação Mobilidade por Bicicleta e Modos Sustentáveis – AMOBICI, União de Ciclistas do Brasil – UCB, dentre várias outras instituições. A missão da Rede Vida no Trânsito é “Garantir o Direito à Vida no Trânsito” e a visão é fazer de Florianópolis, até 2020, capital referência em educação, respeito, gentileza e paz no trânsito, reduzindo o número de mortes e feridos graves.

Encontros de sábado

Dois eventos de confraternização prometem juntar ciclistas dos mais diferentes perfis na Grande Florianópolis neste sábado, 1º de julho de 2017. Enquanto em Florianópolis, o Guerrilla Bike Coletivo promove oficina comunitária, com workshop, troca de peças e rodas de conversa, na Palhoça acontece o arraiá do Alemão Bike Shop, com música ao vivo e presença de food bikes.

Confira abaixo mais informações sobre os eventos:

IV Oficina Comunitária Guerrilla Bike Coletivo

:: Confirme sua participação no Facebook!

Guerrilla Bike Coletivo apresenta mais uma edição da Oficina Comunitária + Giro de Peças + Rodas de conversa + Campanha do agasalho, etc.

Tragam suas bikes pra fazermos ajustes e pequenos reparos totalmente grátis, e também suas peças encostadas pra vender, trocar, doar…

Workshop de remendo de pneu furado, check up da bicicleta, dicas para pedalar com mais segurança no trânsito, como resolver pequenos problemas na bike de maneira rápida, uso correto das marchas, altura do selim, etc.

As temperaturas mais baixas se aproximam. Pensando nisso, estaremos recebendo agasalhos para que no decorrer da semana seguinte possamos distribui-los a pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Local: Restaurante Universitário da UFSC
Data: 01/07 — Sábado
Horário: 10:00 – 15:00

Só chegar galera, tudo free! Vamo dale!”

Arraiá Alemão Bike Shop

:: Confirme sua presença no Facebook!

“Arraiá de ofertas será um dia de arraiá na loja Alemão bike Shop de Palhoça onde além dos descontos especiais e do bate papo entre amigos, teremos 3 food bikes excelentes para o pessoal passar o dia, a tarde ou um happy hour especial ao lado dos amigos do ciclismo.

O Alemão Bike Shop situa-se na Av:. Elza Luchi 121, no centro da Palhoça.

Estão confirmadas as food bikes Monareta, famosa pelas pizzas do Guilherme Ribeiro Pinto, El Gato Churro Ice Cream, com o seu diferente prato que dá nome à marca, e a Maria Cervejeira, que, para os menos ébrios, dispensa apresentações.

 

Exibição de “Bike vs Cars” em Florianópolis

Diálogos Urgentes debate a “mobilidade urbana” com sessão comentada do doc. “Bikes vs Cars”

A mobilidade urbana é um grande desafio das cidades contemporâneas em todo o mundo e um tema urgente a ser discutido pela sociedade. Para fomentar a reflexão sobre este assunto, o Sesc em Santa Catarina promove na próxima edição do projeto Diálogos Urgentes, no dia 28/06, sessão do documentário “Bikes vs Cars”, do cineasta sueco Fredrik Gertten, seguida por debate com convidados ligados ao tema do filme e comunidade. A programação é gratuita e acontece toda última quarta-feira do mês nos teatros do Sesc em Chapecó, Florianópolis, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joinville, Lages e Laguna, às 19h. (+http://ww2.sesc-sc.com.br/evento/3458/null)

“Bikes vs Cars” apresenta um novo modo de mobilidade urbana. O roteiro também discute a enorme cadeia econômica dependente do carro e mostra como a indústria automobilística influencia nas políticas públicas das cidades e como a bicicleta começa a mudar uma parte desse jogo. Gravado em São Paulo (Brasil), Los Angeles (EUA), Toronto (Canadá) e Copenhague (Dinamarca), o audiovisual mostra realidades completamente diferentes, desde a luta por incluir o uso da bicicleta no dia a dia das pessoas em São Paulo até Copenhague, cidade que é referência internacional em mobilidade urbana.

O projeto Diálogos Urgentes iniciou em abril e segue até novembro, com o objetivo de favorecer o diálogo entre grupos, coletivos, agentes, estudantes e sociedade. As obras audiovisuais selecionadas para exibição levantam temáticas como loucura e arte, bullying, racismo, mobilidade urbana, feminismo, ditadura militar, formação do indivíduo, entre outros, que serão debatidos por convidados ligados aos assuntos e comunidade.

“Com esta ação, o Sesc abre um espaço de diálogo na sociedade. As temáticas em pauta se tornam cada vez mais urgentes de serem debatidas, para que a reflexão traga novos horizontes ao mundo contemporâneo. Promover essas discussões, por meio do cinema, estimula o cidadão no que diz respeito ao desenvolvimento da sua percepção do mundo e incentiva a formação de uma consciência crítica”, declara Maria Teresa Piccoli, gerente de Cultura do Sesc/SC.

SINOPSE “BIKES VS CARS”
Em tempos de uma crise generalizada, é necessário relacionar algumas discussões no que tange ao clima, recursos naturais e cidades. A indústria automobilística cresce desenfreadamente. Ciclistas militantes buscam mudanças radicais na mobilidade das grandes cidades. As diferenças no uso de bicicletas e de carros são gritantes em comparação entre algumas cidades, como São Paulo e Copenhague. Direção: Fredrik Gertten; Gênero: Documentário; Nacionalidade: Suécia.

Mais informações:

Sesc em Chapecó – Rua Brasília, 475-D – J. Itália (49) 3319.9100
Sesc em Florianópolis (Prainha) – Travessa Syriaco Atherino, 100 – Centro, (48) 3229.2200
Sesc em Itajaí – Rua Almirante Tamandaré, 259 – Centro (47) 3249.3850
Sesc em Jaraguá do Sul – Rua Jorge Czerniewicz, 633 (47) 3275.7800
Sesc em Joinville – Rua Itaiópolis, 470 – Centro (47) 3441.3300
Sesc em Lages – Av. Dom Pedro II, 1693 (49) 3222.3936
Cine Teatro Mussi em Laguna – Rua Osvaldo Cabral, 165 – Centro Histórico (48) 3644.015

Fonte: SESC SC, em 22 de junho de 2017.

Bicicleta é tema de debate na Semana do Meio Ambiente da UFSC

Nesta terça-feira, 7 de junho, ocorrerá uma mesa-redonda com a temática “Ciclovias em Florianópolis”, como parte das atividades da Semana de Meio Ambiente da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis. As palestras acontecerão a partir das 18h no auditório do Centro Sócioeconômico (CSE).

O debate, mediado pelo Prof. Arnoldo Debatin, contará com a Profa. Dora Orth, engenheira civil do Observatório de Mobilidade da UFSC, que falará sobre a rede cicloviária da Universidade, com a arquiteta Ingrid Etges Zandomeneco, do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF), que comentará sobre a rede cicloviária do município, e com o ciclista Audálio Marcos Vieira Jr., do site parceiro Pedala Floripa, que finalizará com a palestra “Ciclovias: boas para você e para o nosso meio ambiente“.

A atividade é gratuita e inscrições podem ser feitas através deste link.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“Bikes vs Carros” terá exibição gratuita na Virada da Saúde

Como parte das atividades da Virada da Saúde, será re-exibido em Florianópolis o filme “Bike vs Carros”, filmado em cidades como Los Angeles, São Paulo, Amsterdam, Toronto e Copenhagen, mostrando as facilidades e dificuldades com que as gestões públicas tratam da circulação ativa sobre duas rodas, mostrando exemplos positivos e negativos sob a óptica de ciclistas, taxistas, urbanistas e gestores urbanos.

A atividade ocorrerá na Rua Francisca Luiza Vieira nº 53, Lagoa da Conceição, com exibição do filme às 17h30 e roda de conversas com Rafaella Della Giustina, ao final.

Exibição do filme “Bikes vs Carros”

Local: O Sítio
R. Francisca Luiza Vieira nº 53, Lagoa da Conceição.
Data: 30 de abril

  • 17h30 – exibição do filme Bike VS Carro
  • 19h00 – Roda de conversa com ciclistas convidados. Mediadora Rafaella Della Giustina
  • 20h00 – Encerramento

Horário do evento: das 17 às 21h.
Evento gratuito!

Vagas limitadas: faça sua inscrição pelo site ou pelo tel dO Sitio: http://ositio.com.br/

Haverá bicicletário (para quem quiser vir de bike) e estacionamento exclusivo no local.

Florianopolis 2016-04-30 Bike vs Carros

Projeto de revitalização do José Mendes será apresentado

Nesta segunda-feira, 11 de janeiro, será apresentado o projeto que pretende transformar o bairro José Mendes, em Florianópolis. O evento ocorrerá na EBM Jurema Cavallazzi, na Rua Aníbal Nunes Píres, situada num aclive perto da praia principal do bairro, às 18h30.

Desenvolvido por arquitetos a partir de 2007, a expectativa é que as vias principais do bairro passem a dar prioridade a ciclistas e pedestres, com a construção de ciclovias de mão dupla e passeios compartilhados nos trechos mais estreitos.Florianopolis 2016-01-11 Jose Mendes(Veja em PDF)

O atual projeto tem sido gestado desde o início de 2013 por servidores de carreira dentro do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF), para confecção do projeto final técnico-executivo.

Em 2015, o orçamento municipal previa a destinação R$ 2,16 milhões para drenagem e pavimentação das ruas José Maria da Luz e Jerônimo José Dias, envolvidas no projeto. Em 14 de agosto, atráves do Decreto nº 14.995, parte da dotação orçamentária foi anulada. O prefeito vem afirmando que apenas com aporte do governo federal a revitalização será feita.

Massas Críticas catarinenses – outubro de 2015

Véspera de Dia das Bruxas e os 13 anos da Bicicletada Floripa parecem não terem sido suficientes para uma mudança radical.

Apenas soluções paliativas são tomadas e, enquanto isso, Gabriéis tombam no asfalto cinzento. Mais significativo ainda foi o fato de Gabriel ter participado do Dia Mundial Sem Carro apenas duas semanas antes de seu tombo. Quantos outros de nós teremos que tombar antes de a segurança virar prioridade?

Só em Florianópolis, Gabriel foi o décimo a ser transmutado numa bicicleta branca, que hoje marca a paisagem da Via Expressa Sul. Enquanto isso, as ações são poucas – e as conversas para as soluções permanentes seguem seguindo.

Florianópolis cumpriu parcialmente a exigência de um Termo de Ajustamento de Conduta e, após 14 anos de obrigação perante a lei, contempla seus terminais com paraciclos. Inseguros ainda, mas paraciclos. Além disso, vai pintar e florear as ciclovias que não foram (re)pintadas ou devidamente ajustadas. Os diálogos sem fim se arrastam e agora abrangem o importante Plano Setorial de Mobilidade, já atrasado. E as ações se arrastam. R. Ver. Osni Ortiga, no Porto da Lagoa da Conceição, que começou há 3 anos, ainda não tem previsão concreta para seus últimos porcos 200 metros. A Av. Gov. Ivo Silveira, do Estreito a Capoeiras, ainda não vê sinal de ciclovia.

E assim vamos indo pra distante de Pasárgada – uma terra de sonhos!

O efeito colateral é único: a permanência das Massas Críticas/Bicicletadas em cidades catarinenses.

Enquanto as inações continuarem a existir, as Bicicletadas irão existir.

Confira onde ocorrerão as Massas Críticas catarinenses de vésperas de Dia das Bruxas (e Dia do Saci)!

Brusque

Brusque 2015-10-30

Florianópolis

:: Confirme sua presença pelo Facebook!

Florianopolis 2015-10-30Arte: Rafael Lapa Valgas

Após a Bicicletada, haverá o 2° AlleyCat Floripa, como primeiro evento da edição florianopolitana das Fixolimpíadas!

Florianopolis 2015-10-30 Alleycat Fixolimpiadas

Joinville

Joinville 2015-10-30

Massas Críticas Catarinenses – setembro de 2015

Setembro é o mês da mobilidade. Mas é também o mês da primavera a desabrochar.

E em setembro desabrochou no coração dos ciclistas o sentimento contido. Aquele sentimento de que ele pode fazer algo mais.

Setembro não teve ação por parte do poder público, em uma incrível demonstração de inação que o persegue sem sair do lugar. Quem tem o poder parece não ter a vontade. E quem tem vontade não tem o poder.

Projetos simples e eficientes, como o Bicicleta na Escola, estamparam comoventes manchetes.

Projetos de estado, aqueles que ultrapassam governos, entretanto, simplesmente caminharam em marcha lente. O do “bike rack” resolveu dar seguimento sem a Procuradoria da Câmara chamar os ciclistas, apesar de numerosas tentativas de reunião. A lei dos 20% do Fundo de Trânsito para o sistema cicloviário ainda não deu entrada na casa legislativa. Perdeu o prefeito a última grande oportunidade de fazer média com os ciclistas em um dia especial.

Dia 22 de setembro foi o Dia Mundial Sem Carro. Mas a Semana Municipal da Bicicleta começou bem antes, no dia 17. E os ciclistas logo tomaram conta de uma ampla gama de atividades de rua e de auditório. Teve lançamento de livro, Desafio Intermodal, Pedal Unificado, Pedala Rio Vermelho, festa – e isso que a semana ainda não acabou! A Bicicletada e o Pedal da Saúde completarão as últimas atividades no mês mais ciclístico do ano.

E se as pedivelas não movimentaram os pensamentos dos dirigentes, os músculos dos ciclistas seguem incansáveis. Mas para ajudar a cidade a ir para frente, sempre vale uma forcinha: são 3 os abaixo-assinados que hoje correm por Florianópolis, pedindo por melhorias ciclísticas.

Se a ‘pressão’ é grande, há quem desande. Enquanto uma mídia local se deu mal – por criticar o cicloativismo mentindo para os seus leitores -, a mídia oficial optou por falar, apesar de não muito agir. A prefeitura optou por recontar as novidades, embora a leitura valha pela boa causa e pelos dados sistematizados.

Em nível estadual, uma boa nova: passou a tramitar o projeto do Sistema Cicloviário Catarinense!

Outubro promete acalentar ainda mais o coração dos ciclistas catarinenses, fazendo-os mover ainda mais em busca de um futuro mais ciclável, mais humano.

Enquanto ele não chega, confira as cidades onde haverá Bicicletada/Massa Crítica:

Brusque

Brusque 2015-09-25

Florianópolis

:: Confirme sua presença pelo Facebook!

Florianopolis 2015-09-25Arte: Larissa Dalpaz

Joinville

Joinville geral horiz

Bicicletaria Garupa completa 1 ano em Florianópolis

A bicicletaria Garupa, no universitário bairro da Trindade, em Florianópolis, completará neste dia 20, em plena Semana da Bicicleta, 1 ano de existência. E, para marcar a data, os donos abrirão seu espaço na Rua Francisco Goulart 42, loja 6, para uma comemoração, que promete contar com surpresas especiais. A festa terá início às 15h.

:: Confirme sua presença pelo Facebook!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Rio Vermelho terá pedalada em prol de ciclovia

Um dos bairros com maior percentual de uso da bicicleta por mulheres e crianças em Florianópolis, o Rio Vermelho terá sua primeira pedalada visando a sensibilizar a gestão pública para a necessidade de calçadas adequadas e ciclovias em toda a Rodovia João Gualberto Soares e Rua Cândido Pereira dos Anjos (Travessão).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Arte: Angelo Silveira

A pedalada começará às 15h a partir da Casa de Cultura do Rio Vermelho, na Rua Luiz Duarte Soares. O trajeto passará pelo Travessão, no local em que foi instalada uma bicicleta-fantasma (ghost bike) em homenagem ao garoto João Victor, atropelado por um motorista embriagado em março do ano passado.

A pedalada faz parte das atividades da Semana Nacional do Trânsito e da Semana Municipal da Bicicleta. O percurso terá 7km de extensão, a serem percorridos em 1h, em ritmo leve.

:: Confirme sua presença pelo Facebook!

O desejo da comunidade por ciclovias já rendeu dois abaixo-assinados. Atualmente, uma ciclovia com pavimentação em paver foi finalizada após 6 anos de construção na parte norte do bairro. Além de ser inacessível a quem se utiliza de skate, patins e patinetes, questões de ego político têm dificultado a implantação de estrutura cicloviária ao longo de todo o bairro.

Massas Críticas Catarinenses – agosto de 2015

Agosto fez jus à sua sina. Mês desgostoso, viu uma inércia do poder público em relação aos meses anteriores.

Mesmo com o esforço dos ciclistas, as ciclovias velhas de Florianópolis estão demorando a ficarem como novas.

Mesmo com o esforço dos ciclistas, não foi dessa vez que o Floribike tomou forma.

Apesar do apelo dos ciclistas, não foi neste mês que nossas ciclovias foram implementadas.

Apesar do apelo dos ciclistas, não foi dessa vez que a Câmara de Vereadores cumpriu seus prazos de tramitação de projetos.

E já faz 2 anos que Everton Luiz Machado perdeu a vida em Ratones no mesmo mês de agosto.
Há 3, José Lentz Neto falecia em local onde só agora estão construindo uma ciclovia.
Há 7, Rodrigo Machado Lucianetti não resistia a um motorista embriagado que ainda hoje segue impune.

Ghost bikes presentes com poder público ausente.

Está na hora de mudar.

Essa é a razão de a Bicicletada existir!

Confira as cidades em que ela se fará presente:

Brusque

Brusque 2015-08-28

Florianópolis

:: Confirme sua presença pelo Facebook!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Arte: Germana Lopes Souza

Joinville

:: Confirme sua presença pelo Facebook!

Joinville 2015-08-28 horiz

Joinville 2015-08-28 vert

Escola do Rio Tavares promoverá passeio ciclístico

A Escola Básica Municipal João Gonçalves Pinheiro, localizada na Rua Silvio Lopes de Araújo, no bairro Rio Tavares, em Florianópolis, irá realizar neste sábado, 8 de agosto, um passeio ciclístico pelas ruas principais da planície do Campeche. A concentração começará às 8h, com saída prevista para às 9h. Participam da organização, além do professor Wladson Dalfovo e a sua Turma 81, a empresa de cicloturismo Caminhos do Sertão, o Bike Anjo Floripa e o projeto Bicicleta na Escola.

A pedalada, aberta ao público, faz parte de um trabalho integrado de desenvolvimento educacional, político e ambiental dos alunos, sem deixar de buscar um apelo da comunidade e dos governantes para o incentivo ao uso da bicicleta como meio de transporte seguro, eficiente e não poluente.

:: Confirme sua presença pelo Facebook!

Florianopolis 2015-08-08 Rio Tavares

A planície do Campeche é um dos locais mais propícios ao pedalar de toda a Ilha de Santa Catarina. De formação sedimentar e com geomorfologia moldada pela erosão eólica, a região foi uma das primeiras bacias cicloviárias estudadas no país. Há quase uma década a geógrafa e hoje professora do Instituto Federal Catarinense (IFC), campus Camboriú Roberta Raquel propôs uma microrrede cicloviária abrangendo toda a região. Por todo o percurso pelo qual os alunos passarão deveriam haver ciclovias, de acordo com o Projeto Rotas Inteligentes, gestado desde 1997 pelo Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF).

As ciclofaixas que existem hoje, na Av. Pequeno Príncipe e no trecho da SC 405 na Fazenda do Rio Tavares, foram construídas entre 2008 e 2010 e receberam muito pouca manutenção. Até o começo deste mês, havia trechos inteiros dessas ciclofaixas recobertas por areia. Em 2012, a Av. Campeche foi revitalizada, sem, entretanto, implantação de estrutura cicloviária. A SC406, apesar de ter uma emenda orçamentária para se buscar recursos da União, não tem sequer projeto técnico-executivo em formulação.

O que as crianças de hoje querem é mostrar que não pretendem relegar a bicicleta às suas aventuras pueris. Almejam sensibilizar população e políticos para que mantenham a segurança de usar a bicicleta sem que os seus futuros sejam postos em risco.

Homem Livre

Nesta terça-feira, 23 de junho, será lançado em Florianópolis o filme “Homem Livre” (Brasil, 88min), durante o Festival Fam Panvision / Florianópolis Audiovisual Mercosul. O filme terá uma exibição gratuita  no Auditório Garapuvu do Centro de Cultura e Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina, às 16h30.

Filme Homem Livre

Sob direção de Gisele Mirabai, o documentário, retrata a viagem ao redor do mundo que o ciclista Danilo Perrotti Machado realizou com o seu veículo de duas rodas.

Após a exibição, haverá ainda o lançamento do livro “Homem Livre” (Ciao Ciao Editorial, 333 págs.), escrito por Danilo, com sessão de autógrafo.

Confira abaixo a resenha feita pelos Pedarilhos sobre o filme:

“Tivemos o prazer de assistir o Filme Homem Livre em Pré-Estreia no Encontro Nacional de Cicloturismo este mês e nos emocionou muito, principalmente após ter lido o livro.

Danilo viajou de bicicleta durante mais de 3 anos ao redor do mundo, cobrindo uma distância de 50 mil km e visitando 59 países. Se não fosse impressionante o suficiente este feito, ele e sua companheira Gisele compartilham esta história conosco através do filme documentário e Livro – Homem Livre. 

Recomendamos fortemente que assistam (e que também leiam o livro)! É lindo, feito com muito empenho, reflexão, dedicação, amor e profissionalismo, e com toda certeza muito suor!”

Massas Críticas catarinenses – maio de 2015

Mês das mães, maio reservou gratas surpresas aos seus filhos ciclistas.

Após quase 2 anos sem novidades importantes, o Poder Público cumpriu o preságio aqui já falado. Houve movimentação, enfim! Florianópolis anunciou o novo edital para o Floribike, o sistema de compartilhamento de bicicletas mais enrolado do mundo! Estudado desde 2007 e com edital lançado em 2013, o Floribike vem com grande expectativas para a capital com a melhor qualidade de vida do país.

Além disso, novos paraciclos deverão ser instalados em terminais de integração de ônibus, após 5 meses de descumprimento de um Termo de Ajustamento de Conduta e 14 anos de descumprimento de legislação municipal. E parece que mais novidades virão por aí em Florianópolis.

Seria o começo de uma nova mudança?

A mãe Maio parece ainda não concordar com isso. Sanou parte da vontade ciclística pontual de seus filhos, mas não o estruturou para melhor crescer. Continua a ignorar o planejamento, prejudicando o desenvolvimento de suas crias. Não pôde mandar seus ciclistas para a não criada Diretoria de Transporte Ativo, não abriu o diálogo com a quase defunta Comissão de Mobilidade Urbana por Bicicleta – Pró-Bici e não inaugurou centímetros de obras ou de projetos de ciclovias, apesar dos anúncios recentes para o bairro José Mendes.

Maio, dessa forma, sabota os filhos, talvez até mesmo sem perceber.

Enquanto as cidades do Brasil e do mundo – excetuando-se por alguns vereadores de São Paulo, Rio de Janeiro e Manaus, que de tanta besteira já viraram ícones folclóricos – protegem e bem planejam o futuro de seus ciclistas, Florianópolis e Santa Catarina continuam à mercê de uma gestão ainda ineficaz em assegurar aos pedalantes o mais básico direito à vida!

Que mãe Maio siga em paz e venha a namorada Junho, fazendo mais pessoas se apaixonarem por esse veículo de duas rodas que te mantém quente e em contato as demais pessoas ao seu redor.

Não serão as ações de Maio que abalarão o ímpeto juvenil das tão necessárias Bicicletadas catarinenses.

Confira abaixo em que locais elas acontecerão:

Brusque

Brusque 2015-05-29Florianópolis

Concentração a partir das 19h na pista de Skate da Trindade, com saída prevista para às 20h.

::Confirme sua presença pelo Facebook

 

%d blogueiros gostam disto: