Morte no Santa Mônica poderia ter sido evitada. Ghost bike será instalada hoje.


A reportagem abaixo foi publicada na edição impressa do periódico Diário Catarinense, de quarta-feira, 05 de setembro de 2012. Você pode lê-la também no site do DC aqui ou no do Hora de Santa Catarina aqui. Veja em PDF.

PROTESTO EM BRANCO

Representante dos usuários de ciclovias da Grande Florianópolis, Daniel Costa conclui a pintura da bicicleta que será colocada no local onde morreu um ciclista, na Capital. Foto: Daniel Conzi.

MOBILIDADE URBANA

Sem ciclovias, sem uma vida

Enquanto IPUF e incorporadora não chegam a um acordo para criar faixa, ciclista sofre acidente fatal no último dia de trabalho.

A morte de um ciclista na Avenida Madre Benvenuta, em Florianópolis, na última sexta-feira, aconteceu em um local onde deveria existir uma ciclovia, conforme o Termo de Ajustamento de Conduta assinado pela incoporadora que construiu o Shopping Iguatemi.

Devido a esse acidente, a sexta bicicleta fantasma será instalada em Florianópolis nesta quarta-feira, às 19h30min. Criado em 2003, nos Estados Unidos, o movimento se espalhou pelo mundo, colocando bicicletas brancas onde ciclistas sofrem acidentes fatais.

O homenagem será em memória a José Lentz Neto, ciclista que foi atropelado a poucos metros da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), onde foi servidor por 42 anos. Aos 60 anos, Lentz voltava para casa depois de seu último dia de trabalho. Tinha acabado de se aposentar. Ele era técnico-administrativo de Desenvolvimento e trabalhava na Central de Documentação. Segundo a filha Amanda, que estuda na Udesc, ele fez uma cirurgia de redução de estômago há alguns anos e começou a andar de bicicleta em busca de qualidade de vida.

José ia de bicicleta para a Udesc. Foto: Arquivo pessoal.

A discussão entre ciclovia e ciclofaixa

Daniel de Araújo Costa, presidente da Associação de Ciclousuários da Grande Florianópolis (Viaciclo), participou da organização de uma bicicletada, que será realizada antes após a colocação da bicicleta fantasma.

Chamada de Ride of Silence, passeio do silêncio, em tradução literal, o protesto tem o objetivo de cobrar a construção da ciclovia (com meio-fio para proteção dos ciclistas) na Madre Benvenuta, como proposto quando o Shopping Iguatemi foi construído. A incorporadora Pronta, maior acionista do shopping, assinou um Termo de Ajustamento de Conduta se comprometendo a construir ciclovia e ciclofaixa. Segundo o advogado da Pronta, Alexandre Araújo, o problema é que o termo de compromisso prevê a construção de ciclofaixa (com pintura indicando trânsito de bicicletas), e o Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (Ipuf) entendeu que no local seria construída uma ciclovia.

— É um local onde o metro quadrado é muito caro. Para fazer uma ciclovia seria preciso desapropriar terrenos, alterar calçadas, é uma obra de milhões e não é o que nos comprometemos a fazer — disse Alexandre.

Daniel de Araújo Costa, da ViaCiclo, pintou de branco a bicicleta fantasma que será instalada hoje, na Capital, em homenagem a José Lentz Neto. Foto: Daniel Conzi.

Processo vem desde 2006

O shopping foi inaugurado em 2006, desde então o processo sobre a ciclovia tramita na Justiça Federal. Enquanto isso, acidentes no local somam-se às estatísticas.

Segundo o Ipuf, o acordo feito com o Shopping Iguatemi, em audiência pública realizada em 2008, quando o processo corria na Justiça, é que o projeto realizado seria elaborado pelo Ipuf e pago pelo shopping. Conforme o instituto, mesmo sem alterações no trânsito da Madre Benvenuta, 400 metros de ciclovia já poderiam ter sido feitos, incluindo o trecho vizinho da Udesc, onde ocorreu o acidente fatal, e o trecho que foi feito, na Avenida Beira-Mar.

Conforme o instituto, existem fatores no projeto do Ipuf que encarecem o projeto, como iluminação e canteiros, mas o trecho de 300 metros entre a Udesc e o posto Petrobras já poderia ter ciclovia, não é necessária nenhuma modificação no trânsito para essa parte da obra. Desde o início de 2012, segundo a Polícia Rodoviária Militar, no Estado foram registrados 90 acidentes envolvendo ciclistas, 20 fatais.

Opinião DC

A implantação da ciclovia na Av.Madre Benvenuta , se foi prometida, precisa ser executada. Segundo acordo firmado com a municipalidade, a ciclovia seria de responsabilidade do shopping Iguatemi. Mas uma questão semântica (ciclovia ou ciclofaixa), com argumentos técnicos , está transformando a celeuma, na verdade, num jogo de empurra que envolve o Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF). A burocracia lerda pode ser tão letal quanto o trânsito violento. O poder público e o setor privado precisam se unir para parar de contabilizar mortos.

Roberta Ávila

Saiba mais:

Bicicletada Floripa de agosto homenageia ciclista morto em local que deveria ter ciclovia há 6 anos
Ciclista morre após ser atropelado por moto no bairro Santa Mônica, em Florianópolis

Em 48 horas, dois ciclistas morreram no trânsito de Florianópolis

Veja também:

“Espero que a ghost bike em homenagem a ele tenha sido a última”, diz nora de ciclista atropelado em ciclofaixa em Canasvieiras – O desejo da família de Hector Galeano não se realizou.
Florianópolis foi a primeira cidade da América do Sul a ter duas bicicletas-fantasmas instaladas em apenas um final de semana – A ghost bike de Hector Cesar Galeano foi a segunda do final de semana.
Mais de duzentas pessoas comparecem à homenagem a ciclista morto na SC-401, neste sábado – Cobertura do Bicicleta na Rua sobre a bicicleta-fantasma na SC-401 em homenagem a Emílio Delfino Carvalho de Souza.
Florianópolis terá duas Bicicletadas neste fim de semana – Divulgação oficial da Mobilização por mais segurança e menos mortes na Ilha de Santa Catarina.
Dois exemplos de por que devem ser feitas ciclovias em vez de ciclofaixas nas rodovias – Nota sobre o acidente com Hector Cesar Galeano
Ciclistas mortos na Grande Florianópolis após a vigência da Lei Seca – Relação, infelizmente já desatualizada, dos ciclistas que morreram atropelados na região.
Bicicletas-fantasmas em Florianópolis para o mundo saber – As primeiras ghost bikes da Grande Florianópolis são divulgadas para o mundo. A cidade foi a terceira cidade brasileira a contar com essa homenagem.

Anúncios

Sobre bicicletanarua
Ciclista urbano paulistano residente em Florianópolis.

11 Responses to Morte no Santa Mônica poderia ter sido evitada. Ghost bike será instalada hoje.

  1. Jaqueline says:

    Se é obrigação do Iguatemi, deveríamos fazer um protesto em frente ao Shopping.

  2. CristianTM says:

    Estou um ano fora do Brasil, entao me corrijam se eu estiver errado, mas o mapa está incorreto, certo? A faixa indicada em rosa como tendo “ciclofaixa” só tem metade daquilo que está desenhado no mapa.

    Isso que essa faixa é uma piada, pra não dizer uma ameaça por si só.

    Quando eu estava indo na direção itacorubi->ufsc, precisava cruzar 3 faixas pra chegar nela. É uma travessia que precisa ser feita pra ir pra UFSC, mas por segurança acaba sendo feita mais pra frente (por exemplo no sinal) e a faixa é efetivamente pouco utilizada dessa forma.

    Já no sentido contrário, é uma lástima. O fluxo maior, vindo da UFSC, não faz qualquer sentido usá-la, ao invés de pegar o caminho dos carros que passa pela alça por trás do supermercado. Primeiro, pois dessa forma não se precisa parar naquele “joelho” do lado do estacionamento do supermercado onde ninguém para pra dar vez a pedestres. Segundo, para evitar o risco em si de andar na contra-mão de uma via que naquele trecho só tem o sentido contrário.

    Ah, sem contar quantas vezes ela estava obstruída pra embarque e desembarque. Inclusive uma vez até por um carro de polícia, que eu inocentemente imaginei estar atendendo uma ocorrencia, mas quando me aproximei o policial voltou com uma sacolinha de compras do tal supermercado.

    • Você está correto, Cristian! A ciclofaixa do Iguatemi tem alguns quarteirões a menos.

  3. Pingback: Milhares de pessoas apoiaram a passagem da Pedalada Pelada pelas ruas de Florianópolis | Bicicleta na Rua

  4. Pingback: Ciclovia na Av. Madre Benvenuta é discutida na Câmara de Vereadores de Florianópolis | Bicicleta na Rua

  5. Pingback: “O Shopping Iguatemi está matando ciclistas”, afirma vereador | Bicicleta na Rua

  6. Pingback: Audiência pública sobre o sistema cicloviário de Florianópolis | Bicicleta na Rua

  7. Pingback: Palestras da audiência pública sobre sistema cicloviário de Florianópolis | Bicicleta na Rua

  8. Pingback: Massas Críticas catarinenses | Bicicleta na Rua

  9. Pingback: Público do Donna Fashion Iguatemi ovaciona Bicicletada | Bicicleta na Rua

  10. Pingback: Associação dos Ciclousuários da Grande Florianópolis e Região – ViaCiclo e MPF promovem reunião para tratar de projeto de ciclovia no Santa Mônica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: